Os piolhos pubianos e a gravidez

05 Agosto, 2018
Além do óbvio incômodo que esses bichinhos podem causar, o principal problema do seu aparecimento na gravidez é o tratamento. Vamos ver com mais detalhes como agir na presença dos piolhos pubianos.

Os piolhos pubianos, também chamados de piolhos-da-púbis ou chatos, são insetos microscópicos que se alojam nas partes íntimas das mulheres e dos homens. Particularmente para as mulheres, os piolhos pubianos e a gravidez pode ser uma combinação causadora de muitos incômodos. Mas sem consequências graves para a mulher ou o bebê.

O nome científico do inseto que causa os piolhos pubianos é Pthirus pubis. Trata-se de um inseto ectoparasitário que vive fora do organismo. Ele mede entre 1 e 3 milímetros de comprimento, tem um formato quase circular, é achatado e de cor amarelada.

Ao se instalar nos genitais, esse inseto causa uma infestação chamada de pediculose pubiana ou ftiríase. O que muitas pessoas não sabem, entretanto, é que essa infestação não é exclusiva da região púbica.

Os piolhos pubianos também podem causar infestações no cabelo, nas sobrancelhas, nos cílios, nos pelos da axila e de qualquer outra parte do corpo. Os insetos costumam deixar ovos, que podem ser vistos como pequenos pontos brancos grudados nos pelos próximos da pele. Esses ovos eclodem em um período de seis a oito dias.

Como se transmite?

Antes de nos focarmos na relação entre os piolhos pubianos e a gravidez, devemos esclarecer quais condições podem favorecer o aparecimento desses parasitas. A seguir listamos as vias pelas quais os piolhos pubianos podem ser transmitidos:

  • Contato sexual. É por isso que quem tem relações sexuais com mais pessoas, consequentemente, está mais exposto à infestação.
  • Uso de roupas, toalhas, lençóis ou elementos de higiene. Como, por exemplo, uma esponja, um sabonete ou qualquer utensílio que tenha estado em contato com o portador.

Sintomas

Um aspecto que caracteriza o inseto dos piolhos pubianos é que se movimenta lentamente. Eles andam, aproximadamente, dez centímetros por dia. No entanto, isso não impede sua proliferação. No mundo todo, ocorre aproximadamente um milhão de casos por ano.

piolhos pubianos

Como se pode perceber uma infestação de piolhos pubianos? A seguir listamos os sintomas mais frequentes:

  • Coceira. É causada pela sucção de sangue do inseto para se alimentar. Cada inseto se alimenta aproximadamente cinquenta vezes por dia. Por isso a coceira é quase constante e muito intensa.
  • Infecção bacteriana secundária. Geralmente é causada pela própria pessoa que se coça.
  • Manchas nas roupas íntimas. São consequência de restos de sangue sobre a pele resultante da alimentação dos insetos.

No entanto nem todas as pessoas apresentam os mesmos sintomas com a mesma intensidade. Na verdade, muitas pessoas são portadoras do parasita mesmo sem saber. Isso facilita a transmissão involuntária.

Os piolhos pubianos e a gravidez: há riscos para a mãe ou para o bebê?

A possível relação entre os piolhos pubianos e a gravidez é algo que costuma preocupar muito as mulheres gestantes que estão com infestações. Até agora não se conhece casos em que os piolhos pubianos tenham causado consequências negativas para a saúde da mamãe ou do bebê. De qualquer maneira, é essencial se consultar com um médico antes de iniciar qualquer tipo de tratamento contra essa complicação durante a gravidez.

Deve-se fazer isso inclusive antes de começar a aplicar loções que já tenham sido utilizadas anteriormente para combater os piolhos pubianos. O motivo é que muitas loções são contraindicadas para grávidas e, portanto, podem comprometer o bem-estar e o correto desenvolvimento do feto.

Da mesma maneira, certos medicamentos adequados para o tratamento não são recomendáveis durante a gravidez ou a amamentação. Então, a mãe deve ser consciente e extremamente cuidadosa em relação ao que consome ou passa no seu corpo.

“Muitas loções para combates os piolhos pubianos são contraindicadas para grávidas e, portanto, podem comprometer o bem-estar e o correto desenvolvimento do feto”

É preciso descartar a possível presença de DSTs

Durante a gravidez é extremamente importante que a mãe realize todo tipo de exame para descartar possíveis doenças. Entre elas, é claro, estão as doenças sexualmente transmissíveis (DSTs), como o HIV.

Isso é ainda mais necessário se houver um caso de piolhos pubianos na gravidez, já que também se transmite por essa via. E também é aconselhável caso a mulher tenha trocado de parceiro sexual durante a gestação.

piolhos pubianos

Algumas precauções

Apesar das preocupações que possamos ter em relação à combinação de piolhos pubianos e gravidez, não há muito o que fazer para prevenir as infestações. Os métodos contraceptivos, como o preservativo, muito eficazes contra as DSTs, não são efetivos nesses casos.

O ideal é conversar com a pessoa com quem se tem relações sexuais para saber se ela é portadora do parasita ou se apresenta sintomas. Além disso, é muito útil lavar as roupas de cama com água quente, pois os insetos morrem em determinada temperatura.

Embora não seja algo que comprometa a saúde da mamãe ou do bebê durante a gestação, os piolhos pubianos podem ser difíceis de tratar nessa fase. Como mencionamos, as loções e os medicamentos são limitados durante a gestação. É importante, portanto, prestar atenção a possíveis sintomas e se consultar com o médico o mais rápido possível.