O que fazer quando um dos dois não quer ter mais filhos?

· 19 de julho de 2018
O que fazer quando um dos dois não quer ter mais filhos? Neste post vamos explicar a você distintos panoramas sobre essa situação.

Uma das diferenças mais fortes que um casal pode enfrentar tem a ver com o número de filhos que cada um quer ter.

Ao se tratar de uma decisão que deve ser tomada pelos dois, será difícil chegar a um acordo, já que um terá que ceder.  Se você está passando por uma situação como essa, queremos ajudar você a superá-la.

Possíveis causas dos problemas de ter mais filhos ou não

Durante a fase do namoro não é incomum imaginar a família que você formará junto com seu parceiro. Ambos fantasiam a casa onde vão morar, conversam sobre ter ou não animais de estimação e falam do número de filhos que gostariam de ter.

Quatro, dois, nenhum? O certo é que uma vez que os dois estejam casados, as expectativas de cada um podem mudar e quem sabe algum dos dois já não queira mais ter filhos.

Isso acontece, basicamente, porque já não se trata apenas de imaginar, mas sim de enfrentar a realidade, suas responsabilidades e as despesas da casa. Assim, se antes você sonhava em ter quatro filhos, é possível que agora que conhece tudo o que precisa para manter uma casa, pense que não terão capacidade de manter uma família tão grande, e devam mudar seus planos.

Apesar da questão econômica, que, na maioria das vezes, determina a quantidade de filhos que um casal vai ter, existem mulheres ou homens que resistem à ideia de não ter filhos que sonhavam em ter quando jovens. Pode ser que um aceite a realidade, mas talvez o outro persista na sua tentativa de ter uma família grande, ainda que saiba que não conta com os recursos para sua manutenção.

A situação econômica dos casais tem grande influência sobre a quantidade de filhos que decidem ter. Por isso, você deve pensar o que fazer se o seu marido não que ter mais filhos.

Quando se dá as boas-vindas ao primeiro filho, ainda não se percebem as diferenças entre os critérios da paternidade. Mas quando um dos dois começa a propor que já é hora de se preparar para um segundo filho, é possível que o outro não esteja preparado e comecem a surgir dificuldades no casamento.

Quando você quer ter mais filhos, mas o seu marido não

A psicóloga familiar Viviana Briceño alerta que muitas vezes, depois do primeiro filho, a mãe quer que a família continue se expandindo; ao passo que é provável que o pai demonstre resistência em avaliar se a situação econômica é apta para trazer outro filho ao mundo e prefira adiar a decisão.

“Os problemas surgem desde o momento em que a mulher quer engravidar, mas o marido manifesta desacordo quanto a isso. A visão de um quer se impor sobre a do outro para demonstrar quem está com a razão. Ambos esquecem que conceber um filho requer algo além de vontade. A condição indispensável é uma família estável e em harmonia”, esclarece a especialista em planejamento familiar.

Nesses casos, a mulher pode se aventurar em conceber um filho, subestimando a opinião do marido, acreditando que o novo bebê trará a alegria que a casa necessita; mas o efeito da gravidez pode ser o contrário: aumentar as desavenças e, inclusive, produzir uma ruptura familiar.

Acima de dinheiro, um novo bebê necessita de uma família estável e em harmonia.

É possível também que a mamãe não esteja preparada para ter outro filho e se sinta pressionada pelo seu marido para engravidar de novo. As consequências disso seriam negativas e poderia desencadear uma rejeição da mulher às tarefas relacionadas à maternidade.

Se você já é mãe e passa por uma situação parecida à descrita acima, o mais aconselhável é que mantenha um diálogo aberto e sincero com seu parceiro e cheguem juntos à decisão mais acertada para ambos. Uma decisão que não obrigue ninguém a fazer algo que não deseja, nem a renunciar a algo que anseia.

Como superar a diferença de opiniões com relação aos filhos

ter mais filhos

As razões para ter ou não ter filhos são imensas, de acordo com cada família. O segredo para dar certo está em que seu marido e você façam tudo o que estiver em suas mãos para que um assunto tão especial como o fato serem pais não se torne um problema.

Escute o outro e tente entender a perspectiva dele. Conversem sobre as circunstâncias que deveriam girar em torno do nascimento de um bebê.

Entrem em um acordo quanto às datas para ter outro bebê. Se o momento chegou, mas não estão dadas as condições, sejam compreensivos um com o outro e até lá desfrutem do filho e do relacionamento que vocês já têm.

Levem em consideração que o fato de serem pais não pode ser uma obrigação. É uma responsabilidade muito grande que deve ser assumida e desejada pelos dois.

A decisão de trazer crianças ao mundo é exclusiva da família. Dessa forma, não podemos dizer a você o que fazer. Mas nos atrevemos a aconselhar você que se planeje ter filhos quando o casal estiver em seu melhor momento. Assim, cultive sua relação com o seu marido e você verá que será mais fácil tomar decisões em conjunto.