15ª semana de gravidez

27 Dezembro, 2017

Na 15ª semana de gravidez, o feto mede aproximadamente de 10 a 11 centímetros e pesa 50 gramas.

Na 15ª semana de gravidez, a mãe começa a se sentir melhor, deixando para trás alguns sintomas como as náuseas. O bebê, por sua vez, atinge o tamanho de uma maçã. Ou seja, mede de 10 a 11 centímetros.

O bebê na 15ª semana de gravidez

É possível que em algumas ultrassonografias o bebê já permita ver seu sexo. Além disso, os braços e as pernas vão crescendo e o bebê já consegue movimentar as articulações. Durante essa semana, o feto começa a desenvolver os pulmões, respirando o líquido ao redor. Da mesma maneira, ele consegue saborear alguns alimentos através do líquido amniótico.

Apesar de manter os olhos fechados, o bebê consegue perceber a luz. Ele também consegue ouvir e reconhecer a voz da mãe. Também nesse período começa ganhar peso, chegando a atingir 50 gramas.

15ª semana de gravidez

Na 15ª semana de gravidez, o bebê ainda não está com o esqueleto formado. No entanto, sua espinhal dorsal com terminações nervosas pode ser vista. Além disso, ele é capaz de levantar o pescoço e as mãos. Na verdade, em algumas ultrassonografias o bebê pode ser flagrado com um dos dedos na boca.

“Na 15ª semana de gravidez, o bebê já é capaz de ouvir e reconhecer a voz da mãe”

O corpo da mamãe na 15ª semana de gravidez

  • A mudança mais importante que a mulher percebe é seu bem-estar. Os hormônios começam a se estabilizar. Por isso as sensações de náuseas ou vômitos diminuem consideravelmente.
  • Por causa do mesmo efeito dos hormônios, a pele e o cabelo da mãe começam a reluzir.
  • Nas mães que já passaram por outras gravidezes, a barriga começa a ser notada. Nas mães de primeira viagem, a barriga ainda se mantém num tamanho discreto.
  • Para evitar as estrias na pele, é necessário manter a barriga hidratada. Os cremes antiestrias têm maior efeito nessa região. Também é recomendável passar creme na virilha, nas coxas e nas nádegas.
  • Até essa semana, as grávidas costumam ganhar aproximadamente 5 quilos. Em alguns casos pode ser mais, devido à retenção de líquido ou aos hábitos alimentares.   
  • Graças ao fato de que o bebê começa a sentir os sabores, os especialistas recomendam buscar uma alimentação saudável. Essa é a maneira mais simples de começar a ensinar bons hábitos ao bebê.
  • Em algumas mulheres com fragilidade capilar, a presença de veias rompidas ou varizes é comum. Embora seja um comportamento em geral genético, é possível tentar evitar com exercícios ou movimento das articulações.
  • A prisão de ventre é outra característica da 15ª semana de gravidez. As razões são hormonais, consumo de ferro como suplemento vitamínico ou falta de exercício. Para minimizar os efeitos, a grávida deve ingerir fibras e grande quantidade de água.

A alimentação na 15ª semana de gravidez

Durante todo o processo, é essencial que a mãe mantenha uma alimentação balanceada. No entanto, na 15ª semana, é possível que a ansiedade e os desejos aumentem. Por isso, a mãe deve tentar manter uma regularidade e comer alimentos não prejudiciais para ela nem para o bebê. Isso não quer dizer que não se possa se permitir algum capricho, como doces ou chocolates, de vez em quando.

A falta de energia é comum nessa semana de gravidez. Para combater isso, a recomendação é ingerir alimentos ricos em carboidratos. Por exemplo, as frutas, as verduras e os vegetais verdes. No entanto, consumir bolachas, pães ou outros carboidratos complexos pode gerar mais cansaço devido ao fato de serem mais difíceis de digerir e deixarem o corpo em um estado neutro para realizar a digestão.

15ª semana de gravidez

As proteínas também são fundamentais. No entanto, é preciso ter cuidado com o consumo de peixes, entre outras coisas, devido às altas concentrações de mercúrio. É recomendável verificar com o especialista quais são os peixes permitidos durante a gravidez. Além disso, é importante que a futura mãe consuma regularmente os complementos vitamínicos receitados pelo médico.

Recomendações para a 15ª semana de gravidez

  1. Respeitar o descanso. Como as grávidas se sentem mais ativas nessa semana, muitas se esquecem da importância de descansar. A mãe deve tentar dormir durante 8 horas seguidas todas as noites. E também é preciso descansar durante o dia, de acordo com o nível de atividade.
  2. O exercício é um bom aliado para amenizar as sensações de incômodo no corpo. Além disso, é de grande ajuda no momento do parto. Os exercícios de relaxamento, como o yoga, são ideais, assim como uma rotina simples de exercícios leves na academia, por exemplo.
  3. Curtir o momento. Conversar com o bebê e se conectar com a barriga todos os dias vai melhorar a preparação mental da mãe para o parto.

Cuidar de você mesma e do seu bebê é muito fácil. Não perca as oportunidades de se sentir bem que estão ao seu alcance.