5 problemas na amamentação e suas soluções

· 16 de fevereiro de 2019
O melhor presente que uma mãe pode dar ao seu bebê é alimentá-lo com leite materno desde o nascimento. No entanto, às vezes não é fácil realizar a amamentação com sucesso, especialmente se você for uma mãe de primeira viagem. Estar bem informada pode ajudar a resolver os problemas na amamentação.

Não existe melhor alimento para o bebê do que o leite que o corpo da mãe produz após o parto. A hora de amamentar o recém-nascido deve ser um momento calmo e tranquilo, e não de medos e traumas. Portanto, conhecer as causas dos principais problemas na amamentação pode ajudar a preveni-los e solucioná-los.


5 tipos de problemas na amamentação

Optar por alimentar o bebê com leite materno é uma excelente decisão. Entretanto, aprender a amamentar pode ser complicado. Os problemas que surgem nessa fase aumentam a possibilidade de desmame precoce ou de mudança na forma de alimentação do bebê.

A seguir, você pode conferir quais são os obstáculos mais comuns que pode enfrentar no início da amamentação:

1. O bebê não segura o mamilo corretamente

Um dos maiores problemas que surgem na amamentação é a má posição do bebê em relação ao mamilo. Em seguida, a dificuldade e a solução serão analisadas:

Problema: O bebê não suga bem o seio porque segura o mamilo só com os lábios. Se isso acontecer, é preciso resolver  logo, pois acaba provocando outros problemas.

Solução: Use os dedos indicador e médio como uma pinça para agarrar o mamilo e introduza com sutileza na boca do bebê. Certifique-se de que o mamilo inteiro e parte da auréola fiquem dentro da sua boca.

2. Produção abundante ou escassa de leite materno

Problema: Durante os primeiros meses após o parto, as alterações hormonais aumentam ou diminuem a produção de leite materno.

Solução: Deixe que a demanda do bebê estabeleça a quantidade para regular a produção de leite da mãe. Quando se acredita que a produção é abundante, recomenda-se oferecer ao bebê apenas um seio para cada mamada.

Por sua vez, dar o peito sempre que o bebê quiser é fundamental para estimular a produção de leite materno de forma natural.

A escassez de leite materno é um dos típicos problemas na amamentação.

Dica: Como saber se você está produzindo a quantidade certa de leite para o seu bebê? Veja se o seu pequeno suja a fralda com frequência, de acordo com sua idade. Além disso, verifique se ele está ganhando peso normalmente. Se sim, não tem com o que se preocupar.

3. Rejeição do peito

Problema: O bebê rejeita o peito por qualquer um dos seguintes motivos:

  • Má experiência relacionada a segurar incorretamente o mamilo ou postura inadequada.
  • O bebê já tentou mamar na mamadeira e descobre que extrair leite do peito requer mais esforço.
  • Talvez ele não goste de algum cheiro ou gosto de um produto que você usa na sua pele, como por exemplo, um perfume ou creme.

Solução: Evite o uso de cosméticos na pele de seus seios e insista em oferecer o peito ao bebê. Além disso, dispense o uso de mamadeira e chupetas. Seja paciente e coloque o bebê em seu peito o tempo que ele precisar para estimular o reflexo de sucção.

“Os problemas na amamentação aumentam a possibilidade de desmame precoce ou de mudança na forma de alimentação do bebê”

4. Rachaduras e dor nos mamilos

Problema: A causa desse problema frequente é a má posição do bebê no peito ou sucção incorreta.

Solução: Tente posições diferentes para amamentar até conseguir uma em que ambos se sintam confortáveis. A fim de facilitar a produção de leite, recomenda-se aplicar panos quentes nos seios momentos antes de amamentar. Isso ajuda a evitar um pouco a dor quando o bebê começar a sugar.

Além disso, uma possibilidade é usar protetores de mamilos a fim de reduzir o impacto da força de sucção do bebê. Da mesma forma, é possível usar algumas gotas de seu próprio leite como lubrificante para os mamilos, ou ainda, usar cremes para restaurar o tecido e evitar que rachem ainda mais.

A mudança de posição pode resolver vários problemas que surgem da amamentação.

5. Mastite

Problema: O seio fica congestionado por causa de um ducto mamário obstruído ou porque se passa muito tempo entre uma mamada e outra. O leite materno quente é o local preferido para os germes que produzem a infecção.

Sintomas da mastite: A área afetada fica quente ao toque, além de dura, sensível, dolorida, avermelhada e obstruída.

Solução: A melhor solução para esse problema é a sucção frequente do bebê. É importante deixar claro que essa infecção não vai prejudicá-lo. Em todo caso, é aconselhável consultar um profissional. Provavelmente ele vai prescrever um antibiótico para que você possa combater a infecção internamente.

Passar por problemas na amamentação é muito comum e, por isso, não deve ser motivo para desanimar. Cada inconveniente tem uma solução e, na maioria das vezes, é mais fácil do que você imagina. É preciso apenas ser muito paciente e otimista. Com certeza você vai tirar de letra!

  • Giugliani, E. R. J. (2004). Problemas comuns na lactação e seu manejo. Jornal de Pediatria. https://doi.org/10.1590/S0021-75572004000700006
  • Nelas, P., Amaral, O., & Cruz, C. (2017). Dificuldades na amamentação no primeiro mês de vida: impacto dos contextos de vida. International Journal of Developmental and Educational Psychology. https://doi.org/ISSN: 0214-9877