O uso do Whatsapp pelas crianças

· 28 de abril de 2018
As crianças são extremamente atraídas pelas novas tecnologias e as possibilidades que elas oferecem. A instantaneidade e a possibilidade de se conectar com todas as pessoas são maravilhosas. Mas, como pais, devemos ficar atentos a certos riscos.

As novas tecnologias se expandiram para, praticamente, todos os setores da sociedade. Quanto ao celular, o uso do Whatsapp pelas crianças já é completamente normal. Você já teve problemas com seu filho por causa disso? O que devemos fazer nesses casos? Neste artigo, apresentamos alguns conselhos úteis.

De acordo com publicações recentes, 76% das crianças entre 11 e 14 anos de idade usam o Whatsapp para conversar com pessoas próximas. Isso deixa claro que os pais dão celulares de presente para os filhos cada vez mais cedo.

Por outro lado, surge a pergunta que questiona se não há problema que crianças tão novas façam uso dessa poderosa ferramenta. O problema é que, assim como muitos outros aspectos da vida, é uma faca de dois gumes. Apesar de ter vantagens, a tecnologia também pode ser usada para atividades pouco produtivas.

Conselhos para um bom uso do Whatsapp pelas crianças

1.- Conservar a privacidade

As crianças costumam se deixar levar pela vontade de contar tudo o que acontece com elas. Talvez porque acham divertido ou para criar vínculos com os outros, elas podem contar coisas que seria melhor manter em particular.

Nessa categoria de assuntos, podemos incluir informações familiares, acontecimentos que ocorreram com pessoas próximas ou, inclusive, alguma fofoca sobre outra criança. É preciso ensinar que existem coisas sobre as quais é melhor não falar com outras pessoas. Quando se diz alguma coisa, não se pode mais voltar atrás e as consequências não podem ser controladas.

Uma recomendação: ensine as crianças, antes de enviar qualquer coisa, a sempre se perguntarem o que aconteceria se o que elas estão enviando para alguém saísse do seu círculo privado. Dessa maneira, elas poderão pensar se é adequado enviar determinado conteúdo ou não.

uso do Whatsapp pelas crianças

2.- Conscientizar sobre o preconceito intrínseco ao bullying

Uma prática muito comum nos grupos de Whatsapp da escola é fazer brincadeiras de mau gosto com um colega. Apesar de parecer divertido no começo, inclusive para quem é vítima da brincadeira de mau gosto, pode se tornar um tormento no futuro. A verdade é que quando machuca, deixa de ser uma brincadeira.

A parte difícil desse aspecto é que muitas vezes os pais não ficam sabendo. Por isso, é essencial estar a par do uso que seus filhos fazem do Whatsapp e conversar sempre com eles.

3.- Controlar o acesso à informação não adequada para a idade da criança

Quem utiliza esse tipo de ferramenta sabe que muitas vezes circulam conteúdos não apropriados inclusive independentemente da idade. Portanto, devemos manter certo controle sobre o que nossos filhos recebem nos grupos de conversas do Whatsapp.

Se você ver alguma coisa que considera desagradável, peça ao seu filho para sair do grupo. Com certeza ele não vai gostar e vai dizer que vai ‘ficar mal’ com os amigos. Mas é preciso que compreenda que os meios de comunicação devem ser usados com responsabilidade.

“O problema real não é se as máquinas pensam, mas se o fazem os homens”
—B. F. Skinner—

4.- Faça seu filho ficar um tempo sem usar o celular

A instantaneidade das conversas nos faz sentir a necessidade de responder na mesma hora. E a mesma coisa acontece quando esperamos uma resposta. No entanto, não precisa ser assim.

Há momentos em que, se não for uma urgência, o Whatsapp deve esperar. Quando estamos com amigos, estudando ou durante as refeições familiares, é recomendável deixar o celular de lado.

Por isso, antes de dar um celular de presente ao seu filho, é aconselhável que os pais perguntem se ele realmente precisa e se tem a maturidade necessária para administrar seu uso.

5.- Avisar sobre conversas com estranhos

Como o Whatsapp é praticamente mais uma rede social, seu uso pelas crianças pode dar espaço para conversas com desconhecidos. Isso, que na infância pode parecer divertido, abre as portas para muitos impostores que pretendem tirar vantagem das crianças.

Portanto, é fundamental avisar seu filho sobre os perigos de conversar com quem não se conhece. Muito menos, é óbvio, enviar fotos, vídeos ou, até mesmo, a localização de onde estão, coisas muito simples de se fazer com esse aplicativo.

uso do Whatsapp pelas crianças

Há muitos perigos por aí. O Whatsapp se transformou numa plataforma na qual há casos de sedução por pedófilos e outras práticas inadequadas para crianças dessa idade.

É preciso estimular o uso responsável do Whatsapp

Além das advertências acima, devemos destacar que o Whatsapp é uma ferramenta muito útil. Pode conectar uma família inteira num segundo. Também te permite estar a par do que acontece com seu filho, principalmente se você precisa viajar ou mora longe, por exemplo.

No entanto, como qualquer outra comodidade, também envolve a responsabilidade de não abusar do seu uso. Com normas compreensivas, mas firmes, você pode conseguir que o uso do Whatsapp pelas crianças não se torne um drama sem solução.

Por fim, não se esqueça de dar o exemplo também. Se você passa o dia inteiro perdendo tempo no celular, é muito provável que seu filho também se comporte assim. Em contrapartida, se você promove, através da ação, um uso sensato, será mais fácil que seu filho reproduza esses valores.

Recomendados para você