Reações de seu filho ao tirar a fralda para sempre

17 de novembro de 2016

Muitas crianças, à partir de ano e meio de vida já não gostam de usar uma fralda e este momento, em teoria, é perfeito para tirá-la para sempre. A escritora Rosa Jove convida você a tentar e ver o que acontece nesse momento de retirada.  A paciência e o bom humor são essenciais no processo.  

Se você tenta tirar a fralda de seu bebê no período entre ano e meio e dois anos de vida, é muito provável que o processo não seja tão rápido quanto se ele fosse maior. Mas como isso é algo que eles querem, não se sentirão mal com isso

A fralda é um desses artigos que as crianças nunca pedem e que os pais colocam para facilitar a vida, acredita a autora do livro “La crianza feliz” (“A Criança Feliz”), Rosa Jove.

Usar a fralda não é um problema, diz Jove, porque assim você pode ter mais tempo para as crianças e a vida fica mais agradável.

O único problema é que às vezes não lembramos que somos nós quem criamos esta dependência e depois esperamos que, no momento que nós decidimos, a criança abandone o hábito do nada.

Em princípio, é só tirar a fralda e pronto. A partir desse momento, recomenda a psicóloga, você deve ter uma bela máquina de lavar roupa e um esfregão para limpar as “escapadas” que acontecem nesse processo de ajuste.

Cada criança tem seu tempo

Uns dias antes de tirar a fralda você deve se preparar junto com a criança para o momento. Você pode escolher um conto com desenhos ou fotos (incluindo uma história em quadrinhos) que explique o que será feito nessa mudança e o que ele, bebê, deve fazer.

Jove apoia a ideia de tirar a fralda tanto de dia como de noite. Para os pais pode ser mais cômodo deixá-la durante a noite para não ter que trocar tanto a roupa de cama, mas você pode colocar um material absorvente na cama e retirá-lo quando estiver sujo.

Normalmente, pela experiência de Jove, com esse processo as crianças aprendem antes do esperado. Mas cada pai e mãe são livres para fazer o que querem.

shutterstock_150845003

Seu filho que dará os sinais

Algumas crianças começam a esconder-se para fazer suas necessidades, outros seguram o xixi por mais de seis horas, alguns se assustam e só querem fazer suas necessidades na fralda. Isso são indicadores que a criança não está preparada. Eles nos demonstram que erramos e temos que postergar o momento.

O que fazer? Se a criança diz que quer um tempinho a mais com a fralda (ela deve dizer isso), é só colocar e esperar. Depois de uns quatro meses, podemos voltar a tentar. Isso pode se repetir quantas vezes seja necessário.

Durante o tempo que a criança voltar a usar a fralda, você deve perguntar o que o incomodava, o que se pode melhorar, para saber a razão do desconforto. Ou então explicar de novo com um conto, para ver se a criança assimila o que é esperado dela.

Muitos pais vão se perguntar porque há crianças que se sentem mal ou se assustam por não usar uma fralda. A razão principal é que isso abre um mundo completamente novo para as crianças.

As fraldas modernas são muito absorventes e a criança muitas vezes não nota as consequências de fazer suas necessidades (as vezes a fralda fica tão apertada que não sabem se fizeram cocô ou não).

Por isso, quando você quer tirar a fralda para ver o que acontece e a criança vê como saiu tudo aquilo de dentro dela, se assusta porque não sabe bem o que está acontecendo. 

Escolhe o momento correto para começar

Não adianta tentar ensinar seu filho a usar o banheiro antes que ele esteja pronto para aprender e também você para ensinar. O processo simplesmente não vai funcionar.

“A Academia Americana de Psiquiatria considera normal fazer xixi até os 5 anos e cocô até os 4 em uma fralda. Não corra”.

-Rosa Jove, A Criança Feliz-

shutterstock_2079958

Como começar?

  • Os bebês que estão prontos para aprender a viver sem fraldas devem ser capazes de seguir instruções.
  • Comece lentamente: primeiro faça ele ter prática em colocar ou tirar a roupa interior ou a fralda caso esteja usando.
  • Depois é só passar para tarefas mais difíceis, como tirar a fralda e sentar na privada.

Envolva seu filho no processo

Mesmo que seja sua função descobrir qual é o melhor equipamento para seu filho usar (assento na privada, adaptador para esse assento, etc) para que a criança use durante essa aprendizagem, deixar que ele participe das decisões é uma forma simples de criar interesse nele para abandonar a fralda.

Quando você tenha definido que equipamento é o adequado para ele, deixe que ele escolha o que mais gosta, entre as diferentes cores e desenhos possíveis. A criança vai gostar de estar envolvida e saber que o assento é só para ele.

Espere pelos erros

É perfeitamente normal que seu filho falhe algumas vezes nesse caminho para dominar o uso da privada e é importante que você saiba lidar com isso.

Nunca fique com raiva ou culpe seu filho por um acidente. Seja positiva e explique que isso pode acontecer.

Depois diga que da próxima vez que ele sentir que tem que fazer suas necessidades deve lembrar-se de usar a sua nova privada.

Lembre que lentamente, mas constantemente, seu filho vai aprender bem.