O método canguru: cápsulas de amor para bebês prematuros

· 1 de maio de 2017

Nós somos parte da natureza e temos muito o que aprender com ela. A natureza confere às mães o instinto maternal. Uma das coisas que esse instinto nos diz quando somos mães é que nosso bebê precisa do nosso tato, precisa do calor da nossa pele.

Seu bebê precisa sentir que é uma continuação de você. Ele precisa da segurança que seu cheiro e suas mãos conferem. Precisa ouvir as batidas do seu coração para ficar tranquilo, assim como acontecia quando ele ainda estava na sua barriga. O método canguru é uma maneira eficaz para os bebês, sobretudo, quando são prematuros.

O que é o método canguru?

O método canguru é a melhor maneiras que as mães possuem de dar o amor que seus bebês prematuros precisam para poderem continuar a se desenvolver e crescer fortes. Ficou para trás o tempo em que os bebês prematuros ficavam somente nas incubadoras. Quando os pais não tinham a oportunidade de ficar algum tempo com seus bebês por medo de possíveis infecções. Os bebês quando nascem precisam das suas mães. Não somente para estabelecer um vínculo, mas também para poder evoluir bem nas suas primeiras semanas de vida.

O método canguru se aplica quando um bebê precisa ficar na incubadora porque é muito pequeno. Mas também é ideal para todos os recém-nascidos. Atualmente, para poder realizar esse método tanto o pai como a mãe devem se deslocar ao hospital várias vezes ao dia. Dessa maneira, eles podem pegar seu bebê no colo e o apoiar no peito, fazendo com que seu pequeno possa sentir o contato pele com pele, da mesma forma que um bebê canguru faz na bolsa da mãe canguru.

mett

É emocionalmente necessário para a mãe e para o bebê

Para uma mãe não há nada mais doloroso que o fato de não poder ter seu bebê nos seus braços a qualquer momento e de não poder dar seu calor desde o primeiro momento do nascimento dele. Nesse sentido, o método canguru é necessário para a estabilidade emocional tanto da mãe como do bebê.

Os bebês que se beneficiam desse método apresentam níveis de defesas corporais mais altas, respiram melhor, têm uma temperatura adequada, ganham peso e é possível perceber que ficam mais felizes. Mas será que é verdade? Uma incubadora fria, com uma equipe médica que, apesar de realizar corretamente seu trabalho, não tem nenhum vínculo emocional com o bebê. Ou seja, não é comparável ao carinho que uma mãe proporciona ao seu filho.

Todos os recém-nascidos precisam do método canguru

Mesmo que os bebês prematuros precisem essencialmente receber o método canguru, todos os bebês precisam sentir sua mãe por perto, mesmo que não sejam prematuros. Quando o bebê nasce, a primeira coisa que precisa sentir é a segurança e a comodidade que sua mãe oferece. Ao sentir o contato pele com pele no peito da mãe, o bebê vai se estabilizar melhor que em uma incubadora ou em um berço climatizado. O bebê se acalma escutando as batidas do coração da mãe, além do cheiro dela e do som da voz da mãe.

A respiração da mãe estimula a respiração do bebê. O calor do corpo da mãe ajuda a regular a temperatura corporal do pequeno, pois a temperatura do peito da mãe aumenta aproximadamente dois graus , para esquentar o bebê, graças à sincronia térmica entre mãe e filho. Além disso, o colostro alimenta o pequeno quando ele começa a mamar. Esses fatores vão ajudar para que a experiência fora do corpo da mãe não seja tão brusca e vai auxiliar o bebê a se sentir acolhido e em casa.

prematuros

O pai também importa

Mesmo que a mãe seja a pessoa naturalmente indicada para realizar o método canguru porque foi ela quem carregou o bebê na barriga durante os nove meses de duração da gravidez, não podemos nos esquecer de que o papai também tem um papel muito importante no processo todo. A voz do papai também é familiar e relaxante para o bebê e também pode ajudar a manter o pequeno com uma boa temperatura corporal. Além disso, o bebê também precisa criar um vínculo emocional com os pais e ter algum contato desde muito cedo com eles.