Esmaltes para meninos e meninas: são seguros?

Fantasiar-se e pintar as unhas são uma das grandes atrações para os pequenos. No entanto, isso pode não ser tão saudável para eles. Aqui te contamos os motivos.
Esmaltes para meninos e meninas: são seguros?

Última atualização: 01 junho, 2022

Uma das atividades recreativas mais frequentes na infância é o uso de esmalte em meninos e meninas. As cores fortes e brilhantes dos esmaltes geram uma atração importante nos pequenos que mais tarde podem exibir suas unhas pintadas com alegria e orgulho. No entanto, esses produtos contêm algumas substâncias químicas que podem causar reações adversas em sua pele delicada. Saiba tudo sobre isso.

Por que os esmaltes não são recomendados para meninos ou meninas?

O alto teor de substâncias químicas que os esmaltes possuem pode causar alterações na lâmina ungueal:

  • Descamação.
  • Desidratação.
  • Dermatite de contato do tipo alérgica.
  • Modificações da coloração natural devido ao depósito de pigmentos de esmalte.
  • Dermatite irritante devido ao uso de removedores de esmalte.

O ideal é não usar esmalte em meninos e meninas como um procedimento regular, mas fazer isso ocasionalmente. Ou seja, limite a aplicação a ocasiões especiais durante os primeiros anos de vida.

Além disso, mesmo que a ingestão seja mínima, as crianças tendem a colocar os dedos na boca com muito mais frequência do que os adultos. Isso aumenta ainda mais o risco de toxicidade.

Esmalte de cores variadas.
Os esmaltes são feitos com cores vivas e atraentes para os pequenos.

Reações alérgicas ao esmalte

A exposição precoce a produtos alergênicos pode se traduzir em risco de sensibilização a longo prazo. Alguns estudos publicados recentemente pela revista Contact Dermatitis sugerem que certas substâncias alergênicas no esmalte podem ser um risco para as crianças.

Portanto, quanto menor a exposição dos pequenos a um produto potencialmente alergênico, melhor para sua saúde.

Por sua vez, outro estudo realizado pela Pediatric Dermatology descreve os conservantes do esmalte, chamados isotiazolinonas, como notáveis alérgenos de contato.

O uso de removedor de esmalte na infância

Procedimentos com esmaltes permanentes ou semipermanentes não são recomendados em crianças, pois contêm componentes tóxicos como acrilatos e éter metílico de hidroquinona (mequinol). Além disso, recomenda-se remover o esmalte com produtos sem acetona, pois é muito agressivo para as placas ungueais.

Embora possam parecer inofensivos, nem todos os esmaltes são adequados para crianças. De fato, alguns podem causar reações alérgicas devido ao seu alto teor tóxico e outros são bastante prejudiciais à pele delicada dos bebês.

Na maioria dos casos, os produtos cosméticos para unhas, como acetonas e esmaltes, são os produtos de cuidado e higiene que causam um grande número de lesões em crianças.

Componentes agressivos do esmalte

Os esmaltes geralmente contêm mais ou menos componentes químicos, como os detalhados abaixo:

  • Resinas.
  • Nitrocelulose (responsável por formar a típica camada impermeável, lisa, dura e brilhante dos esmaltes).
  • Plastificantes.
  • Polímeros adesivos.
  • Solventes.
  • Formaldeído (cancerígeno que também pode causar danos reprodutivos).
  • Tolueno (neurotoxina e irritante da pele).
  • Dibutil ftalatos (DBP).

Os três últimos listados têm um alto poder de toxicidade, razão pela qual cada vez mais marcas de cosméticos estão produzindo e comercializando esmaltes 3 Free (livres desses três componentes químicos).

Conselhos em caso de uso de esmaltes em meninos e meninas

Apesar do exposto acima, se mesmo assim você decidir usar esmalte em meninos e meninas, leve em consideração as seguintes recomendações:

  • Não permita que as crianças pintem as unhas ou usem produtos cosméticos sem a supervisão de um adulto.
  • Sempre leia atentamente os rótulos dos recipientes antes de aplicá-los. De acordo com regulamentos estabelecidos há muito tempo, todos os produtos devem listar seus ingredientes.
  • Não passe mais de uma camada de tinta em cada unha e sempre aplique pequenas quantidades.
  • Se possível, escolha esmaltes infantis à base de água, sem componentes tóxicos e fáceis de remover.
  • Opte por esmaltes 3 Free, livres de tolueno, formaldeído e ftalatos. Além disso, você pode encontrar o 4 Free (sem resina de formaldeído) ou 5 Free (sem cânfora).
  • Esteja ciente de possíveis reações alérgicas ao esmalte.
  • Ao remover o esmalte, use removedor de esmalte sem acetona para que seja menos irritante e tóxico para a pele.

Além do exposto acima, é importante saber que nem a Federal Trade Commission (FTC) nem a Food and Drug Administration (FDA) dos Estados Unidos aprovam os esmaltes que são lançados no mercado.

Mãe e filha com bobs no cabelo brincando de se maquiar.
Brinque de se fantasiar e se maquiar com seus filhos, mas certifique-se de oferecer a eles cosméticos adequados para crianças.

Considerações finais sobre o uso de esmalte em meninos e meninas

Usar esmalte em meninos e meninas é uma atividade divertida e criativa e representa mais um acessório na hora de se fantasiar.

Embora muitos desses produtos não sejam regulamentados, existem variantes indicadas para crianças, que não possuem ingredientes nocivos em sua formulação. Mesmo que existam, o risco de toxicidade é muito baixo.

Pode interessar a você...
5 fantasias fáceis de fazer para crianças
Sou Mamãe
Leia em Sou Mamãe
5 fantasias fáceis de fazer para crianças

Não perca essas ideias fáceis para fazer fantasias para crianças. Toda a família vai adorar! Além disso, servem para pequenos e adultos.