5 benefícios da educação musical

20 Setembro, 2018
Tocar um instrumento musical implica colocar múltiplas habilidades em prática. Quem pratica precisa ouvir, observar, mexer vários músculos e manter o ritmo.

Todas essas ações ajudam muito a desenvolver a concentração e o foco mental das crianças. E esses são apenas dois dos benefícios da educação musical.

O desenvolvimento da linguagem é algo que se destaca entre os muitos benefícios da música para as crianças. Um exemplo disso é ver como crianças entre 2 e 9 anos aprendem letras de música em apenas alguns dias. Isso porque a música ajuda a desenvolver a capacidade auditiva e o vocabulário, além de melhorar a pronúncia.

As crianças nascem com uma capacidade inata de aprender a linguagem, independentemente de onde estejam. Mas a educação musical pode aumentar e melhorar essas habilidades naturais. Essas capacidades devem ser reforçadas e constantemente praticadas, e a música é uma ótima aliada. Não é à toa que a música é praticada em muitas escolas de ensino infantil ou fundamental.

A música é um acompanhante essencial que contribui para a aprendizagem de novos conhecimentos.

O efeito da educação musical no desenvolvimento da linguagem em crianças pode ser observado no cérebro. Estudos científicos concluíram que a formação musical faz com que o lado esquerdo do cérebro se desenvolva. Essa parte está relacionada ao processamento da linguagem. Além disso, relacionar músicas conhecidas com novas informações pode ajudar as crianças a memorizar novos conteúdos.

Com o tempo, o desenvolvimento da linguagem tende a melhorar as partes do cérebro que ajudam no processo musical. Por sua vez, a experiência musical fortalece a capacidade de ser verbalmente competente. “As duas atividades são complementares”, afirma o Dr. Kyle Pruett, professor de psiquiatria infantil na escola de medicina de Yale.

educação musical

A música aumenta o Q.I.

Em um estudo realizado e publicado na revista Psychological Science, foi evidenciado um pequeno aumento no quociente intelectual (Q.I.) em crianças de 6 anos de idade que receberam aulas semanais de canto e piano.

O estudo foi o seguinte: participaram 3 grupos de crianças de 6 anos. O primeiro grupo participou de aulas de piano e canto durante nove meses. Outro grupo de crianças teve aulas de teatro e, por fim, o terceiro grupo não frequentou nenhum tipo de aula específico. Esse estudo foi realizado com o propósito de identificar se a exposição às artes em geral teria efeito sobre o aumento de QI.

Os resultados mostraram que as crianças que receberam aulas de música durante o ano escolar tiveram um aumento no QI de uma média de 3 pontos a mais do que os outros grupos. O grupo de crianças que frequentaram aulas de teatro não teve o mesmo aumento no QI, mas melhorou a capacidade social, algo que não aconteceu em crianças que frequentaram aulas de canto e piano.

Outra pesquisa indica que o cérebro de um músico funciona de forma diferente. Estudos sugerem que exista um maior crescimento na atividade neuronal em crianças que frequentam aulas de música do que aqueles que não receberam formação musical.

E isso não é tudo! A educação musical também pode ajudar a melhorar a memória das crianças. Foi demonstrado que as crianças que receberam formação musical tendem a ser bastante capazes de se lembrar de informações verbais armazenadas na memória.

educação musical

Aprender música potencializa as habilidades de uma criança

Outro benefício da música é que a criança aprende o hábito de ser disciplinada. Além disso, fazer parte do mundo musical melhora sua autoestima, uma vez que a criança pode se sentir orgulhosa de si mesma quando consegue tocar ou cantar uma canção.

O Music Together é um programa de desenvolvimento da música na primeira infância. O seu cofundador Kenneth Guilmartin afirma que aprender música envolve todo tipo de aprendizagem. Isso não significa que ouvir Mozart torna a criança mais inteligente. Mas é um passatempo agradável, além de ser uma atividade estimulante.

A educação musical tem muitos benefícios no desenvolvimento e crescimento da criança. A música faz parte das nossas vidas, está presente no rádio, nos comerciais de televisão, nos filmes… Enfim, tudo tem música. Além disso, a criança pode ter um benefício ainda maior se frequentar aulas para aprender a tocar um instrumento musical ou mesmo aulas de canto.

Talvez você pense que o seu filho não tenha talento, nem vocação para ter sucesso no mundo da música. Mas, na verdade, não é necessário ter grandes habilidades para tocar um instrumento ou conseguir cantar em vários tons. Mais importante do que isso é que a criança esteja motivada. Certamente, pouco a pouco, a magia irá acontecer.

  • DAVIDSON, L., SCRIPP, L. (1991). “Educación y desarro- llo musicales desde un punto de vista cognitivo”. En: Mercè Vilar i Monmany . (2004) LEEME (Lista Elec- trónica Europea de Música en la Educación). Núm 13. Universidad de Barcelona. Pag: 5-6.
  • Fernández, R. C., Vázquez, M. D. M., & Pena, V. L. (2015). Beneficios de la música en conductas disruptivas en la adolescencia. Actualidades Investigativas en Educación, 15(3). https://revistas.ucr.ac.cr/index.php/aie/article/view/20902
  • HARGREAVES, D. J. (1998). Música y desarrollo psicológico. Barcelona: Grao.
  • VARGAS, R., & María, K. (2009). La educación musical y su impacto en el desarrollo. Revista de educación y desarrollo, 12. http://www.cucs.udg.mx/revistas/edu_desarrollo/anteriores/12/012_Reynoso.pdf
  • WILLEMS, E. (1989). El valor humano de la educación musical. México: Paidós.
  • WILLEMS, E. (1962) La educación musical de los más pequeños. Buenos Aires: EUDEBA.