7 perguntas que os pais devem fazer aos professores

· 19 de novembro de 2016

Não é segredo o fato de que atualmente muitas crianças e jovens passam mais tempo nas escolas do que em suas próprias casas. Por isso é tão importante criar um vínculo sólido de comunicação entre pais e professores.

A seguir você encontrará as perguntas que, como pais, deveria fazer à pessoa encarregada de lhe ajudar a educar os seus filhos. Levaremos em conta aspectos importantes, tanto do desempenho acadêmico, como na formação pessoal.

1 – Como posso melhorar a educação do meu filho a partir de casa?

A educação é uma tarefa em equipe que não deve ser descarregada apenas na escola. É no lar onde se constroem as bases e os valores dos filhos. O colégio apenas complementa e fortalece essas bases onde as crianças aplicarão o que você se encarregou de semear nelas a partir do núcleo familiar.

A partir de casa você pode explorar e reforçar os processos que os professores iniciam quando estão a cargo das crianças. Lembre-se que seus filhos terão uma melhor formação se você conseguir unir esforços com os professores que compartilham com eles o dia-a-dia.

1 – Como posso melhorar a educação do meu filho a partir de casa?

2- Qual é a metodologia ou o modelo pedagógico que será utilizado?

É sempre importante fazer uma estimativa da quantidade de tempo você pode estar casa ao lado dos seus filhos. Alguns professores preferem o trabalho presencial e outros optam por pedir exercícios que devem ser realizados em casa. É aí que o acompanhamento dos pais deve ser constante.

3 – Existe algum sistema de incentivo?

Os erros cometidos pelos nossos filhos não devem ser ignorados, é preciso que medidas corretivas sejam tomadas para que os maus comportamentos não se repitam, mas também é fundamental que exista uma forma de reconhecer as ações ou resultados positivos que as crianças consigam. Nem os erros e nem os acertos das crianças devem ser ignorados. 

4 – Como é o comportamento do meu filho dentro da escola?

Em muitas ocasiões desconhecemos por completo o que acontece com os nossos filhos quando eles saem de casa. São os professores que podem nos ajudar a detectar se existe algum problema comportamental, de aprendizagem, de socialização ou qualquer outra indício que pode vir a afetar seu desenvolvimento integral.

Como é o comportamento do meu filho dentro de classe?

5 – Como é a relação do meu filho com seus colegas e professores?

Uma parte importante do desenvolvimento das crianças é a qualidade de interação com seus pais e com outros adultos que representam figuras de autoridade. Desse desenvolvimento socioafetivo que acontece nas primeiras etapas do crescimento, depende a maturidade das relações que seu filho estabelecerá durante a etapa adulta.

As crianças e os adolescentes também  devem aprender a respeitar as normas aceitas em seu contexto social e o professor será de grande ajuda para você nesse aspecto.

6 – Seu ritmo de aprendizagem está de acordo com a sua idade?

Outra forma importante para detectar se existe algum tipo de problema de aprendizagem é saber se seu filho desenvolve as atividades propostas durante as aulas em um ritmo mais acelerado ou mais lento que o resto dos seus colegas. Ainda que as características de cada criança sejam diferentes sempre existe um ponto de referência que pode dar o sinal a tempo para buscar ajuda se for preciso recorrer a um profissional diferente.

7 – O que posso fazer para ajudar o meu filho a superar as suas dificuldades?

Identificar as habilidades e as fragilidades das crianças é importante para superar as dificuldades. Realizando um trabalho contínuo com o profissional em que depositamos a confiança de educar nossos filhos, podemos potencializar o seu desenvolvimento cognitivo, social, afetivo, espiritual e corporal.

Junto com o professor, é conveniente elaborar um plano de atividades ou tarefas que, como pais, você possa realizar ao lado do seu filho para que ele consiga aos poucos enfrentar com mais segurança as situações que se apresentam no dia-a-dia do colégio.

Por último, lembre-se que é conveniente que exista uma conformidade da autoridade que se administra de dentro de casa e a da escola. Busque não ter contradições entre as medidas corretivas ou estímulos que se apresentam nesses dois lugares, onde a maioria das crianças passa o tempo.