Bases cerebrais da aprendizagem

08 Agosto, 2020
Para otimizar o desempenho escolar dos nossos filhos e sua capacidade de aprender, devemos analisar as bases cerebrais da aprendizagem. Nesse caso, existem diferentes teorias sobre o assunto.

Qualquer aprendizagem é um processo contínuo no qual assimilamos dados e determinadas informações. Posteriormente, tudo isso é ‘arquivado’ no nosso sistema mental. Conheça tudo o que você precisa saber sobre as bases cerebrais da aprendizagem no artigo a seguir.

Todo esse processo de aprendizagem começa com a entrada de informações através de qualquer um dos sentidos. Mais tarde, elas serão armazenadas no nosso cérebro, para um possível uso posterior. O que os especialistas podem nos dizer sobre esse processo?

Aproximação à neurociência

Entendemos a neurociência como um conjunto de disciplinas que analisam o sistema nervoso. Trata-se de avaliar os mecanismos que possibilitam os diferentes comportamentos cerebrais, bem como a gestão das reações do indivíduo.

Relação entre aprendizagem e neurociência

A aprendizagem é a essência da existência humana. O ser humano começou a dar seus passos na Terra aprendendo a cultivar e lavrar a terra, a criar animais e todo o resto para sua própria sobrevivência. Além disso, o mais importante: ele foi capaz de transmitir esse conhecimento aos seus semelhantes.

Apesar dos muitos avanços alcançados, o cérebro humano continua sendo um dos grandes mistérios. Como adquirimos conhecimentos diferentes? Como a nossa memória funciona? Existem muitas perguntas, mas as respostas são obtidas gota a gota.

Na neurociência educacional, um dos principais postulados é o de que, tanto na vida real quanto nas salas de aula, a base para a aprendizagem está na experimentação. Ou seja, o conhecimento não é obtido ao memorizar ou repetir, e sim por meio de experiências e emoções.

Dessa forma, a inteligência é entendida como um conceito multidimensional. Em um ambiente de aprendizagem semelhante, cada aluno pode receber os códigos informativos e processá-los em sua mente de uma maneira diferente.

Bases cerebrais da aprendizagem

As emoções e outros processos cognitivos

Ligados a esse processo de aprendizagem e armazenamento de informações estão outros processos, tais como a atenção, a memória, as habilidades de comunicação e a motivação para aprender. Todo esse conjunto será influenciado pelas emoções que as pessoas sentem enquanto estão aprendendo.

A seguir, vamos analisar cada um desses processos que têm influência nas bases cerebrais da aprendizagem:

Comunicação

O primeiro elemento para ativar a recepção de informações é a comunicação. Para nos comunicar, usamos diferentes áreas do nosso cérebro, bem como complicados mecanismos de funcionamento.

Na comunicação, consideramos não apenas a linguagem oral em qualquer de suas formas, mas também a expressão através de gestos. Isso é o que podemos chamar de linguagem não verbal.

Atenção

A atenção faz com que as crianças se direcionem para um aspecto específico e desconsiderem (mesmo que por um momento) o rico mundo de estímulos ao redor. Somente dessa maneira elas vão conseguir captar a mensagem transmitida por uma nova aprendizagem.

Existem vários núcleos cerebrais que influenciam a atenção. Não se trata apenas de receber os dados, mas também de retê-los para analisá-los rapidamente em um primeiro momento. Uma vez considerada sua importância, outros núcleos do cérebro vão filtrar o que não é considerado necessário e isso será rejeitado.

“Um dos principais postulados da neurociência é o de que, tanto na vida real quanto nas salas de aula, a base para a aprendizagem está na experimentação”.

Motivação

Por meio da motivação, impulsionamos as crianças para a ação em seu processo de aprendizagem. Com isso, elas são convidadas a agir, mesmo que de maneira mental. Motivando, conseguimos fazer com que as crianças superem dificuldades como o cansaço e possam se concentrar.

Memória

Com a memória, as crianças conseguem armazenar as informações que receberam durante a aprendizagem para que possam usá-las no futuro, seja ele imediato ou não. A memória tem níveis diferentes e é uma parte fundamental das bases cerebrais da aprendizagem.

Bases cerebrais da aprendizagem

As neurociências estão na moda

A análise do funcionamento do cérebro sempre está em voga. A ideia é fornecer explicações convincentes sobre as emoções, a vida em sociedade, a cultura e tudo o que se relaciona com a vida humana. Logicamente, tudo isso é analisado a partir de uma visão neurológica.

Atualmente, um dos principais objetivos da pedagogia e da neurociência é a colaboração para otimizar a aprendizagem das crianças em idade escolar.

Entre as tendências atuais, há a chamada ‘pedagogia da diversão’, isto é, o uso da neurodidática para despertar a curiosidade dos alunos. Com esse recurso, os pequenos passam da curiosidade para a motivação e, a partir de então, para a aprendizagem.

Assim, através de um ambiente lúdico e com jogos didáticos, a criatividade é promovida nas crianças e, ao mesmo tempo, evita-se a sensação de esgotamento e também o medo diante do fracasso escolar.