Como saber se uma criança está precisando ser ouvida?

· 7 de fevereiro de 2019
Embora a resposta a essa pergunta pareça óbvia, muitos pais têm dúvidas sobre isso, visto que nem todas as crianças são iguais. A seguir, vamos te dar algumas ferramentas úteis.

Muitas vezes, não é fácil saber quando uma criança está precisando ser ouvida. Sim, somos os seus pais e a conhecemos melhor do que ninguém na grande maioria do tempo, mas é necessário lembrar que também somos seres humanos. Portanto, pode haver momentos em que é mais difícil detectar certos sinais pouco perceptíveis.

É normal deixarmos escapar alguns detalhes nas nossas vidas e até mesmo nos nossos relacionamentos mais próximos.

Isso não significa que nos falte interesse ou que não sejamos antenados o suficiente para perceber as coisas. Simplesmente, não é possível ‘controlar’ tudo.

Os sinais das crianças

Desde os primeiros anos de vida, as crianças sentem uma grande curiosidade quanto ao mundo ao seu redor, razão pela qual elas fazem perguntas a fim de entender e dar um sentido à realidade. Como pais, estamos presentes para orientar o seu processo de aprendizagem.

Quando uma criança não consegue satisfazer sua necessidade de se comunicar e levantar questões de forma espontânea, ou quando sente que não recebe a atenção que deseja, ela pode ficar retraída.

Isso pode afetar seu desenvolvimento, sob vários pontos de vista, dentre os quais se destacam:

  1. Ao deixar de fazer perguntas, ela vai se sentir apática e vai perder a confiança tanto em si mesma quanto no ambiente ao seu redor, e isso pode promover uma grande insegurança.
  2. Se decidir procurar respostas em outro lugar, talvez ela não procure as pessoas e os lugares mais apropriados. Então, ela pode ficar muito mais exposta aos vários perigos da sociedade.

Irritabilidade e frustração são os sinais mais evidentes de que uma criança não está satisfeita com alguma coisa. Por outro lado, a introversão representa um desafio maior, uma vez que é apresentada em uma ampla escala de cinza.

Em muitos casos, as mudanças no comportamento são pouco perceptíveis, então é necessário saber como prestar atenção. Mas, acima de tudo, é necessário aprender a nos aproximar gentilmente de modo que a criança se anime a se expressar.

 Os sinais que as crianças dão

Por que uma criança precisa ser ouvida?

Ouvir uma criança é mais do que escutar. Significa estabelecer uma comunicação profunda e duradoura com a criança. É alimentar sua autoconfiança e fortalecer o vínculo entre ambos.

Trata-se também de ir além das normas do bom orador e do bom ouvinte, apreciando as variações no tom de voz. Em suma, é escutar além das palavras.

Assim como declarado na Declaração Universal dos Direitos da Criança: ‘Toda criança tem o direito de ser ouvida’.

É importante não limitar o tempo de escuta das crianças para que elas possam ter um desenvolvimento psicoemocional saudável e feliz.

Isso vai ser refletido em vários aspectos de sua vida, sendo um deles, uma boa autoestima. Além disso, a escuta ativa vai incentivar a aproximação e a união da família.

As 3 necessidades envolvidas

1. Segurança

Seu filho precisa ter certeza de que você o ama e o entende. Portanto, quando ele expressar alguma preocupação, você deve estar disposta a dedicar o tempo necessário para ouvi-lo.

Isso vai ajudá-lo a confiar não só em você, mas também a construir relacionamentos saudáveis com outras pessoas.

2. Afeto

Uma criança não precisa apenas ser ouvida, mas também se sentir amada e querida.

Por isso, é importante que os pais façam com que elas saibam que são amadas. E visto que o amor é, entre seus muitos gestos, a escuta, é necessário dedicar tempo a ela.

3. Atenção

Prestar atenção às crianças nunca deve ser um fardo a mais em nossa lista diária. Por isso, sempre é possível reservar algum tempo para atender o que é realmente importante na interação humana e, principalmente, no relacionamento entre pais e filhos.

É importante que você preste atenção quando uma criança falar com você. Embora seus problemas pareçam ‘pequenos’ para nós, devemos valorizar o que ela expressa para dar tanto um bom apoio quanto uma orientação apropriada.

Depois que ela terminar de falar, é possível fazer algumas perguntas para mostrar que o que ela disse é importante e que você quer ajudá-la.

Recomendações

Quando uma criança está precisando ser ouvida, é necessário agir com afeto e não forçar as coisas a fim de evitar que ela se assuste e se afaste.

Por isso, vamos dar algumas recomendações para que você saiba como agir:

  • Aproxime-se da criança e se coloque no mesmo nível dela.
  • Preste total atenção ao que a criança diz.
  • Olhe nos olhos.
  • Tente não interromper enquanto ela estiver falando e não se apresse para tirar conclusões.
  • Pergunte a si mesmo se você está realmente ouvindo.
  • Coloque-se no lugar dela.
  • Não preste atenção apenas às palavras da criança, mas também a seus gestos, expressões e silêncios.
  • Cuide da sua linguagem corporal: não cruze os braços ou as pernas, tente manter uma postura relaxada, acene com a cabeça e expresse afeto quando apropriado, seja um carinho nas costas ou um abraço.
as crianças precisam ser ouvidas

Filmes sobre este tema

  • Eu Mato Gigantes (2017).
  • Sete Minutos Depois da Meia-Noite (2016).
  • Tão Forte e Tão Perto (2011).

E se ela não quiser falar?

Talvez, a princípio, ela não queira falar sobre o que está acontecendo. E menos ainda se for um problema. Nessas circunstâncias, é necessário ser paciente e, mesmo que ela não queira falar, devemos estar sempre atentos.

Ao perguntar diretamente se alguma coisa está acontecendo, se a criança não disser nada, você pode simplesmente oferecer a sua companhia e assegurar-lhe que, quando ela estiver pronta, você vai estar lá para ouvi-la e ajudá-la.

Muitas vezes, a companhia fornece um primeiro consolo muito favorável quando se trata de superar as dificuldades. Então, quando seu filho estiver precisando ser ouvido, a primeira coisa que você deve fazer é deixá-lo saber que você está presente tanto fisicamente quanto emocionalmente.

  • Paul, E., & Carlos, S. (2011). A Linguagem das Emoções . Leya Brasil . https://doi.org/Academico/Material Didatico/Bibliografia 2018