O que acontece se minha gravidez não chegar a termo?

26 de maio de 2018
O parto é, naturalmente, um dos momentos que gera mais ansiedade nas mulheres. Saiba mais a seguir.

Na reta final, a gestação começa a se tornar cada vez mais inquietante; por essa razão, a mãe fica ansiosa para ter o bebê nos braços, mas ao mesmo tempo se preocupa com o momento de dar à luz. Ocorre que o parto nem sempre acontece quando todos esperam. Por isso, é válido se perguntar: O que pode ser feito se o minha gravidez não chegar a termo?

Normalmente, uma gravidez dura 38 semanas. No entanto, algumas mulheres não atingem esse período e dão à luz antes; isso é chamado parto prematuro.

No outro extremo, estão aquelas em que esta situação se atrasa um pouco mais. Nestes casos, é totalmente normal que a mulher seja tomada pelo nervosismo, pela ansiedade e pela preocupação crescente.

No entanto, não há nada com o que se preocupar. A gravidez é considerada fora do prazo apenas quando ultrapassa a 42ª semana; nesses casos, a intervenção médica é necessária para garantir o bem-estar da mãe e do filho.

Minha gravidez não chega a termo: o que está acontecendo?

1. Erro no cálculo da data de parto

Pode acontecer de os médicos estipularem uma data provável do parto que seja precoce demais. Isso pode ocorrer devido à irregularidade do ciclo menstrual de algumas mulheres. Como se calcula o início da gravidez catorze dias após a última menstruação, é provável que haja um atraso de alguns dias.

2. Ser uma mãe de primeira viagem

Muitas mães de primeira viagem já se perguntaram: ‘Por que minha gravidez não está chegando a termo?’ A resposta está precisamente nessa condição. Como o colo do útero não foi preparado para partos anteriores, pode demorar alguns dias a mais para que isso aconteça. É um processo extremamente natural, um período de adaptação do seu corpo para esse momento.

Meu parto não chega a termo

3. Estresse

Os hormônios produzidos pelo nervosismo e pela ansiedade podem ter efeitos contraproducentes. A razão é que eles afetam os responsáveis por iniciar as contrações e o trabalho de parto.

4. Progesterona

Se a futura mamãe teve que utilizar progesterona por algum motivo na gravidez, o parto provavelmente vai atrasar alguns dias ou semanas.

O que fazer se minha gravidez não chegar a termo?

Naturalmente, todas as intervenções neste momento devem ser realizadas por profissionais. A primeira medida será monitorar constantemente as condições em que se encontra o feto. Se seu ambiente e seu corpo estiverem dentro dos parâmetros normais, você poderá continuar aguardando.

Enquanto isso, é provável que o ginecologista pratique uma técnica chamada separação de membranas. Consiste em separar com o dedo a membrana que liga o saco amniótico à parede uterina.

A gravidez é considerada fora do prazo quando ultrapassa a 42ª semana; nesses casos, a intervenção médica é necessária para garantir o bem-estar da mãe e do filho.”

Este procedimento faz com que o corpo produza prostaglandinas, hormônios que ajudam a preparar o colo para o parto. No entanto, isso ocorre apenas por volta da 42ª semana e se houver dilatação. Também não é garantido que funcione para todas as mulheres.

Se isso não funcionar e as contrações ainda não ocorrerem, o médico pode recomendar um parto induzido. Assim, com várias técnicas e a administração de certos hormônios, o parto pode ocorrer em questão de horas.

Atividades que podem favorecer a indução do parto

A mulher também pode colaborar para que o parto ocorra com maior rapidez. Por exemplo, aqui estão algumas ações que você pode fazer para que isso aconteça:

  • Andar ou fazer atividade física moderada e em um ritmo leve ajuda a dilatar o colo do útero.
  • Fazer sexo: acredite ou não, isso favorece a produção de prostaglandinas e ocitocina; o orgasmo também favorece as contrações.
  • Faça atividades de relaxamento: a ansiedade e a adrenalina são contraproducentes, pois inibem a produção dos hormônios acima citados. A ioga é uma ótima opção nesses casos.
  • Coma chocolate ou outros alimentos doces, pois eles estimulam o movimento do bebê. Claro, não exagere.
  • Infusões de framboesa: por ser estimulante para o útero, uma infusão de framboesa também pode ser eficaz.
Riscos que podem ocorrer se meu parto não chegar a termo

Riscos que podem ocorrer se a gravidez não chegar a termo

Em alguns casos, o atraso de um parto pode apresentar problemas para a saúde da mulher e do bebê. Algumas dessas consequências indesejadas são:

  • Necessidade de realizar uma cesariana: não é um problema grave; sua causa seria o aumento considerável de peso e de tamanho do bebê, o que impediria que saísse pela pélvis.
  • Probabilidade de lesões perineais: pela mesma razão do ponto anterior.
  • Diminuição do volume de líquido amniótico: pode causar pressão no cordão umbilical, envelhecimento da placenta e redução do oxigênio disponível.
  • Redução da frequência cardíaca do bebê.
  • Contaminação do útero: acontece porque o bebê expele suas primeiras fezes; se ele o aspirar no momento do parto, o mecônio pode causar sérios problemas.
  • Em casos de mais de 42 semanas de gravidez, pode haver risco de morte fetal.

Há também pequenos desconfortos, como dores no corpo pelo peso da barriga, inchaço dos pés e problemas para dormir. Bebês pós-termo tendem a nascer com a pele enrugada, unhas mais compridas e mais cabelo.

Como recomendação final, sugerimos que você permaneça calma se o parto não ocorrer. A maioria dos casos termina com bebês saudáveis e mães muito felizes, então não há razão para sofrer.

Recomendados para você