O sentido da educação de acordo com Zygmunt Bauman

08 Outubro, 2020
Nesta nova modernidade, a aprendizagem ao longo da vida é deslocada e substituída por uma educação de usar e descartar.

Nas últimas décadas, vem se consolidando a tendência de avaliar e considerar a educação como um produto e não como um processo. De acordo com Zygmunt Bauman, isso ocorre por causa da impaciência dos homens da modernidade líquida, na qual o breve desfrutar das coisas se tornou a principal necessidade.

Zygmunt Bauman: a educação em tempos de modernidade líquida

Zygmunt Bauman foi um sociólogo e filósofo polonês que centrou sua carreira em diferentes questões sociais, tais como a modernidade, a globalização e, em última instância, as diferentes problemáticas relacionadas.

Entre as diferentes contribuições pelas quais Zygmunt Bauman é amplamente reconhecido atualmente, está o conceito que ele criou e chamou de modernidade líquida.

O sentido da educação de acordo com Zygmunt Bauman

Modernidade líquida ou fluida faz alusão à mudança constante das sociedades, à inconsistência e à instabilidade de todos os níveis da vida em comunidade, na qual a coletividade e o sentimento de pertencimento ficam para trás e a individualidade passa à frente.

Atualmente, as pessoas vivem o momento e fogem do que leva muito tempo para ser alcançado e do que não é possível ter uma certeza de realmente alcançar. Ou seja, buscamos planos de curto prazo cujo sucesso nos pareça garantido.

Além disso, o conhecimento do sistema educacional formal não é atraente aos olhos dos homens da modernidade líquida. Assim como é observado em todos os contextos, e como bem expressa Bauman, atualmente a receita do sucesso exigida pela modernidade é ser você mesmo, e não ser como todo mundo.

Desse modo, inicia-se uma tendência a fugir da educação formal de escolas e universidades, para evitar uma suposta educação que ensina na semelhança. Os homens e as mulheres da modernidade aspiram despertar suas próprias virtudes e conhecimentos fora do sistema educacional formal.

“A arte de viver em um mundo ultra saturado de informações ainda deve ser aprendida, assim como a arte ainda mais difícil de educar o ser humano neste novo modo de viver.”

-Zygmunt Bauman-

O sentido da educação de acordo com Zygmunt Bauman

O propósito da educação

Em uma sociedade na qual o conhecimento e o saber para toda a vida não só perderam sua utilidade, como também seu sentido, o valor da aprendizagem é definido como um produto que deve nos servir para saber fazer saber viver, mas não para o saber.

Diante dessa situação, Bauman rejeita a educação de usar e descartar e defende uma educação permanente: a aprendizagem constante ao longo da vida. Além disso, o filósofo expressa a importância de educar quanto ao desejo de aprender: quanto mais eu sei, mais eu quero saber.

A educação e Bauman

Por fim, o sociólogo delega essa responsabilidade aos profissionais da educação, os professores, ao mesmo tempo que expressa que a finalidade da educação deve ser orientada para a construção de uma nova cidadania, longe das influências economicistas.

  • Bauman, Z. (2002). Modernidad Líquida. S.L. Fondo de Cultura Económica de España. Madrid: España.
  • Bauman, Z. (2009). Los retos de la educación en la modernidad líquida. Gedisa. Madrid: España.