10 remédios naturais para a pele seca do bebê

A pele seca é comum em bebês. Além das opções farmacológicas, existem estratégias naturais para cuidar e melhorar essa condição.
10 remédios naturais para a pele seca do bebê

Última atualização: 03 maio, 2022

Existem vários remédios naturais para a pele seca do bebê, embora nem todos sejam adequados para uso em recém-nascidos. Essa condição é muito comum na infância e por isso vamos detalhar algumas opções não farmacológicas para combatê-la. Tome nota!

Remédios naturais para a pele seca do bebê

A pele seca em bebês costuma ser uma grande preocupação para os pais, mas alguns remédios caseiros podem ser implementados para melhorá-la.

1. Umidificadores de ambiente

Para evitar o ressecamento da pele dos bebês, recomenda-se manter os ambientes quentes e levemente úmidos.

Os umidificadores são dispositivos projetados para obter um ambiente fresco e agradável que não resseque a pele ou as mucosas. Seu efeito não apenas mantém a superfície da pele hidratada, mas também torna os emolientes ainda mais eficazes.

Deve-se notar que a radiação ultravioleta e a temperatura não são os únicos fatores externos que afetam a saúde da pele. A umidade em seus níveis extremos determina a quantidade de água no estrato córneo, que é a camada mais externa da epiderme.

2. Calêndula

Os cremes de calêndula são usados para estimular a cicatrização de feridas e tratar algumas doenças da pele, incluindo eczema. Por sua vez, ajudam a reduzir a inflamação, melhorar a textura e a aparência da superfície da pele e eliminar as bactérias da superfície.

É sempre aconselhável optar por produtos que contenham extratos naturais e sem aditivos químicos, para evitar irritações na pele delicada dos bebês.

3. Óleos essenciais

Os óleos essenciais são produtos derivados de plantas aromáticas, que possuem propriedades biológicas benéficas e certos usos medicinais. Entre eles, o óleo de abacate é um dos mais hidratantes, devido ao seu alto teor de vitamina E, vitamina A e ácidos graxos.

Vale esclarecer que é preciso ter cautela ao aplicar óleos ou cremes na pele das crianças, pois ela fica mais escorregadia e as chances de quedas aumentam.

4. Aveia coloidal

A aveia moída, também conhecida como aveia coloidal, é usada com bastante frequência para aliviar a coceira e a pele irritada. Isso porque entre suas propriedades destaca-se seu poder anti-inflamatório e regulador do pH da pele.

Os banhos de aveia coloidal são um dos métodos mais simples e baratos de acalmar a pele seca em bebês. De acordo com um estudo publicado recentemente pelo Journal of Drugs in Dermatology, esse cereal repara os defeitos da barreira da pele e melhora a composição do microbioma que vive em sua superfície.

folhas de aveia coloidal colher prato fonte água toalhas de leite
Os banhos de aveia coloidal são uma estratégia simples, barata e altamente eficaz para hidratar a pele e reparar os danos nos tecidos da pele.

5. Banhos curtos e espaçados

Em bebês com pele seca, o ideal é evitar banhos com muita frequência. Na verdade, em geral, a maioria dos bebês só precisa de um banho uma ou duas vezes por semana.

Além disso, ao dar o banho é importante levar em consideração algumas recomendações:

  • Prefira sabonetes syndet ou produtos de limpeza suaves.
  • Não mergulhe o bebê na água por mais de 10 minutos.
  • Seque a pele com uma toalha de algodão sem gerar atrito.

6. Sabonetes neutros e sem produtos químicos

De acordo com uma publicação na revista Pediatric Dermatology, os recém-nascidos têm a pele mais seca do que as crianças mais velhas. Portanto, o uso de produtos cosméticos adequados ajuda a manter sua delicada epiderme hidratada, protegida e intacta.

A escolha de qualquer tipo de óleo ou sabão comercial pode alterar os níveis de pH da pele e causar eczema, irritação ou coceira.

Da mesma forma, de acordo com uma revisão publicada no Journal of the European Academy of Dermatology and Venereology, recomenda-se o uso de sabonetes neutros suaves, do tipo syndet, que não contêm perfumes e não produzem muita espuma.

