O papel dos avós

31 de agosto de 2019
A relação entre avós e netos é um vínculo único e especial que enriquece ambas gerações. Os avós proporcionam mais coisas do que podemos esperar.

O papel dos avós dentro da família e da sociedade mudou de forma significativa nos últimos tempos. A intervenção deles, que antes era muito mais discreta e opcional, passou a ser em muitos casos de caráter imposto pela necessidade.

O papel dos avós

A figura dos avós é muito importante na vida dos netos, assim como da família em geral. Eles conferem muito valor, tanto no nível logístico quanto no emocional

A voz da experiência

Em primeiro lugar, os avós são uma fonte de conhecimento e experiência. Graças à idade e a todas as vivências pelas quais passaram, eles são capazes de contribuir com uma perspectiva diferente e mais ampla. Em situações de crise, raiva ou confusão, o ponto de vista dos avós pode ajudar a relativizar e abrir os olhos a decisões mais adequadas.

Apoio emocional

Tanto para os filhos como para os netos, os avós são um importante ponto de contenção. Especialmente no caso dos pais de primeira viagem que se encontram assustados ou sobrecarregados, o apoio e os conselhos dos mais experientes podem tranquilizar e direcionar os ânimos.

papel dos avós

Além disso, os avós podem ajudar em tudo o que se relaciona com o cuidado das crianças, ensinando seus filhos até que estes sejam capazes de cuidar sozinhos do novo membro da família.

O papel dos avós na cultura familiar

Os avós são o núcleo central e o ponto de união da família. Graças a eles, os descendentes podem conhecer mais sobre a história de sua própria família. Além disso, eles contribuem para criar uma noção de identidade e pertencimento quando nos contam histórias da nossa família.

Por outro lado, seu papel é primordial na hora de transmitir valores familiares e manter a família unida. Geralmente, são eles que mais se esforçam para reunir a família e que mais aproveitam esses momentos observando como passam tempo juntos. Os avós nos fazem lembrar da importância que os laços familiares têm em nossas vidas.

Responsabilidade e empatia

Os avós transmitem aos pequenos da casa um sentimento natural de simpatia e gentileza. Não é incomum ver uma criança que está em pleno ataque de raiva com os pais se tranquilizar na presença de um de seus avós. Ou aquele pequeno que não dá ouvidos às ordens de seus progenitores, mas responde sem questionar quando o pedido vem dos avós.

Além disso, ao compreender a idade e as limitações dos avós, as crianças desenvolvem a empatia e o instinto natural de cuidado. Ademais, também são capazes de se preocupar com eles e modificar o próprio comportamento para garantir o bem-estar dos avós.

Aprender com os netos

Mas essa relação proporciona benefícios em ambas as direções. Assim como os avós contribuem e enriquecem a vida de seus netos, estes também influenciam a dos mais idosos.

Os netos ajudam os avós a se sentir mais jovens e com vida, a reviver a paternidade a partir de uma perspectiva mais amável e despreocupada. Cria-se um vínculo único de confiança e cumplicidade do qual ambos os lados saem beneficiados.

Além disso, os mais jovens podem aproximar os avós das novidades, como, por exemplo, da tecnologia e do progresso do mundo moderno. Eles podem ajudá-los a se integrar e acompanhar as mudanças na sociedade sem ficar para trás.

O papel dos avós na educação

Como já comentamos, antigamente a intervenção dos avós na vida diária dos netos era menos intensa e, sobretudo, opcional. Atualmente, muitas famílias sentem a necessidade de recorrer aos avós como apoio econômico ou logístico.

papel dos avós

Isso ocorre devido à configuração da sociedade e da família na atualidade. Hoje em dia, os avós se encontram em um limbo no qual devem cuidar dos netos, mas não têm permissão para influenciar a educação dos pequenos.

É comum que os avós apresentem a tendência de “mimar”, por vezes, seus netos. E é igualmente frequente que os pais sintam sua autoridade questionada por certas ações dos avós.

É justo que, como mãe ou pai, você queira assumir a responsabilidade pela educação de seus filhos. No entanto, não se pode esquecer de que os avós estão realizando, por amor, uma tarefa que não lhes corresponde. Além disso, por vezes, essa tarefa é maior que suas capacidades físicas e emocionais.

Portanto, tente delimitar o que é realmente importante na educação de seus filhos. Em relação ao resto, confie no critério e agradeça o apoio dos avós.  Se vocês conseguirem agir como aliados, todos serão beneficiados.