5 conselhos para preservar a privacidade das crianças

· 25 de abril de 2018
A privacidade das crianças é uma questão fundamental em seu crescimento e desenvolvimento. Por isso os pais têm que cuidar para que os pequenos não fiquem expostos a diversos riscos comuns da sociedade atual.

Proteger os filhos é uma tarefa necessária mas também cada vez mais complicada. Graças às novas tecnologias, as crianças estão mais vulneráveis a cair em situações perigosas. Por essa razão, é necessário estabelecer certas estratégias e colocar em prática conselhos que permitam preservar a privacidade das crianças.

A importância de manter a privacidade das crianças

As crianças, com sua inocência e confiança, sempre representaram um dos grupos mais vulneráveis de cair em situações que possam representar um perigo para sua integridade.

À vulnerabilidade infantil somam-se as novas tecnologias, que têm aberto uma via maravilhosa de aproximação, mas também facilitam o anonimato de pessoas que querem fazer mal.

Os pais têm a tarefa não só de proteger seus filhos, mas também de ensiná-los a proteger a si mesmos. Preservar a privacidade é uma das condutas mais importantes e significativas que todos os pais devem ensinar.

Conselhos para resguardar a privacidade das crianças

Ensinar a utilizar a internet corretamente

A internet se transformou em uma das ferramentas mais perigosas para as crianças. Isso porque elas tendem a confiar no que leem e veem; então, é fundamental que os pais conversem continuamente com seus filhos a respeito dos perigos que existem na web.

Além de falar com os pequenos, os pais têm o dever de ensiná-los a usar corretamente estas modernas ferramentas digitais. Mas como fazer isso?

preservar a privacidade das crianças

É necessário aconselhar os pequenos para ensiná-los a conservar sua privacidade.

É preciso ensinar às crianças as configurações de privacidade das redes sociais e utilizar aplicativos nos diferentes dispositivos que permitam bloquear determinadas páginas e sites. Além disso, deve-se exercer uma vigilância permanente sobre a navegação da criança, entre outras ações.

Nunca revelar informações pessoais

Um dos conselhos mais importantes para preservar a privacidade das crianças é ensinar a não revelar nunca suas informações pessoais. As crianças devem entender que sob nenhuma circunstância devem revelar informações sobre sua casa, como: endereço, colégio, lugares onde trabalham os pais, sobrenomes, números de telefone fixo e móvel.

Com as redes sociais deve-se ter especial cuidado, já que em muitas ocasiões é possível revelar informação sem perceber. Por exemplo, postar uma fotografia com o uniforme do colégio indica claramente onde a criança estuda, ou adicionar uma foto da rua em que vive, no caso de que esta tenha alguma característica distintiva.

Deve-se evitar este tipo de fotografias pessoais, bem como colocar qualquer tipo de informação pessoal nas redes sociais, pois elas podem ser visualizadas por qualquer pessoa.

“Os pais têm a tarefa não só de proteger seus filhos, mas também de ensinar a proteger a si mesmos”.

Conselhos para proteger as crianças

Não beijar as crianças na boca

Beijar as crianças na boca é uma prática que muitos pais fazem. Ainda que não haja má intenção, o mais recomendável é não fazer.

Desde muito pequenas, deve-se ensinar às crianças que ninguém deve beijá-las na boca, ainda que se trate de familiares ou amigos. Da mesma forma, também não devem sentar-se no colo de outras pessoas.

Não deixar que ninguém as toque

Desde muito cedo, deve-se ensinar os filhos a lavarem suas partes íntimas. Além disso, é essencial que saibam quem pode tocá-los e quem não; neste sentido, ofereça absoluta confiança para que eles contem quando sentirem que alguém passou dos limites.

Os pais devem avaliar muito bem o comportamento ou mudanças em seus filhos, especialmente se notarem que ficam  perturbados diante da presença de certas pessoas ou circunstâncias.

conselhos para preservar a privacidade das crianças

A discrição na internet é fundamental para preservar a privacidade das crianças.

Vigiar as brincadeiras com outras crianças

Infelizmente, também existem casos de abusos por parte de outras crianças. Por este motivo, é importante que os pais estejam alertas e vigilantes quando seus filhos brincam com outras crianças.

Não se pode controlar o que outras crianças observam em suas casas, mas é possível cuidar dos próprios filhos. Brincadeiras como “casinha” ou “mamãe e papai” são utilizadas em muitas ocasiões com intenções pouco recomendáveis em idades precoces.

É aconselhável que os pais ponham em prática estes cinco conselhos para preservar a privacidade das crianças. Sem dúvidas, a constante comunicação com os filhos e a vigilância parental ativa são as chaves para proteger os pequenos da casa.