A importância de incentivar a arte em casa

A arte permite que as crianças explorem as suas emoções e se conheçam melhor, além ser uma ótima oportunidade de se entreter.
A importância de incentivar a arte em casa

Última atualização: 08 Fevereiro, 2019

A arte é um meio de desenvolver não apenas as habilidades motoras finas, mas também a capacidade de compreender melhor a si mesmo. Nesse sentido, é preciso lembrar que a arte não é apenas sensibilidade e beleza. Na verdade, é uma ferramenta poderosa de aprendizado. Por isso é tão importante incentivar a arte em casa.


A criação artística é uma forma de expressão tanto de si mesmo, como do modo em que a realidade é percebida. É um ato que ajuda a externalizar uma ideia, uma experiência, um sentimento ou uma fantasia. Portanto, ajuda o ser humano a se sentir livre para experimentar e interagir com o mundo.

Durante a infância, é importante dar às crianças a oportunidade de deixar a imaginação voar. Isso pode ser feito através de uma ou várias formas: pintura, desenho, escultura (ou modelagem com massinha), música, teatro ou dança.

A arte no cérebro humano

O cérebro humano consiste em dois hemisférios: o esquerdo e o direito.

  • O hemisfério esquerdo é usado no pensamento lógico, no raciocínio e em outros processos analíticos. Portanto, está relacionado a operações matemáticas, de leitura e do campo das ciências, em geral.
  • O hemisfério direito é usado na percepção emocional, intuição e criatividade. Essa parte do cérebro é usada principalmente quando uma pessoa está envolvida em atividades criativas, como a arte.

Ao estimular e exercitar o lado direito do cérebro, a conexão entre os dois hemisférios é fortalecida. Por isso, é muito benéfico promover a arte desde cedo, uma vez que ajuda a promover o desenvolvimento das habilidades cognitivas da criança.

Dessa forma, é possível aproveitar o seu potencial ao máximo, não apenas na escola, mas também na vida.

A técnica não é importante

Na hora de incentivar a arte em casa, não é necessário saber a técnica, pelo menos no primeiro contato. O importante é que a criança se sinta confortável fazendo uma composição aberta. A ideia não é impor à criança uma atividade complicada, mas oferecer uma porta para várias possibilidades.

É conveniente que os materiais sejam fáceis de manusear. Então, podemos ensinar o básico para que utilizem corretamente e possam criar por conta própria.

Nesse momento, o objetivo não é criar uma obra-prima, mas desfrutar do processo de criação. Dessa forma, podemos incentivar o desenvolvimento do pensamento lateral.

A importância de incentivar a arte de casa

As crianças podem aprender muito com as atividades que são desenvolvidas de forma lúdica, como jogos ou brincadeiras. Isso porque permite que elas explorem o mundo ao seu redor, façam perguntas e vejam como as coisas funcionam de forma espontânea.

A arte permite que as crianças sejam elas mesmas, tomem decisões, reflitam sobre suas ideias, etc. Enfim, simplesmente permite que explorem com a imaginação!

  • Ajuda as crianças a se expressarem.
  • Oferece uma distração saudável.
  • Favorece o desenvolvimento de habilidades cognitivas.
  • Promove o desenvolvimento de habilidades motoras finas e grossas (dependendo do tipo de arte escolhida).

Além disso, quando a criatividade das crianças é valorizada, faz com que elas se sintam valorizadas e aceitas. Consequentemente, contribui positivamente para a sua autoestima.

Quais são os benefícios da arte?

1. Desenvolvimento físico

As atividades artísticas estimulam o desenvolvimento dos músculos das crianças, assim como a coordenação entre o olho e a mão. Isso acontece principalmente nas atividades nas quais a coordenação motora fina é utilizada.

2. Desenvolvimento social

Quando as crianças trabalham juntas na arte, elas aprendem a compartilhar, interagir com os outros e ser responsáveis ​​pela limpeza e pelo armazenamento de materiais. Essas ações são extremamente positivas e importantes para a aprendizagem social.

3. Desenvolvimento cognitivo

As crianças pequenas podem aprender muito através da experimentação. Por exemplo, elas descobrem o que acontece quando misturam duas cores primárias e obtêm uma cor secundária.

4. Desenvolvimento emocional

Através da arte, as crianças expressam suas ideias e sentimentos além da comunicação verbal. Por exemplo, elas tendem a desenhar imagens fora de proporção, exagerando os aspectos que são mais importantes para elas.

Últimas considerações

Geralmente, as escolas não dão importância suficiente para a aprendizagem criativa nem dedicam muito tempo à realização de um projeto desse tipo.

O tempo das atividades artísticas costuma ser muito limitado, uma vez que elas são consideradas mais como atividade de lazer do que uma ferramenta de aprendizagem. Por isso, é importante incentivar a arte em casa.

Dar lugar à arte não significa deixar de lado outras responsabilidades escolares, nem que a criança vá se dedicar à arte como carreira. Simplesmente, trata-se de aproveitar essa poderosa ferramenta para um desenvolvimento mais integral.

Pode interessar a você...
Sou MamãeLeia em Sou Mamãe
Benefícios das artes plásticas para as crianças

As artes plásticas para as crianças são um verdadeiro meio de expressão. Atividades como desenhar ou pintar permitem que as crianças soltem sua imaginação.



  • Silva, E. A. da, Oliveira, F. R., Scarabelli, L., Costa, M. L. de O., Oliveira, S. B., & Vera Lúcia Lins Sant’Anna. (2010). Fazendo arte para aprender : A importância das artes visuais no ato educativo. Pedagogia Em Ação.
  • Camargo, D., & Finck, S. C. M. (2010). A dança inserida no contexto educacional e sua contribuição para o desenvolvimento infantil. InterMeio.
  • Orellana Alvarado, F. L. (2018). El arte en el desarrollo integral del niño. Realidad y Reflexión, 2018 Año. 18, N° 47, p 86-91. http://ri.ufg.edu.sv/jspui/handle/11592/9113
  • Alvarado, F. L. O. (2018). El arte en el desarrollo integral del niño. Realidad y Reflexión, 86-91. https://www.camjol.info/index.php/RyR/article/view/6277
  • Rodriguez Carrera, K. E. (2013). Las artes plásticas como medios de desarrollo de la motricidad fina en los niños y niñas de 4 y 5 años de la sección pre-escolar del Colegio Johannes Kepler año lectivo 2012-2013 (Bachelor’s thesis, UNIVERSIDAD TECNOLOGICA EQUINOCCIAL. FACULTAD: EDUCACIÓN A DISTANCIA). http://192.188.51.77/handle/123456789/10933