Por que as crianças gritam? Como agir?

· 3 de abril de 2019
Muitos pais se perguntam por que as crianças gritam. No entanto, através da sua reação você pode fazer com que o seu filho entenda que ele não conseguirá nada fazendo isso. Uma boa solução é distrair com uma atividade importante.

Embora não seja um um estágio difícil de superar, se não houver mudança de hábitos no ambiente, pode ser que esse problema dure por mais tempo. Tenha em mente que as crianças gritam para chamar a atenção. Se você quiser encontrar uma solução para essas situações, este artigo será de grande ajuda.

Por que as crianças gritam?

Para descobrir por que as crianças gritam, é preciso verificar o tom que usam e o momento que costumam fazer isso.

Para chamar a atenção

Quando as crianças são pequenas, ainda não sabem como controlar o tom de voz, nem reconhecer qual volume deve ser usado em determinado momento. Por essa razão, é normal que aconteça de ela gritar para mostrar algo que a deixa empolgada.

Por isso, é preciso ensinar sobre como se expressar em público, dando razões simples para que a criança possa entender facilmente.

As crianças gritam porque ainda não sabem se controlar.

Uma birra para conseguir algo

A birra é a reação mais comum dos pequenos quando são contrariados. Logo chegam os gritos acompanhados de drama e choro.

As birras acontecem tanto dentro quanto fora de casa, e são típicas do estágio de rebeldia das crianças de 2 a 4 anos. Nesses casos, seja consciente sobre a sua reação às birras dos pequenos, pois ela tem um papel fundamental ao resolver esse problema.

Por imitação

As crianças aprendem por imitação. Portanto, se o problema é a falta de moderação do tom de voz, pode ser que elas tenham aprendido com você ou com outro membro da família. Para resolver, é preciso trabalhar o controle do tom de voz no ambiente mais próximo da criança.

Como agir quando as crianças gritam

No caso de a criança fazer uma birra, é preciso se manter firme e não ceder ao que ela quiser. Não se trata de sempre contrariar tudo o que ela pedir, mas ensinar a se expressar. Com isso, pouco a pouco ela entenderá que não conseguirá tudo o que quiser.

Além disso, tente negociar com a criança. Por exemplo, se ela faz birra porque quer um doce, chame a sua atenção. Em seguida, diga que dará algo delicioso para comer quando chegar em casa se ela ajudar com algumas tarefas. Da mesma forma, é preciso distrair a criança. Peça para fazer alguma coisa e diga que só ela pode fazer.

Lembre-se de que você nunca deve gritar. Isso só fará com que ela fique alarmada no momento, mas terá consequências negativas no futuro. Com o grito, você só ensina que é uma forma válida de responder ou, ainda, que ganha quem gritar mais.

O que fazer para que o meu filho não grite?

O objetivo é fazer com que a criança compreenda que gritar não leva a nada. Você deve conversar com o seu filho e explicar que não entende quando ele grita. Ou, então, que se ele gritar demais, pode machucar a garganta e terá dificuldade para falar.

as crianças gritam

Se a criança ainda é muito nova para entender essa conversa, você pode aplicar os seguintes conselhos:

  • Satisfaça as necessidades básicas. No caso de você estar longe de casa por um tempo, certifique-se de que ela descanse e coma o suficiente. Também é importante levá-la ao banheiro antes de sair. Isso evitará que fique de mau humor simplesmente por estar cansada.
  • Tire um tempo para gritar junto com a criança. Transformar a situação em uma brincadeira é a melhor maneira de incentivar a cooperação. Isso vai acalmar o desejo de gritar ou de levantar a voz enquanto fala. Quando terminar, diga que é hora de falar mais baixo.
  • Mantenha a criança entretida. Faça com que ela participe das atividades, de modo que não tenha chance de considerar fazer uma birra.
  • Parabenize pelo bom comportamento. Diga que você está muito feliz por ela ter se comportado bem, inclusive pode até mesmo dar um prêmio. Logicamente, não faça isso quando a criança fizer birra porque ela vai associar como uma maneira de obter as coisas.

Por fim, é essencial ser paciente pois as crianças muitas vezes esquecem o que aprendem. Portanto, é preciso ser constante para que o seu filho pare de gritar.