A chegada do primeiro filho

17 de julho de 2018
Se você está esperando seu primeiro filho, com certeza pensa sobre como vai ser sua chegada, não é? Aproveite esse texte e compartilhe com a gente a sua experiência!

A chegada do primeiro filho é, acima de tudo, um dos melhores momentos na vida de qualquer pessoa. Para o casal este momento se transforma em um acontecimento transcendental. Mas o advento de um novo ser humano traz consigo momentos inesperados, tanto para os novos pais quanto para o resto da família.

Os hábitos mudam, a rotina é quebrada e, como que por magia, a criaturinha dentro do ventre materno, se torna protagonista na vida de todos.

Em Sou Mamãe estamos convidando você para compartilhar o tema do nascimento do seu primeiro filho.

Para as mulheres que ainda não vivenciaram o momento, será uma boa história para conhecer. As que já passaram por isso irão desfrutar da lembrança de momentos incríveis.

Um por todos e todos por um

chegada do primeiro filho

Antes do nascimento do primeiro filho, a mãe tem os sintomas da gravidez: náuseas, vômitos, dores no abdômen inferior, cansaço… O pai está tão desorientado quanto assustado e feliz. A avó e avô acreditam que são eles que estão dando à luz novamente e querem ser responsáveis pelo assunto.

Irmãos, tios, sobrinhos… todos têm opiniões a respeito do novo ser e das condições a serem promovidas para ele. Como se isso não fosse suficiente, os vizinhos e os amigos próximos também se unem à “festa”.

Nunca falta a senhora que faz com que a nova mãe se sente em uma cadeira para fazer o teste da faca e da tesoura e assim saber se o bebê é do sexo feminino ou masculino.

Pois bem, cada pessoa com sua cultura e crença participa de alguma maneira dos preparativos e da chegada do primogênito.

Alguém surge com sugestões sobre de qual lado para dormir, quais alimentos comer para prevenir náuseas…

As amigas do casal comentam sobre o novo vestuário da grávida, se os chamados “soltinhos” saíram de moda, se agora não tem problema usar collants, se eles são melhores ou piores do que os vestidos colados ao corpo…

Os amigos, já com filhos, irão falar sobre como os primeiros meses após o nascimento do bebê são difíceis. Os amigos sem filhos talvez irão comentar que teria sido melhor adiar a gravidez para quando estivessem mais bem preparados.

Enfim, de repente o bebê que cresce dentro do útero e que não sabe nada sobre o que acontece “fora” chama a atenção de todos.

A agitação quando o parto se aproxima

Os meses antes do parto são tão complicados quanto divertidos com respeito aos muitos preparativos e conselhos que todos têm para dar. Mas as semanas que antecedem a data indicada se tornam muito mais tensas.

A criança vai nascer e ninguém sabe como ela irá chamar! Os avós gostam dos nomes clássicos: Helena, Rosa, Amália se for mulher; Gerônimo, Antônio, Diego se for homem. Os membros mais jovens preferem Yania, Alex, Arianna… E os pais não sabem como nomear a nova criatura.

A criança vai nascer e ainda não terminamos de escolher o seu berço! A criança vai nascer e é necessário preparar a bolsa da maternidade! Em muitas famílias o bebê nasceu sem ter tudo pronto.

É que as necessidades do novo membro se transformam em algo que todos tem como uma prioridade. Mas o nervosismo pelo seu nascimento obscurece a mente de seus familiares.

Carrinho, banheira, lençóis, fraldas, toalhas, roupinhas, babadores, mamadeiras, meias… ufa! Todo esse movimento ocorre durante as aproximadamente quarenta semanas que dura a gravidez.

chegada do primeiro filho

A chegada do primeiro filho

O dia do nascimento do primeiro filho é extraordinário e por isso será lembrado para sempre.

Embora a mãe deva suportar todas as dores do parto ou da cesariana, os momentos antes do nascimento, quando ela vê seu bebê pela primeira vez, se torna um fato surpreendente. Nesse momento começa uma história de amor que dura a vida toda.

Com a família acontece algo semelhante. Pouco importa o nome da criança ou com quem ela se parece mais. O novo ser é recebido no núcleo familiar de braços abertos e com a maior alegria do mundo. Conte para a gente como foi ou como está sendo a sua experiência!