A separação do casal: como cada um dos seus estágios nos afeta?

30 Abril, 2019
A separação do casal é traumática e, por esse motivo, é bom aceitá-la e passar por cada estágio para poder superá-la. Você está passando por uma?

Uma das situações mais traumáticas pelas quais um ser humano pode passar é a separação de um casal. Quando isso acontece, nosso cérebro enfrenta altos níveis de estresse e, às vezes, até mesmo dores físicas.

Isso foi comprovado por vários estudos que analisaram como o cérebro se comporta nessa situação. Por isso, não é nenhuma surpresa que afete profundamente as nossas vidas.

Por que a separação do casal nos afeta tanto?

Quando formamos uma família, estamos criando o mais íntimo que pode existir em termos de relacionamento. Entre todos os membros da família, valores, costumes e crenças são transmitidos, e é aí que construímos a nossa identidade.

É nela que se baseiam a nossa autoestima, os nossos padrões de comportamento e a maneira como nos relacionaremos com os outros. A família nos fornece uma ideia de segurança física e emocional diante das mudanças da vida.

Assim, quando há uma separação, tocam-se questões muito profundas que abalam as fundações de cada um dos membros que compõem esse núcleo.

Cada um dos envolvidos pode ter experiências diferentes diante desta ruptura e todas elas são válidas:

  1. Há aqueles que vivenciam um sentimento de desesperança ao ver que não conseguiram o que pretendiam.
  2. Outros interpretam a ruptura como um fracasso.
  3. A baixa autoestima é muito frequente e leva a sentimentos de culpa e reflexão sobre nossas vidas.
  4. Mesmo quando se vive de uma forma mais livre, os sintomas do luto aparecem devido às mudanças que ocorrem na família.

Os estágios do luto na separação do casal

Os psicólogos concordam que os rompimentos são experimentados como um luto em todos os estágios, e que a duração de cada um deles depende de cada pessoa e das ferramentas que ela tenha para enfrentá-los. Mas você sabe quais são esses estágios?

Os estágios do luto na separação do casal

1. Negação

Como o próprio nome sugere, trata-se de negar a realidade e pensar que tudo voltará a ser igual ou melhor do que antes. O impacto é tão grande que tendemos a nos proteger, por isso geramos esse sentimento. É importante estar ciente do que ele é, vivê-lo e deixá-lo passar sem nos apegarmos a ele ou julgá-lo.

2. Raiva

Em seguida, surge a irritação, a raiva projetada em direção à pessoa que terminou o relacionamento. Assim, passamos de não querer ver o que está acontecendo para culpar a outra pessoa por tudo o que aconteceu. Também existem aqueles que podem culpar a si mesmos. O desejo de vingança é frequente.

3. Negociação 

Nesse estágio, tentamos entender o outro, aceitar o que aconteceu e nos aproximarmos novamente. Se isso não for bem administrado, há o risco de acreditar que pode haver uma reconciliação, piorando ainda mais as coisas.

4. Depressão

Embora possa não parecer, é aqui que o trabalho começa de verdade. A pessoa aceita que não há como voltar atrás e é nesse momento que a tristeza toma conta dela. Ela pode se sentir pior do que antes, mas está finalmente percebendo que o seu relacionamento acabou e, mais cedo ou mais tarde, isso a levará a retomar a sua vida.

5. Aceitação

Pouco a pouco, a tristeza vai indo embora e a sensação de que existe um futuro além dessa separação vai se tornando cada vez mais real. Voltamos a ter vontade de viver; mas também de conhecer pessoas novas e até mesmo de voltar a nos relacionar com um novo parceiro.

Algumas sequelas que a separação do casal pode nos deixar

Algumas sequelas que a separação do casal pode nos deixar

Como você pode ver, uma separação afeta bastante a nossa saúde mental, emocional e até mesmo física, e por isso algumas consequências podem surgir.

  • Depressão. Embora seja um dos estágios naturais e saudáveis do luto, é comum que muitas pessoas fiquem presas nele e não saibam como sair desse ciclo de tristeza, isolando-se cada vez mais e transformando esse estágio em algo crônico.
  • Ansiedade. O medo de um futuro incerto faz com que a ansiedade apareça, às vezes acompanhada pela incapacidade de dormir.
  • Transtorno de estresse pós-traumático. Quando as separações são, de alguma forma, violentas, esse transtorno pode ocorrer, principalmente quando houve abuso.
  • Baixa autoestima. A perda nos faz sentir sem esperança, a culpa aparece e a partir disso estamos a apenas um passo da perda da autoestima.

A separação do casal é uma situação difícil de enfrentar, mas não impossível, principalmente se você tiver a ajuda necessária para fazer isso. Se você identificar algum desses sintomas, procure um especialista que possa te aconselhar a sair dessa situação e a construir uma vida nova.