O que são grupos de apoio à amamentação?

4 de janeiro de 2019
Os grupos de apoio à amamentação são associações e encontros de mulheres, muitas delas com experiências maternas anteriores. Além das conversas, são realizados exercícios físicos e psicológicos. O que são esses eficazes grupos de ajuda?

Os grupos sociais atingiram as famílias através dos grupos de apoio à amamentação. Cooperação, experiência e apoio mútuo geralmente beneficiam mães de primeira viagem. Mas o que é esse movimento?

É possível pensar em um grupo que nos prepare para amamentar nosso futuro bebê? Atualmente, essas iniciativas existem e têm um efeito positivo sobre as futuras mães. Embora a amamentação seja natural, muitos novos pais têm dúvidas sobre as dificuldades que poderão encontrar no início.

O que são grupos de apoio à amamentação?

Esses grupos podem ser definidos como associações de mulheres que apoiam mães de primeira viagem no início da amamentação. É uma grande ajuda porque há muitas mulheres grávidas que não sabem como amamentar ou têm medo desse momento.

Dessa forma, entre as associadas são realizadas reuniões nas quais compartilham experiências e praticam alguns exercícios. Cada mulher conta suas próprias histórias, preparando psicologicamente as novas integrantes para o que vem a seguir.

Nesses grupos são abordados temas como a sensação de amamentar, a duração do processo e outros detalhes sobre o assunto. O objetivo final é que todas as mães superem seus medos e preconceitos.

grupos de apoio à amamentação

Os grupos pró-amamentação nascem como uma necessidade social real

Tudo começou em meados dos anos 80, quando o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e a Organização Mundial da Saúde (OMS) começaram a estudar a temática da amamentação. Embora seja uma tarefa natural da mãe, muitos problemas foram encontrados em torno de sua realização.

Entre as pesquisas, também foi determinado que os grupos de educação e apoio eram influentes na amamentação. A partir de então, ambas as organizações de prestígio e alcance internacional promoveram a criação de grupos de apoio.

O primeiro projeto das organizações foi a Iniciativa para a Humanização da Assistência ao Nascimento e à Amamentação (IHAN). A partir de então, internalizou-se que a educação, o acompanhamento médico e o aconselhamento entre as mulheres favoreciam a amamentação.

Características dos grupos de apoio à amamentação

  • Participantes: os grupos são sempre compostos por mulheres com experiência em amamentação. Elas criam um serviço voluntário e aconselham as mães de primeira viagem que pedem ajuda.
  • Ausência de custos: as atividades nesses grupos são feitas gratuitamente, com base no fato de serem organizações sem fins lucrativos. São atividades subsidiadas por doações das próprias mães, de organizações internacionais ou de diferentes governos.
  • Espaços físicos: em geral, as reuniões são realizadas em espaços públicos que são fornecidos por hospitais e instituições públicas. Esses locais se tornam centros de divulgação sobre a amamentação.

Como organizar um grupo pró-amamentação?

Como qualquer organização, a criação desse tipo de unidade requer esforço, tempo e capital. A primeira coisa é pensar em um projeto que inclua a missão e visão do grupo. A identidade também é importante para oferecer as atividades de cooperação.

A próxima tarefa é encontrar um lugar para as reuniões, estabelecer os horários e procurar ajuda financeira, que talvez seja a parte mais complexa. Entretanto, a boa notícia é que é possível apresentar projetos em hospitais, instituições públicas e organizações não-governamentais.

Também é importante planejar e organizar o grupo, designando tarefas específicas para cada integrante. As redes sociais são ferramentas úteis de divulgação, uma grande ajuda hoje em dia. Entre seus benefícios, podemos citar a possibilidade de contatar pessoas e iniciar tarefas de comunicação.

grupos de apoio à amamentação

A família sempre pode participar, além de se beneficiar com o grupo

Mesmo que os grupos sejam compostos principalmente por mães que aconselham outras, toda a família do futuro bebê terá benefícios com as reuniões.

Por exemplo, existem grupos que preparam atividades das quais os parceiros das mães e outros membros da família também podem participar. Somado a isso, quase sempre as mulheres podem convidar familiares com quem têm proximidade.

Além disso, são atividades alimentadas pela formação de redes de amizade. Quase sempre uma amiga que participou anteriormente apresenta o grupo a outras amigas ou familiares para que também recebam assistência.

Em suma, os grupos de apoio à amamentação são criados para apoiar novas mães antes do novo estágio que se inicia em suas vidas. A aprendizagem, as conversas e a troca de experiências são os principais recursos para continuar com uma missão tão importante como essa.