8 dicas para prevenir o estresse infantil

9 de junho de 2019
Prevenir o estresse infantil não é uma medida exagerada, mas sim uma exigência que a sociedade faz aos pais.

Dadas as exigências que a sociedade atual faz às crianças, é importante tomar medidas para prevenir o estresse infantil. As tarefas escolares, a convivência em casa e na escola e a pressão para se adequar aos padrões podem desencadear essa condição nos seus filhos.

Por isso, uma das tarefas mais importantes dos pais é ensinar como agir de maneira assertiva diante dessas situações.

“Da mesma forma que a felicidade perfeita é impossível, é impossível viver sem estresse. O organismo está em um processo contínuo de adaptação às exigências do seu entorno, por um lado, e do seu próprio desenvolvimento, por outro. Na criança, o processo de manter a constância do ambiente interno requer uma incrível capacidade de mudança.”

– José Luis González de Rivera –

Se você notar mudanças bruscas de humor ou de comportamento, talvez o seu filho possa precisar de uma atenção especial. Irritabilidade, ansiedade e até mesmo desconforto físico sem causa aparente são sinais de estresse.

Essa condição também se manifesta por meio da falta de sono, de apetite e de motivação. Diante de qualquer um desses sinais, ou como medidas preventivas, coloque as seguintes estratégias em prática.

O que deve ser feito para prevenir o estresse infantil?

1. Menos velocidade e pressão na rotina diária

As crianças que vivem em cima da hora nunca são crianças tranquilas. Por isso, certifique-se de que, pela manhã, antes de ir para a escola, os seus filhos tenham tempo para se preparar com calma.

Começar o dia com gritos, correria e esquecimentos não é a melhor maneira de ter um dia tranquilo. Por isso, desde a noite anterior, certifique-se de ter tudo pronto para um novo dia.

2. Converse com eles sempre que tiver a oportunidade

É essencial que você saiba se há algo que está sobrecarregando os seus filhos nas suas vidas diárias. Pergunte se está tudo bem na escola, descarte a possibilidade de que eles sejam vítimas de bullying e esteja atenta aos sinais de alerta.

Embora você não possa e nem deva tentar resolver todos os problemas dos seus filhos, você deve orientá-los a reagir de maneira correta.

Converse com eles sempre que tiver a oportunidade

3. Controle a quantidade de atividades extracurriculares

Uma tendência crescente é matricular as crianças em muitas atividades artísticas ou esportivas. Embora seja essencial cultivar um interesse e um talento, também é importante dar tempo para que elas sejam crianças. Assim, faça o possível para que a quantidade de responsabilidades e compromissos não se torne opressiva e prejudicial.

4. Seja um modelo de comportamentos assertivos

Assim como já dissemos em muitas ocasiões, o melhor professor é o exemplo. Então, se você quer que os seus filhos aprendam a reagir de maneira saudável às situações que os colocam à prova, você deve começar a fazer isso você mesma.

Assim, aproveite as dificuldades para lhes proporcionar uma perspectiva mais aberta e otimista dos problemas.

Outras recomendações para enfrentar o estresse infantil

5. Ensine a ter uma rotina de sono apropriada

As crianças que dormem o suficiente e têm um descanso de qualidade são menos propensas a sofrer de estresse na infância. Além disso, elas também estarão preparadas para processar as informações que receberem na escola.

6. Limite o uso da tecnologia

As crianças que passam muitas horas na frente de uma tela são mais propensas a sofrer de estresse. Por isso, convide-as para fazer diferentes atividades ao ar livre e, assim, as afaste por algum tempo da TV e do celular. Nada é mais relaxante do que um tempo de qualidade com a família.

7. Ensine técnicas de respiração

Nunca é cedo demais para começar a praticar yoga ou mindfulness, principalmente se você estiver tentando prevenir o estresse infantil.

Pelo contrário, essas atividades podem ajudar os seus filhos a alcançar um estado de calma. Você pode começar com algo tão simples quanto ensiná-los a respirar profundamente, a fim de equilibrar as suas emoções.

Crianças e o estresse infantil

8. Pratique qualquer atividade física com elas

O estresse também faz com que os músculos fiquem tensos, e isso não acontece apenas com os adultos. Assim, as crianças também precisam canalizar a sua energia de uma maneira saudável, que harmonize os seus corpos e mentes. Basta caminhar ao ar livre por alguns minutos, dar uma volta de bicicleta ou jogar bola.

É fundamental identificar mudanças abruptas no comportamento do seu filho. Assim, se você perceber que o seu comportamento está fora dos parâmetros normais, dentro do seu modo de ser, não hesite em procurar ajuda profissional. Conselheiros escolares e psicólogos podem apoiar a sua família no processo.

  • Gorsuch, R.L.; KEY, M.K. (1974). Abnormalities of pregnancy as a function of anxiety and life stress. Psychosom. Med. 36: 352-372.
  • Corraliza, J. A. y Collazo, S. (2011).“La naturaleza cercana como moderadora del estrés infantil”, Psicothema,Vol. 23, no 2, págs. 221-226.
  • Orlandini A. (1999). El estrés, qué es y cómo evitarlo.México: FCE.
  • Pérez, V. M. O. (1912). El estrés en la infancia: estudio de una muestra de escolares de la zona sur de Madrid capital. Revista Iberoamericana de Educación, (59/2). http://revistarayuela.ednica.org.mx/sites/default/files/5305Mnez-Otero.pdf
  • Trianes, M. V. (2002). Estrés en la infancia. Madrid: Narcea.
  • Trianes Torres, M. V., Mena, M. J. B., Fernández-Baena, F. J., Escobar Espejo, M., & Maldonado Montero, E. F. (2012). Evaluación y tratamiento del estrés cotidiano en la infancia. Papeles del psicólogo, 33(1).
  • Vega Valero, C. Z., González Betanzos, F., Anguiano Serrano, S., Nava Quiroz, C., & Soria Trujano, R. (2009). Habilidades sociales y estrés infantil. Journal of Behavior, Health & Social Issues, 1(1).