Os reflexos do recém-nascido

04 Novembro, 2020
Não perca quais são os reflexos do recém-nascido. Eles são automáticos desde o nascimento e duram algumas semanas!

Grande parte da atividade física do seu bebê durante as primeiras semanas de vida são reflexos. Por exemplo, se você colocar o dedo na boca dele, ele vai sugá-lo. Se houver uma luz forte, ele vai fechar os olhos com força. Estas são respostas automáticas conhecidas como reflexos do recém-nascido, dentre os quais alguns podem durar meses, enquanto outros desaparecem em semanas.

Os reflexos se transformam em um reflexo voluntário

A seguir, vamos explicar quais são os reflexos do recém-nascido para que você possa entender por que eles existem e o que cada um deles significa. Assim, será muito mais fácil entender o seu filho.

Reflexos de busca

Em alguns casos, os reflexos se transformam em um comportamento voluntário. Por exemplo, o seu bebê nasce com um reflexo de “busca”, pois ele vai virar a cabeça se você tocar sua bochecha.

Este é um reflexo que ajuda o pequeno a encontrar o mamilo para mamar. Primeiramente, ele vai buscar de um lado para o outro, mas, com o passar das semanas, será capaz de mover a cabeça e posicioná-la para se alimentar.

Os reflexos do recém-nascido

Reflexo de sucção

A sucção é outro reflexo de sobrevivência presente antes mesmo do nascimento. É possível que você tenha visto esse reflexo nos ultrassons do seu bebê, quando ele colocava o dedo na boca. Após o nascimento, quando um bico (do peito ou da mamadeira) é colocado na boca do bebê e toca o seu palato, ele automaticamente começa a sugar.

Na verdade, esse movimento ocorre em duas etapas:

  1. Os lábios são colocados ao redor da aréola e pressionam o mamilo entre a língua e o palato.
  2. A ação de sugar, na qual a língua se move da aréola para o mamilo.

A coordenação desses movimentos rítmicos de sucção com a respiração e a deglutição é uma tarefa relativamente difícil para um recém-nascido. Portanto, mesmo que seja automática, nem todos os bebês a dominam desde o início.

No entanto, com a prática, o reflexo se torna uma habilidade que todos controlam bem. O pequeno também começará a usar esses movimentos para encontrar conforto. Além disso, ele pode se sentir consolado ao receber uma chupeta ou ao chupar o próprio dedo.

Reflexo de Moro, um dos reflexos do recém-nascido

Outro reflexo durante essas primeiras semanas é o chamado reflexo de Moro. Se a cabeça do seu bebê mudar de posição abruptamente ou se ele se assustar com algo forte ou brusco, ele vai reagir estendendo os braços, pernas e pescoço, mudando sua expressão normal para uma de susto e então juntará os braços rapidamente. Também pode chorar em voz alta.

O reflexo de Moro, que pode estar presente em diferentes graus em diferentes bebês, atingindo seu ponto máximo durante o primeiro mês e desaparecendo após os dois meses. Tanto é assim que esse reflexo vai desaparecer completamente quase sem você perceber.

Reflexo de preensão, outro dos reflexos do recém-nascido

Ao acariciar a palma da mão do seu bebê, você pode notar mais um reflexo ao observá-lo apertar  seu dedo imediatamente. Ou ao acariciar a sola do pé dele e observar como ele se flexiona enquanto os dedos dos pés se curvam com força.

Nos primeiros dias após o nascimento, o aperto do bebê será tão forte que vai parecer que ele pode suportar o próprio peso, mas não tente fazer isso, porque este não é o caso. Seu filho não tem controle sobre essa resposta e pode perder o controle repentinamente.

“Reflexo do esgrimista” ou reflexo tônico cervical

Uma das respostas automáticas mais interessantes é o reflexo tônico cervical, também conhecido como “reflexo do esgrimista”. Você pode notar que, quando a cabeça do seu bebê vira para um lado, o braço desse lado se endireita, com o braço oposto dobrado como se ele estivesse praticando esgrima.

Os reflexos do recém-nascido

No entanto, não se surpreenda se você não observar essa resposta claramente. Trata-se de algo sutil e, se o seu bebê estiver agitado ou chorando, talvez ele não o realize. Esse reflexo desaparece entre cinco e sete meses de idade, mas, mesmo que ocorra, pode passar despercebido.

Reflexos de marcha automática do recém-nascido

Além de sua força, outro reflexo especial do bebê é caminhar. Ele não consegue suportar o próprio peso, mas, se você segurá-lo sob os braços (segurando também sua cabeça) e deixar as solas dos seus pés tocarem uma superfície plana, ele vai colocar um pé na frente do outro e “caminhar”.

Esse reflexo vai desaparecer depois dos dois meses, para depois voltar a se repetir, mas, nesse caso, como o comportamento voluntário aprendido de caminhar, por volta do final do primeiro ano.

Em suma, embora possamos pensar que os bebês são completamente indefesos, na verdade, eles têm vários reflexos de proteção. Por exemplo, se um objeto estiver vindo em direção à criança, ela vai virar a cabeça e tentará se afastar, dentro de suas possibilidades.

Sem dúvida, o bebê depende totalmente dos pais para se desenvolver, para se alimentar e assim por diante, mas os reflexos o ajudam a realizar as atividades necessárias à sua sobrevivência, tais como a sucção.

  • Klaus, H., M. (2004) Su sorprendente recién nacido (madre y bebé). Editorial: MEDICI.
  • López Reyes, E. L. (2013). Conducta refleja en el recién nacido (Bachelor’s thesis, Universidad de Guayaquil Facultad de Filosofía, Letras y Ciencias de la Educación). http://repositorio.ug.edu.ec/handle/redug/22167