7. Probióticos

O uso de probióticos ajuda a manter uma flora intestinal equilibrada. Além disso, promove o desenvolvimento de uma mucosa saudável, regulando o número de bactérias intestinais.

Dessa forma, a administração de Lactobacillus GG em bebês ajuda a reduzir o risco de desenvolver dermatite atópica e manter a pele seca. No entanto, os resultados não são imediatos e é necessário tempo suficiente para gerar a renovação celular e o equilíbrio desses microrganismos.

8. Gel de aloe vera

Esse produto cosmético é um derivado da planta de aloe vera que é usado para aliviar doenças, como irritação de queimaduras solares.

Conforme detalhado em um estudo científico, o gel de aloe vera possui importantes propriedades benéficas para a saúde, como as seguintes:

  • Previne o desenvolvimento de bactérias e germes.
  • Estimula o sistema imunológico.
  • Cura as feridas.

9. Melaleuca alternifolia

O óleo da árvore do chá é derivado das folhas da planta Melaleuca alternifolia, um dos produtos mais utilizados para o tratamento de várias condições dermatológicas, incluindo o eczema.

A sua eficácia baseia-se em suas propriedades cicatrizantes, antibacterianas e anti-inflamatórias. Além disso, nesse caso, o óleo da árvore do chá não só ajuda a melhorar a aparência da pele seca, como também alivia a coceira.

Macaquinho para bebês.
Escolher roupas orgânicas é uma boa medida de cuidado para a pele seca, sensível ou atópica.

10. Roupas corretas

Quando a pele é seca, o ideal é optar por roupas feitas 100% com algodão ou outros tecidos naturais. Recomenda-se ainda o uso de roupas que não contenham produtos químicos em sua fabricação.

Algumas roupas têm certas costuras ou etiquetas de marca que geralmente incomodam o bebê. Portanto, é aconselhável cortá-los ou removê-los para evitar possíveis reações.

Cuidados básicos para evitar a pele seca do bebê

Os remédios naturais não são a única opção para a pele seca do bebê, pois também existem outros cuidados para manter a pele funcional e preservar sua barreira protetora. Algumas dessas estratégias incluem o uso de produtos cosméticos adequados, limpeza regular da pele e hidratação constante.

This might interest you...
10 dicas para cuidar da pele durante a adolescência
Sou Mamãe
Leia em Sou Mamãe
10 dicas para cuidar da pele durante a adolescência

A adolescência é uma das etapas mais importantes do desenvolvimento. A seguir, vamos detalhar algumas dicas para cuidar da pele durante a adolescên...



  • Akhtar N, Zaman SU, Khan BA, Amir MN, Ebrahimzadeh MA. Calendula extract: effects on mechanical parameters of human skin. Acta Pol Pharm. 2011 Sep-Oct;68(5):693-701. PMID: 21928714.
  • Maharjan H. Radha, Nampoothiri P. Laxmipriya, Evaluation of biological properties and clinical effectiveness of Aloe vera: A systematic review, Journal of Traditional and Complementary Medicine, Volume 5, Issue 1, 2015, Pages 21-26,
    ISSN 2225-4110, https://doi.org/10.1016/j.jtcme.2014.10.006.
  • Capone K, Kirchner F, Klein SL, Tierney NK. Effects of Colloidal Oatmeal Topical Atopic Dermatitis Cream on Skin Microbiome and Skin Barrier Properties. J Drugs Dermatol. 2020 May 1;19(5):524-531. PMID: 32484623.
  • Saijo S, Tagami H. Dry skin of newborn infants: functional analysis of the stratum corneum. Pediatr Dermatol. 1991 Jun;8(2):155-9. doi: 10.1111/j.1525-1470.1991.tb00308.x. PMID: 1923986.
  • Blume-Peytavi U, Cork MJ, Faergemann J, Szczapa J, Vanaclocha F, Gelmetti C. Bathing and cleansing in newborns from day 1 to first year of life: recommendations from a European round table meeting. J Eur Acad Dermatol Venereol. 2009 Jul;23(7):751-9. doi: 10.1111/j.1468-3083.2009.03140.x. PMID: 19646134.