7 dicas para ajudar as crianças a desenvolver suas capacidades

· 6 de junho de 2018
No dia a dia, com base na educação emocional, os pais podem fazer muitas coisas para beneficiar e potencializar a aprendizagem das crianças. Neste artigo, vamos contar como você pode contribuir para que os pequenos descubram e melhorem suas capacidades.

É evidente que o papel dos pais na vida dos filhos é importantíssimo. Como referenciais máximos, eles têm a possibilidade e a obrigação de ajudar as crianças a desenvolver suas capacidades. No entanto, muitos não sabem como fazer isso. Portanto, daremos algumas orientações para atingir esse objetivo.

A participação ativa e a consciência dos pais no crescimento dos filhos é fundamental. Seguindo os conselhos que vamos propor a seguir, você poderá tornar essa fase mais proveitosa para os pequenos.

7 maneiras de ajudar as crianças a desenvolver suas capacidades

1.- Incentivar uma atitude positiva

Através do exemplo, a arma mais poderosa da educação, os pais devem transmitir valores como o esforço, a persistência e a resiliência. Como se costuma dizer, os conhecimentos que podemos adquirir na vida sempre somam. Mas o que verdadeiramente multiplica é a atitude.

Por isso, ensine seus filhos a não desistir quando as coisas estiverem ruins. Demonstre que, muitas vezes, é preciso correr atrás de um sonho por muito tempo para torná-lo realidade e, acima de tudo, transmita o valor do trabalho duro.

2.- Desenvolver o sentimento de confiança

A confiança tem muita incidência em tudo o que fazemos. Basicamente, é verdade aquilo de que “se você acredita que pode, vai conseguir”. Frequentemente estagnamos e nos colocamos limites apenas por não acreditar que podemos cumprir um objetivo.

Não podemos deixar que isso aconteça com as crianças. Mas como fazemos isso? Através de metas realistas e de curto prazo. À medida que forem cumprindo e avançando com seus projetos, se darão conta de que são capazes e o entusiasmo vai aumentar.

3.- Permita os erros

O ponto anterior não significa que devemos fazer tudo pelas crianças para não prejudicar sua confiança. Pelo contrário, para ajudar as crianças a desenvolver suas capacidades, é preciso deixar que cometam erros.

É nesses momentos que realmente aprendem. Você nunca se esquece daquilo que fez errado. Portanto, deixe as crianças agirem por si mesmas. Essa atitude também vai potencializar a autonomia. Os efeitos da superproteção nas crianças não são nem um pouco positivos.

4.- Descobrir o próprio talento

Todos nós somos bons em alguma coisa, só precisamos descobrir em que somos bons. Infelizmente, muitos pais enchem as crianças de atividades extras. Assim, entre as aulas de basquete, inglês, futebol, piano, arte e qualquer outra na qual estejam matriculadas, as crianças nunca têm tempo para fazer o que realmente gostam.

Isso impossibilita o autoconhecimento, uma característica fundamental para avaliar nossas capacidades e melhorar aquelas que mais nos

interessam. Temos que compreender que tempo livre nem sempre é tempo perdido. Deixe a criança se divertir e perceber por si mesma quais são as atividades em que são boas.

“Para ajudar as crianças a desenvolver suas capacidades, é preciso deixar que cometam erros.”

5.- Desenvolver a empatia e as habilidades sociais

Ajudar as crianças a desenvolver suas capacidades não está somente relacionado com o que elas mesmas podem fazer. É importante mostrar a elas como trabalhar em grupo e como podem ajudar os outros a alcançar as próprias metas.

Nesse sentido, a empatia é outro valor essencial. Pois tem a ver com o fato de que as crianças devem compreender como suas ações refletem nas outras pessoas. Portanto, evite comentários negativos e sempre mostre a importância de respeitar as falas e os direitos dos outros.

6.- Não comparar nem criticar. Valorize o esforço!

O pior que podemos fazer se quisermos ajudar as crianças a desenvolver suas habilidades é proferir frases como: “Você não é bom nisso”. Ou pior ainda: “Fulano é melhor do que você nisso. Por que você não é como ele?”

Essas frases são extremamente destrutivas para a autoestima dos pequenos. Além disso, destroem toda a vontade da criança para melhorar.

Você deve fazer exatamente o oposto: mostrar os erros, mas sempre indicando como poderia fazer melhor. Ao mesmo tempo, não se esqueça de valorizar o fato de sempre tentar e dar o melhor de si.

7.- Ajudar quando for necessário

No longo e difícil caminho da aprendizagem, com certeza em algum momento seu filho vai precisar da sua ajuda. Se você não puder fazer muito, pelo menos faça companhia, sugira ideias e se mostre presente. Caso a criança precise de um professor particular ou tutor, você pode procurar um.

Isso é importante para que os pequenos não se sintam sozinhos. Crianças que crescem com o acompanhamento e o apoio dos pais sofrem menos estresse mental, o que em longo prazo repercute na capacidade de aprender.

A verdade é que não existem grandes segredos para ajudar as crianças a desenvolver suas capacidades. Trata-se principalmente de pequenas ações, que podem parecer mínimas para nós, mas que na verdade fazem toda a diferença na vida dos pequenos.