Maneiras de estimular o sentido do paladar no bebê

· 1 de janeiro de 2018

Ao provar diversos tipos de alimentos, o sentido do paladar mais se desenvolverá, pois contará com uma maior variedade de sabores e de texturas.

O sentido do paladar permite determinar e registrar os sabores. Também identificar várias substâncias na saliva, com as sensações gustativas que existem. Por isso, é de extrema importância conhecer as maneiras de estimular o sentido do paladar no bebê desde cedo.

O paladar começa a se desenvolver durante a gravidez, através do líquido amniótico. A barriga da mãe oferece a oportunidade de provar diferentes sabores recebidos através desse líquido. Dessa forma, se permite que desde a gestação o bebê desenvolva os pulmões e o sistema digestivo. Assim, ele vai começar a ter mais afinidade por alguns sabores em detrimento de outros.

Sabores do bebê através da mãe

Se a mãe comer alguma coisa doce, apimentada, salgada, ácida ou amarga, o bebê irá experimentar. E com isso irá criando suas primeiras experiências que o prepararão para o mundo exterior.

Durante os primeiros meses, o bebê sentirá preferência pelos sabores doces ao invés dos salgados. Esse é o motivo da preferência pelo leite materno e pela rejeição aos sabores ácidos ou salgados.

Esse ponto é de vital importância. A duração da lactação pode afetar o desenvolvimento do paladar. Caso seja muito prolongada para o bebê, não existirá variedade nos alimentos que consumir. A consequência pode ser que não esteja disposto a provar diferentes sabores e texturas.

A estimulação do paladar

Existem diferentes formas de estimular o sentido do paladar no bebê. Com o objetivo de que ele comece a conhecer o universo dos sabores e texturas que formam o cotidiano das emoções. Alguns dos exemplos são:

Provar sabores com outros já conhecidos

O bebê tende a preferir uns sabores a outros. Combinar sabores que são familiares e agradáveis para ele com novos sabores, permitem que o bebê não crie uma rejeição imediata pelo mesmo. Uma boa ideia é oferecer o alimento várias vezes ao bebê, para que ele comece a gostar e se acostume. Também é importante oferecer alimentos variados, tanto em sabores como em texturas, para não aborrecê-lo ou cansá-lo sempre com os mesmos.

Estimular o sentido do paladar no bebê e evitar expressões de desagrado

O bebê tende a desenvolver seus próprios gostos e atrações em relação aos sabores. Contudo, é importante que prove cada tipo de alimento independentemente do atrativo que tenha para os pais ou para a família. Os pais devem evitar fazer gestos de desagrado ao provar alimentos que não sejam do seu gosto, evitando assim, predispor ao bebê. Principalmente, no caso de comidas saudáveis.

Dar objetos com diferentes texturas

À medida que o tempo passa, o bebê começa a levar tudo à boca como parte de seu processo de exploração. Por isso a importância de dar a ele objetos com diversas texturas e cores, que façam barulho para incentivá-lo. Assim você o ajuda a desenvolver mais as papilas gustativas e a conhecer esse mundo exterior com tantos sabores.

Isso pode ser preocupante no início, pois deve existir uma supervisão adulta constante. Existe o risco de que o bebê chupe ou coloque na boca objetos que podem ser perigosos, sujos e inclusive inapropriados.

estimular el sentido del gusto del bebé.

Cuidado com o sal e o açúcar

Os rins de um bebê por sua tenra idade ainda não estão bem desenvolvidos. E vai custar muito para que eles processem tanto sal e açúcares colocados nos alimentos . Portanto, deve-se evitar temperar tanto os alimentos e tentar dar ao bebê comidas mais saudáveis. Frutas e vegetais macios são uma boa opção para estimular o sentido do paladar no bebê.

Tudo no seu tempo

Precisamos ter paciência com os alimentos que damos aos bebês. Seu próprio ritmo será o que definirá se podemos dar pequenos pedaços, para logo sentir confiança de comer um pedaço maior.

Todos os bebês têm um desenvolvimento único e alguns podem aceitar certos sabores mais rapidamente que outros. Porém, não se pode incorrer no erro de impor certos alimentos ou acabar transformando a comida numa imposição. Devemos lembrar que eles podem levar vários meses para que aceitem diferentes sabores ou possam tolerar várias texturas.

Para estimular o sentido do paladar no bebê, devemos assumir esse objetivo como se se tratasse de uma atividade prazerosa. Caso exista uma preocupação com o desenvolvimento do sentido do paladar no bebê, devemos ter paciência. Os obstáculos que se apresentam são parte do aprendizado do pequeno e da sua adaptação ao mundo.