O aprendizado de idiomas na infância

· 25 de dezembro de 2017

Aprender novos idiomas é mais efetivo durante a infância já que a excitação neuronal e o potencial de aprendizagem são muito superiores que os da idade adulta.

Durante a infância nosso cérebro se desenvolve em um ritmo incrível. Graças a isso e diferentemente do que acontece na idade adulta, o cérebro das crianças se encontra altamente motivado para aprender e registrar todo tipo de informação que recebe do ambiente ao redor.

A partir disso, podemos explicar aspectos como o domínio da tecnologia por parte das crianças ou o aprendizado de idiomas na infância, sendo este último um exemplo comum que ocorre de maneira natural naquelas famílias que se mudam para um país que não utiliza a língua materna dos pais.

Contudo, o exemplo anterior não quer dizer que tenhamos que mudar de país se quiseremos que nosso filho aprenda um novo idioma. O aprendizado de uma segunda língua no contexto educativo também é possível e começa desde cedo.

El aprendizaje de un idioma en una edad temprana es mucho más sencillo y rápido.

Compreendendo o enorme potencial para o aprendizado de idiomas na infância

Durante a infância, como já mencionamos anteriormente, o cérebro se encontra em constante desenvolvimento, daí até certa idade, o cérebro se mantem com um potencial enorme e praticamente automático para o aprendizado de idiomas.

Para exemplificar a grande diferença que existe entre a capacidade de assimilação e o aprendizado de idiomas na infância em relação à fase adulta, podemos partir do conhecimento empírico de que um adulto, em um lapso de dois a três anos, unicamente escutando uma língua estrangeira, terá um avanço moderado ou praticamente nulo.

Por outro lado, uma criança de 7 até os 10 anos no mesmo ambiente, pode chegar a dominar o idioma e falar com o sotaque nativo. O exemplo anterior não significa que não se possa adquirir um segundo idioma na idade adulta. Mas não acontecerá de forma automática e natural. Forçosamente será preciso um aprendizado de forma didática.

Isso pode ser observado de maneira palpável nas famílias de imigrantes em todo o mundo. É bastante comum que os pais de família nunca cheguem a dominar o idioma do país que os recebe, ao passo que os filhos se adaptam facilmente a uma segunda língua.

Como funciona o aprendizado de idiomas na infância

O aprendizado, tanto na infância quanto na idade adulta, se produz por um processo que responde basicamente à novidade dos estímulos recebidos no ambiente. O estímulo, dependendo de sua relevância ou intensidade, faz com que durante o “período crítico” – associado à infância – tenhamos disponível uma relativa excitação neuronal que torna possível a “plasticidade“ sináptica, processo de recolha de informação relevante que nos rodeia, o que podemos chamar simplesmente de potencial de aprendizagem.

Partindo disso, podemos deduzir que as características singulares do nosso cérebro na fase da infância faz com que o cérebro perceba tudo como uma novidade e juntamente com seu rápido desenvolvimento, propicia que a excitação neuronal e o potencial de aprendizagem sejam muito superiores aos da idade adulta, quando o cérebro já coletou toda a informação que tenha sido útil para estabelecer as pautas básicas de comportamento e sobrevivência do indivíduo no ambiente que o rodeia. E, portanto, faz com que o aprendizado de temas de interesses não-essenciais para nós requeiram força de vontade para se adquirir.

Ver la televisión también es una buena manera de aprender idiomas.

Conselhos para iniciar a integração de seu filho com um segundo idioma

A incrível capacidade do cérebro para aprender durante a infância, assim como, a era digital em que vivemos, nos permitem o acesso a um leque enorme de oportunidades para infiltrar o aprendizado de idiomas nas crianças em casa, sem muito esforço e sem necessidade de frequentar, em um primeiro momento, uma escola de línguas.

É tão simples quanto colocar todo tipo de programação infantil ou vídeos para crianças em redes como o YouTube em uma língua diferente. Vídeo games interativos, brinquedos ou materiais didáticos são também janelas de oportunidades para fazer com que nosso filho comece a assimilar e aprender um idioma novo sem se dar conta.

Claro, o êxito da estratégia anterior depende em grande medida da motivação e da constância dos pais. O uso delas e seu correspondente efeito no aprendizado de uma nova língua por parte da criança, ainda que, no primeiro momento de modo parcial, surpreenderá você com os resultados.