7 benefícios de andar descalça para crianças

· 7 de dezembro de 2018
Quando a criança está começando a ficar em pé e a andar sobre suas pequenas pernas é mais conveniente que os pés sintam o solo porque isso ajuda os pequenos a conhecer o peso do seu corpo e a se equilibrar. Também há estudos que sugerem que crianças que andam descalças se desenvolvem melhor intelectualmente.

Andar descalça é prazeroso, por isso as crianças adoram ficar descalças. De fato, estudos científicos realizados recentemente garantem que as crianças que costumam andar descalças se desenvolvem melhor intelectualmente.

Isso acontece porque elas descobrem o mundo com a riqueza de todos os seus sentidos.

Andar descalça proporciona aos pequenos uma quantidade de experiências descobertas por meio do tato, como sentir diferentes temperaturas e texturas, as quais podem se mostram agradáveis ou desagradáveis de acordo com o gosto e a vivência da criança.

Uma criança que anda descalça consegue sentir muito mais estabilidade e firmeza nas pernas.

Além disso, andar sobre diferentes superfícies, como a grama recém cortada ou as folhas secas, proporciona experiências relaxantes e também ajuda a criança a ter um contato mais profundo com o ambiente à sua volta.

Ao mesmo tempo, todas essas vivências contribuem para o descobrimento do mundo e do próprio corpo de uma maneira diferente.

andar descalça

Andar descalça ajuda a formar o arco do pé

Andar descalça também traz benefícios físicos, pois ajuda a formar o arco dos pés. De fato, especialistas recomendam que as crianças andem descalças com as pontas dos pés e também com o calcanhar.

Eles também recomendam que os pequenos fiquem descalços em lugares diferentes como a praia, a piscina ou a grama, porque isso proporciona uma riqueza de sensações que nutrem o mundo interior delas e as ajudam a caminhar em diferentes superfícies.

Ficar sem sapatos tem outro benefício: previne as bactérias que formam os fungos e provocam mau cheiro. Assim, como você pode ver, é positivo deixar seus filhos andarem descalços, já que eles se sentem livres dessa forma.

Se você se preocupa com o fato de os pés do bebê ficarem gelados, que o pequeno corte ou machuque os pés, tente perder um pouco esse medo e verificar as medidas de segurança da área onde a criança está para evitar qualquer acidente desnecessário.

Além disso, saber das chances de acontecer alguma coisa – que pode não acontecer – não deve ser motivo para privar a criança de viver as experiências que andar descalça proporciona.

Isso porque ela também vai aprender com essas experiências, que não têm motivos para serem todas negativas quando você está atenta ao que o bebê está fazendo.

andar descalça

Também existem normas para usar sapatos

Assim como você deve tomar algumas precauções de segurança para que seus filhos andem descalços, você deve tomá-las quando usam sapatos. Se eles costumam usar sapatos desde muito cedo, seus pés podem sofrer má-formação.

Quando as crianças ainda são pequenas, o mais adequado é proteger seus pezinhos apenas com meias antiderrapantes, já que são elas que se moldam aos pés e não o contrário, como no caso dos sapatos.

O ideal é escolher sapatos adequados para a criança e saber que nem todas as ocasiões são adequadas ao uso de sapatos e que eles podem ser evitados, por exemplo, quando a criança for passear de carro.

Muitas crianças, quando não usam sapatos adequados, podem chegar a se tornar crianças que pisam errado ou com pés deformados. Da mesma forma, os dedos também podem ser afetados, especialmente os que encostam nos extremos dos sapatos.

O número do sapato deve ser adequado aos pés da criança, nem muito grande nem muito apertado, já que isso também pode provocar problemas nos pés.

É importante que os sapatos não sejam feitos com material sintético, pois vai provocar o aumento do suor e, por consequência, poderá trazer complicações.

Os sapatos feitos de couro são recomendáveis, pois os pés conseguem respirar e, por sua vez, o couro se molda ao formato dos pés. Além disso, é muito mais macio em comparação com o plástico.

A criança deve provar os sapatos antes de comprar e, quando possível, pergunte sua opinião. Se ela ainda não consegue falar, observe suas expressões quando estiver usando o sapato.

Uma mãe quase sempre sabe interpretar as expressões de seu filho, principalmente quando se trata do seu benefício.