Pais narcisistas: a ausência de uma afetividade saudável

· 4 de fevereiro de 2018
As pessoas narcisistas mostram falta de empatia e sensação de grandeza em relação aos outros. A seguir, vamos ver como esse transtorno afeta o crescimento e o desenvolvimento dos filhos.

A criação ególatra prejudica o desenvolvimento emocional e as habilidades sociais dos jovens. As crianças criadas por pais narcisistas vivem uma infância de afetividade ausente e os efeitos permanecem na vida adulta.

O narcisismo como padrão de personalidade

Segundo a psicologia, o narcisismo é um padrão de personalidade caracterizado pelos seguintes traços comportamentais:

  • Falta de empatia.
  • Sensação de grandeza ou superioridade.
  • Tendência a condutas e pensamentos que demonstram vaidade, superficialidade ou avareza.
  • Necessidade excessiva (ou patológica) de atenção, admiração e validação.
  • Tentativa de exercer domínio e submeter os demais em relações de dependência emocional.

O narcisismo está na nossa personalidade

Os especialistas afirmam também que o narcisismo é um componente inato da psique humana. Todos nós temos alguns traços de personalidade narcisista no nosso caráter. É inerente à nossa constituição racional e emocional. E é fundamental para o desenvolvimento da autoestima em crianças e adolescentes.

Mas quando essas condutas se tornam muito intensas e predominantes, elas começam a provocar vários problemas de comportamento. Em alguns casos, os pacientes narcisistas são diagnosticados com transtornos graves de personalidade.

pais narcisistas

A afetividade na criação com pais narcisistas

As pessoas narcisistas costumam conservar certos traços da infância e adolescência na idade adulta. Por isso, demonstram excessiva necessidade de atenção e validação constantes, como normalmente as crianças precisam.

Como é esperado, um adulto narcisista está bem longe de ter uma autoestima saudável. Ele tem que se sentir superior para se reafirmar, normalmente sem respeitar os sentimentos e as necessidades alheias. Além disso, o problema dos pais narcisistas é que eles podem projetar esses traços da personalidade nos filhos.

No começo, a falta de empatia os deixa pouco sensíveis para perceber e amenizar os conflitos e as necessidades das crianças. Seus próprios desejos, embora superficiais, costumam falar mais forte. Não por maldade, mas devido à dificuldade de reconhecer a alteridade e tudo o que podemos aprender com os outros.

“Um adulto narcisista está bem longe de ter uma autoestima saudável e costuma projetar esses traços da personalidade nos filhos”

A autocrítica nos pais

A educação de uma filho exige muita dedicação, autocrítica e nem sempre gera as melhores aprovações. Todos os pais se equivocam em alguns momentos da educação dos filhos. E a partir dos erros, tentam melhorar em prol do bem-estar da criança e da família.

Para um narcisista, no entanto, a autocrítica é um assunto complexo porque significa reconhecer um fracasso e abrir mão da aprovação alheia. Isso o deixa insensível aos erros mais evidentes e aos seus efeitos nesse “outro”, que é seu próprio filho.

Além disso, como a criança não pode oferecer a validação necessária para satisfazer seu ego, os pais narcisistas costumam se desinteressar. E quase sempre consiste em uma manobra de autodefesa para não ter que repensar suas atitudes e encarar uma mudança.

Dessa forma, se origina uma enorme desconexão que caracteriza um vazio afetivo na infância e juventude de muitos filhos.

Pais narcisistas e o controle excessivo sobre seus filhos

Um adulto narcisista também pode se tornar superprotetor e excessivamente controlador em relação aos seus filhos.

Nesses casos, os pais veem seus filhos como reflexos da própria personalidade. Então, reproduzem seus padrões de comportamento para a criança, criando expectativas desmedidas e exigindo em excesso. É como se pedissem para que a criança se tornasse tão superior quanto eles mesmos se sentem.

pais narcisistas

Infelizmente, é muito comum que os pais narcisistas controladores submetam seus filhos a abusos físicos ou psicológicos. Eles costumam recorrer a críticas, ofensas e castigos constantes para “corrigir” os comportamentos indesejados.

A consequência costuma ser a criação de crianças inseguras, com grande medo do ridículo e uma autoestima muito baixa. Quando são adultos, essas crianças podem demonstrar traumas graves, dificuldades de interação social e transtornos de personalidade.

Pais narcisistas: é possível mudar?

Não só é possível, como também é necessário procurar um tratamento adequado para os transtornos provocados pela personalidade narcisista. Principalmente quando influenciam a provocar o mal na vida de outras pessoas, sejam filhos, pais, avós ou amigos.

O narcisismo não é uma patologia crônica ou sem tratamento. Apenas requer esforço, boa vontade e uma dose de humildade para pedir ajuda.

Os pais narcisistas devem trabalhar junto com um psicólogo especializado para evoluir no seu desenvolvimento emocional. Também é recomendável consultar especialistas em terapia infantil para analisar o estado emocional dos filhos.