O que fazer para que as crianças estudem regularmente?

23 de fevereiro de 2019
Você pode criar estratégias de aprendizagem e ajudar as crianças a ter a atitude correta para que vejam os estudos de uma forma positiva e como algo que vai ser útil no futuro.

Fazer com que as crianças estudem pode ser um grande desafio, uma vez que não é uma atividade que seja exatamente descrita como ‘divertida’. No entanto, você quer que elas adquiram o hábito para que, dessa forma, possam alcançar todos os seus objetivos e, é claro, cumprir com as metas acadêmicas.

Criar o hábito de estudar regularmente não é função da escola. Na verdade, é um trabalho conjunto, cujo principal suporte recai sobre os pais. Entretanto, essa grande responsabilidade não precisa se tornar um trabalho de Sísifo nem um calvário. De fato, pode ser conseguido de uma maneira muito simples.

Em primeiro lugar, nossa atitude deve servir como guia. Assim, vamos sentir que estamos participando organicamente do processo de aprendizado de tal forma que possamos exercer autoridade, mas sem que o esforço seja exclusivamente da nossa parte.

Em suma, devemos estar presentes para acompanhá-las, guiá-las e ajudá-las, não para trilhar o caminho por elas.

Em vista do exposto, nosso trabalho vai além de ‘controlar’ as crianças. Trata-se de canalizar o processo de aprendizado de maneira fluida para que não fiquemos sobrecarregados demais nem desmotivemos os nossos filhos. E sim, haverá dias mais difíceis do que outros, mas, em geral, a dinâmica deve ser agradável.

Criar bons hábitos

Criar bons hábitos

Em segundo lugar, devemos ter algo muito claro: nem todas as crianças são iguais. Portanto, o ritmo de aprendizado sempre pode variar.

Haverá momentos mais acelerados, enquanto em outros será necessário parar e rever o conteúdo várias vezes para conseguir que seja assimilado. O importante é que não tenhamos a intenção de criar o hábito de estudar da noite para o dia.

Assim como qualquer outro hábito, é necessário ter uma organização que consiste basicamente em: perseverança, paciência e persistência. Por isso, teremos que definir um horário (com uma duração adequada de acordo com a idade da criança) e mantê-lo ao longo do tempo.

Posteriormente, poderemos ver como o horário, embora varie, não implica que a atividade seja abandonada. Uma vez iniciada a idade escolar, é importante seguir algumas recomendações:

  • Propor estratégias para facilitar o aprendizado de acordo com o conteúdo.
  • Estabelecer um local específico para estudar e fazer a lição de casa.
  • Interagir com as crianças para compartilhar o que foi aprendido ou, então, para colocar isso em prática.
  • Promover um ambiente tranquilo para que a responsabilidade seja tomada com uma atitude positiva. Mas, acima de tudo, vamos cuidar da motivação escolar.

Estratégias de aprendizagem para fazer com que as crianças estudem

Para fazer com que as crianças estudem, é importante aplicar técnicas que promovam o equilíbrio entre o seu tempo e as suas energias. Uma delas é ensiná-las a utilizar uma pequena agenda ou um calendário semanal. Em ambos, elas podem anotar suas lições, visualizar as prioridades e, assim, desenvolver uma rotina de estudo.

É verdade que haverá momentos em que surgirá alguma situação que modifique a rotina, mas os ajustes necessários devem ser feitos para que o estudo não seja adiado desnecessariamente e também para que as mudanças não se tornem algo habitual.

Devemos olhar para a área de estudo e tentar fazer com que ela esteja livre de distrações. No entanto, não é necessário impedir que as crianças personalizem o espaço.

Na hora de estudar, é necessário ajudar as crianças a preparar seus mapas mentais. Se precisarem ler alguma coisa ou aprender determinada matéria, podemos usar a técnica de sublinhar, das imagens, das palavras-chave, entre outras.

Tudo isso vai permitir que a criança grave e aprenda não apenas palavras ou conceitos, mas sim ideias. Assim, ela vai entender e assimilar o conteúdo.

Evidentemente, não devemos fingir estar ‘em cima’ para que as crianças estudem o tempo todo, nem pensar que o estudo deva ser sua única atividade. Por isso, é importante não descartar as atividades recreativas. Afinal, o tempo de lazer também favorece o desenvolvimento dos nossos filhos.

Estratégias de aprendizagem para fazer com que as crianças estudem

Ajude-as a ter a atitude correta

Começar a escola não é fácil para as crianças. Devemos ter em mente que não é necessário colocar o estudo em oposição a brincar. Embora seja verdade que nem tudo na vida consiste em brincar, o estudo não é uma punição por brincar, longe disso. É simplesmente uma necessidade que deve ser atendida para atingir todos os objetivos e metas.

Podemos ter que fazer certa pressão, enquanto as crianças, por sua vez, possam se sentir um pouco desorientadas e se perguntar de que forma o estudo as beneficia. Além disso, podem ocorrer certas fases de resultados negativos, nas quais seus filhos fiquem bloqueados, desmotivados ou indefesos diante da falta de concentração ou ansiedade.

Portanto, o seu trabalho em moldar a atitude da criança em relação aos estudos vai ser uma parte fundamental para o sucesso mais tarde.

Por essa razão, se dentro da disciplina infundida nos seus filhos você conseguir implementar técnicas para alcançar um aprendizado estratégico e não por repetição, os resultados vão ser muito melhores, pois eles vão se sentir mais à vontade.

As crianças devem aprender a ver as dimensões do seu esforço em termos de benefício pessoal. Ao experimentar a conquista, elas vão se sentir motivadas a seguir em frente.

Em conclusão, para garantir que as crianças estudem, também devemos participar ativamente todos os dias. E, da mesma forma que em outras situações, nosso exemplo será muito importante para elas. Sem dúvida, elas vão perceber que realmente nos interessamos pelo seu bem-estar e progresso.

  • Cia, F., D´Affonseca, S. M., & Barham, E. J. (2004). A relação entre o envolvimento paterno e o desempenho acadêmico dos filhos. Paidéia (Ribeirão Preto). https://doi.org/10.1590/S0103-863X2004000300004