8 frases de amor que você deve repetir incansavelmente para os seus filhos

29 Agosto, 2018
Descubra a seguir a importância de expressar em voz alta o afeto, a alegria e o orgulho que você sente pelos seus filhos!

Você quer que seu filho cresça feliz e se sinta amado todos os dias? Pois bem, neste artigo vamos compartilhar oito frases de amor que você deve repetir incansavelmente. Dessa forma, suas crianças poderão crescer em um ambiente assertivo e emocionalmente saudável.

A ideia é que a criança encontre tanto no pai quanto na mãe uma boa dose de compreensão, respeito e apreço. Ou seja, através destas oito frases de amor, não fazemos mais do que promover aquilo que um bebê deve sentir: proteção e amor.

8 frases de amor para dizer aos seus filhos

frases de amor

Bem, preste atenção. Não deixe que falte nenhuma dessas fundamentais frases de amor quando estiver junto ao seu pequeno. Você vai ver que não é tão difícil assim. Certamente, como uma boa e orgulhosa mãe, você vai repeti-las até se cansar.

Te amo filho!

Nunca é demais reiterar o que sentimos por nossos filhos para reforçar o sentimento de se sentirem amados. Portanto, nada melhor que demonstrar essa afirmação por meio de ações: não se canse de abraçar, fazer carinho e mimar de todas as maneiras possíveis.

Você me faz muito feliz

O que seria melhor para uma criança do que sentir que é responsável por encher nossa casa e nossos corações de felicidade e alegria? Não existe nada mais lindo do que vê-las fazer uma inocente careta ao se sentirem realizadas quando nos veem abobalhados, encantados com as suas realizações e palhaçadas.

Agradeço à vida por ter você e por estarmos juntos todos os dias

Conte ao seu filho que você não poderia se sentir mais sortuda desde o dia em sentiu seus primeiros movimentos no ventre. Diga que não existiu dia mais feliz do que aquele em que você sentiu o cheirinho da vida na sua pele. Expresse que você é grata por cada momento ao seu lado.

Eu amo compartilhar o meu tempo com você

Atenção com essa afirmação! Não é só para dizer isso, mas para, de fato, colocar em prática. Como costumamos dizer, não existem crianças difíceis. Existem pais e mães ocupados e cansados. Não há melhor criação do que compartilhar tempo, atividades e brincadeiras com as crianças. Aprender, se divertir e amar são coisas que andam de mãos dadas.

frases de amor

Você é maravilhoso

Sempre o lembre de tudo de bom que seu filho tem para oferecer. Incentive-o a continuar firme no que estiver disposto a fazer. Levante-o a cada tropeço. Construa uma autoestima de ouro transmitindo segurança para que ele saiba o valor que tem. Dê asas de independência e autonomia com base no que ele é e no que pode chegar a ser.

Eu acredito em você

Essa é outra das frases de amor que não podem faltar durante o crescimento do seu filho. Insista que com esforço e dedicação todos podem ser o que quiserem. Basta trabalhar duro para isso. Não importa que ele se sinta o pior no que faz. Lembre-o sempre: “Para ser bom em alguma coisa, primeiro você deve ser o pior nisso.”

Estou confiante que você pode

Mostre a ele que você tem plena confiança nas suas habilidades e aptidões. Incentive as suas capacidades, mesmo quando ele se sentir derrotado. Não se esqueça de repetir: “O que você acreditar, é possível alcançar”, isso se aplica tranquilamente tanto a você quanto ao seu pequeno.

Estou muito orgulhosa de você

Sem dúvida, essa é uma das frases de amor mais importantes. Sempre se mostre orgulhosa por cada passo que ele der, por menor que seja. Também não importa o quão lentos sejam esses passos. O que importa é que sejam firmes, ainda mais se estamos falando de nossos filhos.

Como você pode ver, há oito frases de amor comuns no mundo das mães. Certamente não pode faltar nenhuma delas em uma infância doce e terna. Dessa maneira, poderemos delinear o futuro dos nossos filhos.

E você, usa frequentemente essas frases? Quais outras você usa? Compartilhe com a gente!

  • Bowlby, J. (1986). Vínculos afectivos: formación, desarrollo y pérdida. Madrid: Morata.
  • Bowlby, J. (1995). Teoría del apego. Lebovici, Weil-HalpernF.
  • Garrido-Rojas, L. (2006). Apego, emoción y regulación emocional. Implicaciones para la salud. Revista latinoamericana de psicología, 38(3), 493-507. https://www.redalyc.org/pdf/805/80538304.pdf
  • Marrone, M., Diamond, N., Juri, L., & Bleichmar, H. (2001). La teoría del apego: un enfoque actual. Madrid: Psimática.
  • Moneta, M. (2003). El Apego. Aspectos clínicos y psicobiológicos de la díada madre-hijo. Santiago: Cuatro Vientos