Vantagens e desvantagens da circuncisão

5 de agosto de 2018
Com a autorização prévia dos pais, que são as pessoas responsáveis por essa decisão, muitos meninos são circuncidados apenas algumas horas após o nascimento. Mas quais são as vantagens e as desvantagens dessa prática?

Hoje em dia, muitos pais optam pela circuncisão dos filhos por razões médicas. Pelo contrário, alguns nem sequer pensam em fazer isso com seus pequenos. Enquanto outros pais o fazem por razões religiosas. Mas, antes de tudo, o que é a circuncisão nos meninos? Sem dúvidas, é interessante conhecer um pouco mais sobre o tema para compreender os motivos dessa prática.

O que é a circuncisão?

Trata-se de uma operação cirúrgica realizada na maioria das vezes em bebês, na qual se corta o prepúcio (ou seja, a pele que recobre a extremidade do pênis), com o objetivo de deixar a glande exposta. Essa é uma cirurgia polêmica em muitos lugares do mundo.

A circuncisão nos meninos é realizada, na maioria dos casos, dois dias após o nascimento do bebê ou, no caso dos judeus e dos muçulmanos, oito dias o nascimento. Geralmente causa um leve sangramento na área. No entanto, não são necessárias suturas. Pois a ferida cicatriza sozinha entre uma semana e dez dias após a cirurgia utilizando um curativo.

A circuncisão na sala de operações

Caso você esteja pensando em fazer a circuncisão no seu filho por motivo de saúde (se seu filho sofre de fimose, por exemplo), saber como é a operação na sala de cirurgia vai dar mais segurança.

É importante saber que embora seja uma operação polêmica porque não é indispensável, também é simples e é realizada em pouco tempo. A cirurgia dura de dez a vinte minutos ou, no máximo, uma hora.

Tudo começa com a decisão definitiva do casal de realizar a circuncisão no bebê. Após estarem convencidos disso, vocês terão que assinar um formulário no qual afirmam o consentimento com o procedimento e que estão conscientes do procedimento e dos riscos envolvidos.

Alguns hospitais e clínicas permitem que os pais estejam presentes durante a operação. Portanto, você deve consultar seu médico sobre essa possibilidade.

A cirurgia, em geral, é realizada por um obstetra. No entanto, também pode ser realizada por médicos cirurgiões especializados em pediatria.

circuncisão nos meninos

Já na sala de operação, o primeiro passo é administrar algo para controlar a dor. Costuma-se utilizar anestesia geral nos bebês. Quando esse não é o procedimento, utiliza-se um supositório (paracetamol) com o objetivo de que o bebê não sinta as dores da cirurgia. O efeito pode durar horas.

Em seguida, em questão de minutos, o prepúcio do bebê é cortado sem maiores complicações. Para isso existem diferentes técnicas possíveis, como o dispositivo Plastibell ou o método Gomco, por exemplo.

Após a cirurgia, aplica-se vaselina no pênis do bebê que, em seguida, é coberto com uma gaze para evitar incômodos ao encostar na fralda. O lado bom é que a operação é tão simples que o bebê recebe alta no mesmo dia da cirurgia sem necessidade de ficar internado.

“A circuncisão não precisa de suturas. A ferida cicatriza sozinha após uma semana ou dez dias usando um curativo”

Benefícios da circuncisão nos meninos

Por mais estranho que pareça, a circuncisão nos meninos pode trazer certas vantagens, embora não sejam cientificamente significativas. As vantagens são as seguintes:

  • Se seu filho foi circuncidado, as chances de desenvolver infecções urinárias serão menores.
  • Um pênis circuncidado é mais simples de manter limpo e sem infecções.
  • Há menos chances de desenvolver câncer de pênis. Mesmo que essa doença já seja pouquíssimo provável, a média é de acontecer com 1 homem em cada 1.000.
  • Diminui as chances de contrair HIV, sífilis e gonorreia ao ter relações com uma pessoa infectada.
circuncisão nos meninos

Desvantagens da circuncisão nos meninos

Como a maioria dos procedimentos cirúrgicos, há desvantagens associadas a essa operação. As consequências negativas da circuncisão nos meninos são pouco frequentes, mas são as seguintes:

  • A ferida pode ficar infectada se não for realizada a correta esterilização.
  • O bebê pode ter dificuldades para urinar durante as próximas seis ou oito horas.
  • Há casos em que pode provocar febre no bebê.
  • Casos de problemas relacionados com hemorragias.
  • Perda da sensibilidade na glande, o que trará consequências para as futuras relações sexuais.

Sem dúvidas, a circuncisão nos meninos é uma das cirurgias mais controversas realizadas hoje em dia. Apesar das vantagens não serem significativas, elas existem. Mas no final das contas, a decisão de fazer ou não a circuncisão no filho é dos pais.