Vantagens de brincar sozinho

· 17 de dezembro de 2016

Brincar sozinho desenvolve na criança  confiança e imaginação. Às vezes pensamos que não desenvolve habilidades sociais, o que é falso, explica a psicóloga infantil Lorena Jiménez. Ela afirma que seus filhos devem primeiro construir um mundo para depois se comunicar e interagir com os outros.

O trabalho da criança é brincar. “Às vezes nós adultos acreditamos que elas estão perdendo tempo, que não estão fazendo nada. Mas  é necessário entender realmente que esse é seu labor, o que elas necessitam para se desenvolver é brincar”, explica a especialista Lorena Jiménez.

Dessa forma, brincar sozinho permite liberar sua imaginação, porque quando se entregam a essa atividade sem medo de serem criticadas, elas têm mais possibilidade de desenvolver sua criatividade e ser muito mais autônomas. Além disso, isso as ajuda a explorar o mundo ao seu redor.

Seu papel como pai é, como primeiro passo, abrir o espaço para que a criança brinque com confiança, dando segurança a ela. “Evite questionar ou alterar a brincadeira com seu julgamento porque você corre o risco de atrapalhar a essência do que ela mostra”, diz a psicóloga infantil , que também difunde a filosofia da criação com apego.

Brincar sozinho lhe dará pistas 

Durante as horas de brincadeira você pode observar quais são suas respostas, que tipo de linguagem a criança usa, qual é a comunicação que existe entre um carro e outro, entre uma boneca e um fantoche…

“Observando a criança brincar sozinha podemos conhecer seu nível de desenvolvimento nos aspectos moral, social e emocional. Os diálogos expressados durante essa atividade refletem como está o mundo da criança. É necessário estar atento à conversação que ela cria imaginativamente, através da qual é possível avaliar as situações que estabelece”.

filho gosta de brincar sozinho

Se os pais de uma criança estão se divorciando ou ela é vítima de abuso, maltrato, bulling, exemplifica a especialista, vai refletir diretamente essa situação de conflito ou crise na brincadeira. “É importante não interferir nesse momento, pois  o papel do adulto é acompanhar e escutar. E não intervir vai permitir entrar em seu mundo.”

Além disso, sugere Jiménez, se há sinal de alerta como agressividade ou alguma situação que possa por em risco as crianças, “se vemos que ela tem a brincadeira sexualizada, em terapia através da brincadeira se identifica qual é o detonante ou a fonte desse conflito. Por meio da brincadeira também vamos reestruturando o conhecimento que ela tem sobre algum aspecto”.

Vantagens para ambos de brincar sozinho

Lembre-se que a brincadeira é o mundo da criança, e para você representa a melhor maneira de se comunicar com ela. Permita-se se colocar no mesmo nível que ela, o que ajuda a entender como seu filho recebe melhor a mensagem, que pensamentos tem, e, com base nisso, se comunicar melhor.

Os benefícios de uma criança brincar sozinha também são notados em sua personalidade. A capacidade de concentração melhora, aumenta o interesse por brincadeiras e pode-se resolver pequenos problemas utilizando seus próprios meios.

menina-pulando-entre-bolhas-de-sabao

Justamente por isso é essencial entender a importância da brincadeira livre para o desenvolvimento da criança. A brincadeira livre consiste em brincar com o seu corpo, seus brinquedos, manipular objetos, poder se mover guiados pelo seu próprio instinto e por sua curiosidade inata. Sem regras, sem limites ou rigidez.

A brincadeira na infância não é somente entretenimento, mas sobretudo, aprendizagem. As crianças utilizam a brincadeira para construir sua própria identidade e subjetividade. Não se esqueça de deixá-los brincar a maior quantidade de horas possíveis.