Hidroterapia para gestantes

· 25 de abril de 2019
A hidroterapia para gestantes tem inúmeros benefícios. Além de relaxar os músculos do corpo, a sua prática reduz o desconforto e as dores próprias da gravidez.

O uso da água para fins terapêuticos é um dos métodos mais antigos usado ​​para o tratamento de várias patologias. A prática da hidroterapia para gestantes também é muito benéfica pois ajuda a mãe a ter um melhor controle da respiração, além de diminuir os desconfortos físicos do processo de gravidez.


A atividade física regular melhora significativamente a qualidade de vida das gestantes, portanto é aconselhável praticar sempre que for aprovada pelo médico. Além disso, por ser tão benéfica, a hidroterapia para gestantes é uma das melhores opções. Por isso é importante conhecer com mais detalhes do que se trata essa atividade.

O que é hidroterapia?

A água é um dos elementos mais benéficos para o corpo porque, entre as muitas propriedades, hidrata, relaxa e limpa o corpo. De acordo com pesquisa realizada pela Universidade de Vigo, a palavra hidroterapia vem do grego hydor, que significa água, e therapeia, terapia. Assim, a palavra se refere à “cura através da água”.

Por isso, a hidroterapia é definida como o uso tópico ou externo da água para fins terapêuticos. Por meio desse tratamento, os efeitos reabilitadores da água são obtidos através do fornecimento de energia mecânica e/ou térmica para o corpo.

Benefícios da hidroterapia para gestantes

Fazer atividades físicas não beneficia apenas a mãe, mas também o bebê. No caso da hidroterapia para gestantes, encontramos inúmeros benefícios importantes:

  • A força da gravidade diminui na água.
  • A sobrecarga nas articulações é muito menor.
  • Estimula os movimentos articulares e musculares, o que resulta em maior flexibilidade.
  • Reduz o peso em até 90%, facilitando consideravelmente a realização de exercícios.
  • Aumenta o vínculo afetivo entre mãe e filho.
  • Reduz a dor lombar ou o impacto no nervo ciático
A hidroterapia proporciona múltiplos benefícios durante a gravidez.

  • Diminui o aparecimento de edemas e varizes.
  • Melhora a circulação.
  • Reduz o risco de problemas fetais.
  • Fortalece os abdominais e os abdutores.
  • Estimula a produção de endorfinas, o que proporciona uma sensação de bem-estar ao corpo.
  • Previne dores por contraturas musculares, especificamente na área da coluna vertebral. Essas dores geralmente são causadas por mudanças constantes que ocorrem durante a gravidez.
  • Fortalece a musculatura pélvica e o tônus ​​muscular.
  • A atividade diafragmática, que sofre uma alteração devido à gravidez, é reforçada.

Julh, Andersen, Andersen, e Olsen, destacam em sua pesquisa sobre os benefícios de atividades aquáticas na gravidez: “As mulheres nadadoras apresentaram menos risco de terem bebês com malformações congênitas e risco de parto prematuro.”

Recomendações para a hidroterapia durante a gravidez

O American College of Obstetrician and Gynaecologist apresentou uma lista de recomendações para as mães que desejam fazer hidroterapia. Estes são alguns dos mais importantes:

  • A mãe deve receber prescrição médica.
  • Não aumentar a atividade física de forma repentina.
  • Realizar exercícios que não cansem.
  • Manter a frequência cardíaca no nível adequado.
  • Não continuar com os exercícios se houver algum sintoma fora do comum.
  • Evitar a desidratação.
  • Evitar o aumento da temperatura corporal.
  • Realizar as atividades 2 ou 3 vezes por semana no máximo (dependendo do que for indicado pelo médico).

Vapores, banheiras de hidromassagem e saunas não são recomendadas durante a gravidez.

Por que fazer hidroterapia na gravidez?

Um dos desconfortos mais comuns durante a gravidez é sentir o corpo pesado. Ao estar na água, essa sensação se reduz consideravelmente fazendo com que a mãe consiga sentir os músculos relaxarem. Além disso, a flutuação proporciona mais liberdade ao corpo, permitindo que a gestante faça mais movimentos.

A hidroterapia para gestantes é muito aconselhada por causa dos seus múltiplos benefícios.

Por sua vez, as articulações ficam mais flexíveis, as varizes diminuem e as várias dores que ocorrem durante a fase de gestação são eliminadas. Portanto, tanto a hidroterapia quanto a natação são altamente recomendadas antes da gravidez. Contudo, é preciso ter em mente que ambas devem ser realizadas sob observação médica.

Da mesma forma, é fundamental ressaltar que a hidroterapia para gestantes não apresenta nenhum tipo de risco de lesão, colisão ou quedas. Ainda assim, é recomendável começar a praticar a hidroterapia somente após o terceiro mês de gestação, e sempre com autorização médica.

Em suma, a água pode ser um elemento natural muito benéfico durante a gravidez. Porém, é importante lembrar que cada uma das atividades realizadas pela futura mamãe durante essa fase deve ser autorizada pelo médico. Essas medidas devem ser tomadas a fim de não colocar em risco a saúde da mãe ou do bebê.

  • Fuentes, G. R., & Santos, R. I. (2002). Bases físicas de la hidroterapia. Fisioterapia24, 14-21.
  • Payá, J. J. M., & Manzano, E. S. M. (2002). Hidroterapia en el embarazo. Dolor lumbar. Revista de fisioterapia, (1), 52-59.
  • Pérez, A.A. (2017). Beneficios de las actividades acuáticas durante el embarazo: revisión sistemática. RIAA. Revista de Investigación en Actividades Acuáticas.