Como falar para fazer o seu filho pensar

Pais e educadores têm o desafio de fazer com que as crianças aprendam processos de pensamento mais complexos e flexíveis. Como falar para fazer o seu filho pensar?
Como falar para fazer o seu filho pensar

Última atualização: 02 Dezembro, 2020

Como falar para fazer o seu filho pensar e para que ele pense por conta própria? Existem ferramentas que podem ser úteis? Parece que o valor educacional da fase da educação infantil não é objeto de discussão há alguns anos. No entanto, ensinar e aprender a pensar é o objetivo primordial da educação na sociedade atual.

Ensinar o seu filho a pensar implica certos conhecimentos, procedimentos e atitudes: conhecimentos precisamente sobre o próprio conhecimento em si, o pensamento, a inteligência, a metacognição, em uma só palavra. Procedimentos, métodos e estratégias para desenvolver as capacidades intelectuais. Atitudes de busca, curiosidade, admiração e satisfação diante da mesma atividade mental, seus processos e suas conquistas”. (García-García, E., 1994)

Estamos imersos em uma sociedade com constantes mudanças científicas, tecnológicas, econômicas, políticas, de novos valores e padrões de comportamento sociocultural. O aprendizado repetitivo não é apropriado para as crianças se desenvolverem nesse mundo.

A sociedade e o ser humano de hoje em dia precisam de uma educação que desenvolva a capacidade de aprender, a capacidade de pensar. É por isso que aprender a aprender e aprender a pensar são objetivos prioritários.

Dessa forma, é necessário desenvolver em cada pessoa a capacidade de aprender e de pensar por conta própria, potencializando a autonomia intelectual e moral do indivíduo e o respeito por essa mesma autonomia nos outros. Além disso, ao ensinar e aprender a pensar, é fundamental que não sejam estabelecidos limites “antecipados” em relação às capacidades mentais das pessoas.

falar para fazer o seu filho pensar

“Qualquer um pode ter conhecimentos, mas a arte de pensar é o presente mais raro da natureza”.

– Rei Frederico II, o Grande –

Existe uma fórmula de como falar para fazer o seu filho pensar?

Pais e educadores têm o desafio de fazer com que as crianças aprendam processos de pensamento mais complexos e flexíveis, e sejam capazes de expressar e trazer esses pensamentos à consciência para tomar decisões sobre a sua relevância em diferentes contextos.

Para tanto, na maioria dos casos, é necessária uma mudança nas intenções dos pais ou educadores para essa intervenção se direcione no sentido de fazer as crianças aprenderem a tomar as próprias decisões de forma mais consciente.

Durante essa fase, e praticamente desde o primeiro ano de vida, a criança se apropria de diversos procedimentos para planejar e regular o seu próprio comportamento. Então, é assim que elas aprendem os procedimentos básicos de jogo, expressão e comunicação ou conhecimento de seu entorno imediato.

Os diferentes meios de conhecimento ou experiências em que se organizam os conteúdos dessa etapa podem ajudar a conceber atividades globais, interessantes e suficientemente complexas para que as crianças, com a ajuda de pais e educadores, aumentem a sua capacidade de ação reflexiva.

“Pensar é o trabalho mais difícil que existe. Talvez por isso tão poucos se dediquem a ele”.

 – Henry Ford –

Um exemplo

Se você observar o contexto relacionado à descoberta física e social do seu filho, você poderá desenvolver atividades a partir da formação de perguntas interessantes que permitam que a criança estabeleça possíveis cursos de ação para resolvê-las e que estabeleçam as bases para aprender a planejar e regular os próprios atos. Sem dúvida, isso vai contribuir para o desenvolvimento posterior das habilidades metacognitivas.

falar para fazer o seu filho pensar

As atividades que permitem o uso reflexivo no campo da comunicação e representação são particularmente exemplares. Assim, é possível fazer uma análise das manifestações de diferentes estados de humor com os pequenos através de vídeos curtos, imagens ou histórias e, posteriormente, perguntar como eles se sentiram naquele momento e por que acham que se sentiram assim, além de mais uma infinidade de perguntas.

“A experiência do mundo não consiste no número de coisas que foram vistas, mas na quantidade de coisas sobre as quais se refletiu com frutos”.

– Leibniz –

reflexão sobre as diferentes situações de comunicação com pais ou educadores contribui para o desenvolvimento do pensamento estratégico e das habilidades de planejamento e regulação mencionadas anteriormente que, por sua vez, estão intimamente relacionadas ao desenvolvimento da linguagem nas crianças.

Se você está disposto ou disposta a falar para fazer o seu filho pensar, não hesite e vá em frente. Com o exemplo acima, você terá acesso a uma infinidade de maneiras de promover o pensamento próprio nos seus filhos. Vá em frente e faça isso com o seu pequeno!

Pode interessar a você...
Abremente, os livros-jogos de maior sucesso
Sou Mamãe
Leia em Sou Mamãe
Abremente, os livros-jogos de maior sucesso

Abremente é uma nova maneira de ler, brincar e aprender, tudo isso em forma de leque! Ajuda a estimular a criatividade, a curiosidade e a imaginaçã...



  • García García, E. (1994). Enseñar y aprender a pensar. El Programa de Filosofía para Niños.