O que fazer se eu não gostar da pessoa com quem o meu filho namora?

24 de março de 2019
Prestamos atenção nas amizades dos nossos filhos, no seu grupo social, em quem são os seus colegas de classe, além de muitos outros aspectos. No entanto, quando o amor chega para os jovens, é possível que os pais não gostem da escolha. Como devemos proceder?

Todos nós que temos um filho sabemos o que é desejar o melhor para alguém com toda a nossa alma. Por essa razão, quando chega a hora de conhecer a pessoa com quem ele está namorando, há desconfiança e preocupação.

Se o seu filho te apresentou a sua nova namorada, você pode se perguntar: “E se eu não gostar da pessoa com quem o meu filho namora?”

Como devo agir se eu não gostar da pessoa com quem o meu filho namora?

O seu filho quer te apresentar a pessoa com quem ele está namorando e chegou o dia de conhecê-la? É possível que essa situação desperte uma sensação de superproteção e você seja invadida pelo medo de perdê-lo. Isso é compreensível, porque você se esforçou para sempre oferecer uma vida saudável, segura e feliz.

No entanto, sempre chega a hora de assumir que os filhos cresceram, podem tomar as suas próprias decisões e estão se preparando para estabelecer a sua própria família. A escolha do parceiro é uma das escolhas cruciais que nossos filhos vão fazer. Por isso, eles vão precisar contar com o nosso apoio.

E o que eu devo fazer se eu não gostar da pessoa com quem o meu filho namora? Isso é o que muitos pais e mães se perguntam. Pode acontecer que não concordemos com as escolhas que eles fazem, mas o respeito e o amor sempre devem prevalecer.

Dê à pessoa a oportunidade de mostrar a sua própria personalidade

Quando chegar o dia de encontrá-la pela primeira vez, a pessoa com quem o seu filho namora vai ficar muito nervosa e ansiosa. Ao querer passar uma boa impressão, ela pode parecer pouco natural, agir de forma estranha e até mesmo cometer erros básicos.

No entanto, precisamos entender que esse momento também é extremamente difícil para ela. Se a pessoa com quem o seu filho namora parece nervosa, é porque ela reconhece a importância de te conhecer e te agradar. Esse é um bom sinal de que ela valoriza a opinião da família, especialmente dos pais do seu parceiro.

Como devo agir se eu não gostar da pessoa com quem o meu filho namora

Nunca vamos conseguir conhecer uma pessoa em apenas um dia, muito menos em um encontro de poucas horas. Por isso, lembre-se de dar à pessoa a oportunidade de mostrar a sua personalidade em um ambiente positivo, no qual ela não se sinta pressionada a gerar uma imagem perfeita.

Os preconceitos são os piores inimigos dos relacionamentos saudáveis

Assumir os próprios preconceitos faz parte do crescimento e da honestidade com nós mesmos e com todos ao nosso redor. Se nunca pudermos reconhecê-los, também não vamos poder superá-los e assim abrir as nossas mentes para novas experiências e pessoas.

Ao conhecer a pessoa com quem o seu filho namora, lembre-se de não se deixar levar pelos seus preconceitos em relação à imagem. Talvez essa pessoa não esteja impecável porque teve um longo dia de trabalho ou simplesmente esteja agindo de forma estranha por causa do nervosismo da situação.

Por outro lado, devemos respeitar as preferências e possibilidades de cada um em relação às suas roupas, acessórios e pertences.

Algumas pessoas não têm uma condição financeira que permita exibir roupas finas ou sofisticadas. Outras, entretanto, preferem se vestir de forma simples por causa do seu estilo de vida, suas convicções e seu jeito de ser.

Nenhum desses casos nos dá o direito de presumir que conhecemos a personalidade de uma pessoa pela maneira como fala, se veste ou age. Antes de julgar previamente pela aparência ou preferências, é melhor se dar um tempo para conhecer a pessoa que o seu filho escolheu.

A escolha do parceiro é uma das mais cruciais que nossos filhos vão fazer. Por isso, eles vão precisar contar com o nosso apoio.

Aprenda a entender os jovens

As diferenças geracionais geralmente dificultam a interação dos pais com seus filhos adolescentes. Os jovens de hoje em dia têm a sua própria linguagem, e a tecnologia é parte integrante da sua forma de ser.

Então, é aconselhável evitar preconceitos e investir na comunicação. Com a ajuda das redes sociais, é mais fácil entender um pouco melhor a linguagem e a mente dos adolescentes. Isso vai te ajudar a melhorar o seu relacionamento com o seu filho e também a fortalecer um vínculo de confiança.

 Aprenda a entender os jovens

Além disso, também vai ser útil quando chegar a hora de conhecer a pessoa com quem o seu filho namora, que provavelmente faz parte dessa nova juventude.

Permita que seu filho viva suas próprias experiências

Como pais, queremos a felicidade dos nossos filhos, e o amor faz parte de uma vida feliz. Talvez seu filho não fique o resto da vida com a pessoa com quem namora, mas ele pode ser muito feliz durante os anos em que esse relacionamento for mantido.

Se um dia seu filho disser que vai terminar o relacionamento, lembre-se de que ele vai precisar do seu amor e carinho para superar esse momento difícil. A comunicação é a chave tanto no começo quanto no final de cada uma dessas fases.