É importante ser carinhoso com seus filhos?

· 30 de março de 2017

Ser carinhoso com seus filhos é tão importante como cuidar dela e saciar suas necessidades vitais. Fazer isso é ir até a medida do possível para garantir a harmonia familiar, assegurar um ambiente seguro para crescer e batalhar para garantir as melhores condições de vida possíveis.

Portanto, carinho, palavras doces, beijos e elogios são fundamentais na criação de uma criança, para a formação de seu caráter e personalidade.

Seja carinhoso com seus filhos para levantar a autoestima

Uma criança é sempre um indivíduo carente de afeto.  Por mais que você mime, brinque e faça cafuné, ela sempre vai querer mais carinho da sua mamãe. E isso é adorável.

 Graças às mais diferentes formas de expressar amor, o vínculo afetivo mãe-filho que se forja desde o primeiro momento ficará para toda a vida. Isso é uma certeza.

Entretanto, você tem que saber que quando seu filho se aproxima para um beijo ou um carinho na cabeça, ele não está procurando só afeto, proteção, paz ou relaxamento que o contato dá.  

Também está criando seu amor próprio, o respeito por si mesmo, reforçando sua autoestima e a confiança em si mesmo: qualidades que vão garantir sua segurança emocional.

Seja carinhoso com seus filhos para levantar a autoestima

Expresse carinho para formar o caráter de seu filho

Quando lembramos da nossa infância e pensamos em como ela nos moldou para o presente, nos recordamos de nossos valores, sentimentos e nossa forma de reagir ante estímulos e em contextos diversos que nos caracterizam na atualidade e como eles foram criados naquela etapa.

Se nossos pais souberam nos ensinar bons modos, se crescemos em um ambiente harmonioso e recebemos na época seu amor e apoio, hoje com certeza somos pessoas seguras, com autoestima alta, que nos amamos e damos valor.

As expressões de afeto, os abraços e o reconhecimento das nossas qualidades durante a infância formaram nosso caráter e nos ajudaram a crescer emocionalmente.

As palavras doces, o aplauso por nossos feitos, os carinhos e atos amorosos em geral para a menina que fomos formaram a base para construir o ser humano que somos.

Então, se funcionou com você, com certeza vai funcionar com seu filho.

Eduque a criança emocionalmente, dê muito amor e você verá que no futuro ele ou ela serão um ser humano de bem, felizes e muito alegres.

Dê carinho a seu filho a seu filho para garantir sua inclusão social

Existem pessoas que tem dificuldade em se relacionar com o outro.

Não é em todos, mas em muitos desses casos a raiz do problema está na infância, porque como crianças não receberam suficiente carinho e apoio das pessoas que tinham ao redor.

Por esse motivo, ser carinhoso com seu filho é uma boa maneira de garantir sua inclusão social.

A dose de afeto que deve ser dada fará que ele aprenda sobre a satisfação que existe em dar e receber, tanto material como espiritualmente.

Se você recebe amor, você dará amor a todos que estão em volta.

seja carinhoso com seus filhos para ser recompensado

Então, importa ser carinhoso com seus filhos?

Sim, tem muita importância, talvez mais do que você pensa.

Não tenha medo em ser afetuoso com seu filho. As carícias, os beijos e os abraços não o deixam mal criado nem criam dependência; pelo contrário: vão ajudar na educação e fortalecer sua segurança e autonomia futuras.

Muito diferente do que algumas pessoas pensam, com o crescimento da criança o carinho não deve cessar, pelo contrário. Quanto maior ele é, mais amor você deve dar. Porque quando eles ficam maiores, o raciocínio, formação de valores e inteligência emocional se constroem.

Dar carinho a seu filho fomenta o respeito perante a seus similares, pondo limites no comportamento e chamando à reflexão toda vez que um ato imprudente seja cometido ou seja pensado.

Oferece todo seu amor, escutando e compreendendo seus problemas e dando a importância que merecem.  Dê valor às suas opiniões e dedique todo o tempo possível à criação deles.

É seu filho, criado à sua imagem e semelhança. Como você não vai ser carinhoso com ele?