Histórias sobre inteligência emocional para crianças

29 Agosto, 2020
Os contos de fadas fornecem belas lições para que os nossos filhos desenvolvam e fortaleçam a inteligência emocional. Vamos apresentar alguns exemplos dessas histórias tão valiosas.

As histórias sobre inteligência emocional para crianças são um dos recursos mais importantes para despertar nos pequenos a habilidade de entender como devem se relacionar com os outros, partindo também da autodescoberta.

Já foi demonstrado que indivíduos com boa inteligência emocional desenvolvem suas habilidades e conexões sociais de uma maneira mais saudável. Isso faz com que eles sejam pessoas mais produtivas em tudo o que empreendem.

No entanto, para instruir as crianças sobre assuntos complexos e subjetivos como a inteligência emocional, não basta definir conceitos ou dar conselhos. Deve haver um entendimento a partir de uma ilustração mais detalhada, através da qual a criança também possa despertar seu raciocínio crítico.

Por isso, já faz séculos que a literatura oferece os contos de fadas para que as crianças analisem o comportamento em sociedade. essas histórias que vamos listar aqui são exemplos claros disso.

2 exemplos de histórias sobre inteligência emocional para crianças

Para fazer uma analogia precisa entre inteligência emocional e histórias para crianças, precisamos entender quais são as características que definem esse tipo de inteligência:

Embora os termos inteligência social e inteligência emocional tenham começado a ser usados ​​há algumas décadas por especialistas em cognição e psicologia, em quase todas as histórias para crianças os heróis ou protagonistas incorporam atitudes que demonstram a integridade para reconsiderar e gerenciar corretamente as decisões emocionais, mesmo que em alguns momentos eles possam parecer erráticos.

Sem mais delongas, vamos apresentar a seguir a nossa seleção com as histórias de maior destaque.

Histórias sobre inteligência emocional

Pinóquio, de Carlo Collodi

história de Pinóquio fala sobre um carpinteiro idoso chamado Geppeto, que deseja muito que seu boneco mais bonito se torne um menino de verdade. Para atingir seu objetivo, ele pede à Fada Azul que conceda vida a Pinóquio.

A Fada realiza seu desejo, mas não antes de conversar com o pequeno boneco de madeira e avisá-lo de que, se ele quiser ser uma criança de verdade e não apenas um boneco de madeira animado, ele deve demonstrar certos comportamentos e valoresambos característicos da inteligência emocional.

É claro que Pinóquio, por causa de sua imaturidade, se mete em todos os tipos de problemas e aventuras. Diante dessas situações, ele precisa colocar à prova sua sensatez, sua capacidade de socializar e o uso do bom senso. Assim, a duras penas, ele consegue alcançar o final feliz tão desejado para ele e seu amado pai Geppeto.

“Uma pessoa com inteligência emocional é capaz de controlar os próprios impulsos e enfrentar as adversidades com maturidade”.

Barba Azul, de Charles Perrault 

A história de Barba Azul é um dos contos de fadas mais apropriados para ensinar as crianças sobre intuição, sobre a capacidade de controlar os impulsos e sobre manter a prudência durante momentos de angústia.

A história se refere a um homem muito rico que morava em uma aldeia. Ele era conhecido pelos seus muitos castelos e carruagens, mas também por ter uma barba azul que assustava todas as mulheres, de modo que ninguém queria se casar com ele.

No entanto, na mesma aldeia, havia uma mulher um pouco ambiciosa que tinha três filhas. Essa mulher incentiva as filhas para que uma delas se case com o príncipe rico e misterioso.

Após o cortejo das três damas, a filha mais nova quem concorda em se casar. A jovem descarta e ignora todos os seus instintos de proteção e alerta sobre esse homem misterioso.

A partir de então, a história vai mergulhar na descoberta gradual da verdadeira essência desse estranho príncipeA jovem esposa precisa aprender da maneira mais difícil sobre a prudência e sobre como manter o controle diante das adversidades para salvar a própria vida.

Histórias sobre inteligência emocional

Inteligência emocional: escolha leituras que estejam de acordo com a idade do seu filho

Apesar de descrevermos aqui dois clássicos da literatura infantil, vale a pena destacar que existem muitas outras histórias às quais podemos recorrer. Para citar algumas, poderíamos acrescentar as histórias de Cinderela, Chapeuzinho Vermelho O Patinho Feio.

Por outro lado, não queremos concluir essa nota informativa sem primeiramente especificar que é muito importante que a história literária escolhida para o seu filho esteja de acordo com a idade dele. Quando a criança é muito pequena, talvez a complexidade do assunto não permita que ele seja entendido completamente.

No entanto, uma vez que o seu filho esteja imerso na leitura, é uma boa ideia conversar com ele sobre as lições aprendidas com a história. Dessa maneira, sua capacidade de raciocinar sobre a inteligência emocional será despertada.

  • Bisquerra, R. (2011). Educación emocional. Propuestas para educadores y familias. Bilbao: Desclée de Brower. http://otrasvoceseneducacion.org/wp-content/uploads/2019/04/Educación-Emocional.-Propuestas-para-educadores-y-familias-Rafael-Bisquerra-Alzina-2.pdf
  • Fernández-Berrocal, P., & Pacheco, N. E. (2002). La inteligencia emocional como una habilidad esencial en la escuela. Revista Iberoamericana de educación, 29(1), 1-6.
  • Goleman, D. (2010). La práctica de la inteligencia emocional. Editorial Kairós.
  • López, M. (2008). La integración de las habilidades sociales en la escuela como estrategia para la salud emocional. Psicología sin fronteras: revista electrónica de intervención psicosocial y psicología comunitaria, 3(1), 16-19.
  • Shapiro, L. E. (2002). La salud emocional de los niños (Vol. 16). Edaf.