O que fazer se meu filho beber água sanitária?

· 15 de maio de 2017

O que fazer se meu filho beber água sanitária? Vá correndo ao médico, claro. Mas antes, algumas manobras podem salvar a vida dele. Nesse artigo falaremos mais sobre esse assunto.

Meu filho beber água sanitária! Um acidente que pode ser evitado

Existe um ditado que afirma: “um acidente sempre pode ser evitado”.

Embora nem todos os acidentes sejam evitáveis, alguns como o que abordamos agora, podem e devem ser evitados.

Não é segredo para ninguém que uma criança anda pela casa explorando o mundo que a rodeia.

Cada canto, buraco, armário…ela acha interessante, sobretudo se dentro deles está o desconhecido.

Uma criança gosta de descobrir o que não conhece, tocar o que nunca tocou, ver o que a caneta do papai está fazendo esquecida debaixo de um móvel, ou a maçaneta brilhante e colorida do banheiro que a mãe usa e onde guarda coisas.

O que fazer se meu filho beber água sanitária?

Uma das causas mais frequentes de intoxicação durante a infância é o envenenamento pela ingestão de produtos de limpeza. Venenos que usamos em casa, e que muitas vezes está ao alcance das crianças.

Contudo, se o seu filho bebeu água sanitária você e sua família são os únicos culpados. Por mais duro que isso possa parecer você deve saber que nenhuma criança bebe algo que não está ao alcance da sua mão.

É por isso que com a chegada de um bebê ao núcleo familiar você não apenas deve tomar providências para garantir um lugar onde dormir, roupa para vestir, alimentos, medicamentos, fraldas, etc… É importante que você também mude:

– Primeiro: seus hábitos de vida

– Segundo: a organização dentro do lar

Se por exemplo, o avô gosta de fumar enquanto assiste televisão, com a chegada do bebê ele deverá fumar na área de serviço onde o fumo não prejudique a saúde do novo membro da família.

Ou se ninguém acha ruim deixar os pratos com restos de comida em cima da mesinha da sala depois de assistir um filme, com o nascimento do bebê, até que ele comece a engatinhar e caminhar, esse deve ser um dos hábitos que precisarão ser mudados.

Como agir se meu filho beber água sanitária?

Se algum dia você se encontrar nessa difícil situação de recriminar ou de suspeitar que o seu filho bebeu água sanitária você deve saber prestar os primeiros socorros que podem significar a diferença entre a vida e a morte.

Se meu filho beber água sanitária! Quais são os Sintomas de intoxicação?

Uma das coisas que você deve aprender ao se tornar mãe é saber identificar os sintomas de intoxicação por produtos venenosos que podem lhe ajudar a saber se o seu filho bebeu água sanitária. Entre os sintomas mais comuns estão:

– Vômitos

– Irritações na parte externa da boca, língua, gengivas e garganta

– Inchaço bucal

– Dificuldade de engolir e respirar

– Excesso de baba

– Queimaduras na pele

Claro que a isso soma-se ao choro aflito do seu filho.

O que fazer se o meu filho beber água sanitária?

. Não dar nada de comer ou de beber.

. Não forçar o vômito. Se o seu filho ainda não vomitou você não deve forçá-lo. Ao contrário do que muitas mães pensam é melhor o líquido venoso não volta ao esôfago, garganta ou boca. Caso volte, o dano ao Sistema Digestivo poderá agravar-se.

. Correr o quanto antes para o posto de saúde mais próximo. 

. Levar consigo o líquido e o recipiente de onde filho bebeu.

. Sempre que possível informar ao médico a quantidade aproximada de água sanitária ingerida.

. Medir o tempo transcorrido desde a ingestão da bebida.

. Manter a calma. Ainda que seja difícil isso ajudará a pensar de maneira clara, cumprir a medidas expostas anteriormente e evitar certos erros que as mães muitas vezes cometem desesperadas tentando salvar o seu filho.

Medidas de segurança para serem tomadas em casa

Seu filho não poderá dizer a quantidade nem de qual garrafa bebeu, ou quanto tempo faz desde o ocorrido, por esse motivo é sua responsabilidade ter atenção e adotar todas as medidas de segurança que evitarão consequências fatais.

. Guardar a água sanitária num lugar alto onde ele não possa alcançar.

. Escondê-la dentro de armários com portas, e trancados à chave.

. Mantenha a água sanitária no seu recipiente para evitar se confundir e deixar ao alcance da criança outro recipiente que a contenha

. Toda vez que você usar, deixe a água sanitária tapada para que se em algum momento a criança a pegue, não seja capaz de abri-la.