A síndrome do Imperador: Crianças tiranas

27 Julho, 2018
As crianças tiranas são esses pequenos chefes da casa que mandam, fazem e desfazem à vontade: e não exatamente com beijos, carícias ou com um toque macio de suas mãozinhas.
 

As crianças tiranas, como a palavra diz, são donas do espaço e das pessoas que as rodeiam. Sua ditadura é tamanha que muitas vezes deixa sua família esgotada. Embora sejam baixinhas, sua forma de mandar alcança grandes alturas.

Elas agridem física e psicologicamente os adultos e os manipulam até o ponto de parecer que são adultos disfarçados de crianças. A inteligência excede a dos seus pais e às vezes podem ser crianças superdotadas.

As crianças tiranas são verdadeiras expoentes da síndrome do imperador, um problema que aflige várias famílias deste século.

A síndrome do imperador

A síndrome do imperador é um distúrbio de comportamento causada pela má gestão e a educação deficiente que as crianças recebem.

Quando falamos de educação deficiente, estamos nos referindo a:

  • Satisfazer todos os gostos das crianças, desde que muito pequenas;
  • Ser pouco autoritário com elas;
  • Ceder aos seus caprichos;
  • Suportar em silêncio as birras e no final aceitar suas ordens;
  • Exigir pouco delas;
  • Superprotegê-las;
  • Ser permissivos e até mesmo aplaudir suas atitudes tiranas;
  • Não impor limites;
  • Ter pouca disciplina;
  • Recompensá-las muito, especialmente por responsabilidades e deveres que as crianças devem fazer;
  • Dar pouco carinho;

Entre outras atitudes incorretas.

Crianças tiranas
 

Essas atitudes vão dando às crianças o direito de se tornar os reis da casa. Elas se acham o centro do universo.

Essas crianças crescem com a ideia de que são merecedoras de tudo e realmente deve-se fazer o que elas mandam. Mamãe e papai estão ao seu lado para cumprir com as suas ordens, sejam quais forem.

A síndrome do imperador é típica de crianças que provocam e desafiam seus pais, e até os maltratam. Essas crianças se tornam agressivas ante qualquer resposta negativa aos seus desejos.

No entanto, é essencial esclarecer que a síndrome do imperador não só se evidencia pela má criação que recebem por parte de seus pais.

Muitos especialistas dizem que também há um componente genético e que também são influenciadas pela sociedade individualista, competitiva e egoísta que também as molda.

Transtornos do comportamento nas crianças tiranas

Embora tenhamos citado alguns distúrbios do comportamento das crianças tiranas, agora vamos detalhar uma lista com todos os maus comportamentos que estão associados com elas.

A síndrome do Imperador é caracterizada por crianças:

  • Irritáveis em excesso, que se irritam muito facilmente;
  • Agressivas, que maltratam verbalmente e até fisicamente os adultos quando seus desejos não são cumpridos.
  • Autoritárias;
  • Com pouca ou baixa tolerância à frustração;
  • Desafiadoras. Elas gostam de medir forças;
  • Egocêntricas;
  • Pouco empáticas;
  • Egoístas;
  • Intolerantes com os obstáculos;
  • Têm pouco autocontrole;
  • Não gostam do esforço. Elas exigem ter tudo em suas mãos;
 
  • Ansiosas;
  • Acham difícil sentir culpa, arrependimento ou remorso. Elas são praticamente incapazes de desenvolver a consciência de seus erros ou suas más ações;
  • Impulsivas;
  • Nos piores casos, podem até mesmo cometer atos de crueldade.
Crianças tiranas

O que as famílias podem fazer para controlar os filhos tiranos?

A família educa com valores e dá o melhor exemplo para seus filhos, além de tentar ensinar com amor e paciência.

Mas às vezes o amor e a paciência não são os melhores formadores. Quando se trata de “controlar” as crianças tiranas, a mão firme é a única que pode alcançar esse objetivo.

Entenda que mão firme não é bater forte, puxar as orelhas, dar palmadas, etc.. isso só vai gerar mais violência e ódio.

Para educar as crianças tiranas, elas devem ser ensinadas e entender perfeitamente a palavra disciplina. Como sempre, a identificação e o tratamento do problema a tempo vão facilitar o caminho para reeducar a criança.

Se você suspeitar que estão criando ou se estão formando filhos tiranos em sua família, te aconselhamos, primeiro buscar apoio psicológico especializado, mas também, tomar estas medidas.

 

As crianças que são tiranas ou que estão desenvolvendo esse comportamento devem imediatamente sentir a firmeza de seus pais. Se vocês falam “não” para alguma coisa que ela quer é não! E vocês devem manter essa resposta.

Os castigos não devem ficar só nas palavras. Para as crianças tiranas, isso não vai ser suficiente. Possivelmente elas vão ironizar suas palavras se perceberem que não têm validade.

Temos que encontrar formas de repreender que realmente sejam punições para elas. Por exemplo, você pode privá-las de jogar videogame, sair de casa durante o fim de semana, etc.

Se devemos castigá-las temos que explicar o porquê desse castigo, mostrar o mal que causaram e tudo o que resultou desse mau comportamento.

Por fim, os privilégios devem ser dados só quando elas merecerem. Se elas não têm feito nada para atingir seus objetivos, se não têm se esforçado para serem melhores e agir corretamente, então não devemos recompensá-las ou parabenizá-las.

Pais, tenham em mente todos esses conselhos.

 
  • Fernández Abascal, É. (2014). El síndrome del emperador: la tercera forma de maltrato intrafamiliar. https://repositorio.unican.es/xmlui/handle/10902/5585
  • Garrido V. (2007). Los hijos tiranos el síndrome del emperador. 2005th ed. Barcelona: Ariel.
  • Genovés V. G. (2009). ¿Qué es el síndrome del emperador? RÍTICA.
  • Utrera Caballero E, Rosado García, María del Carmen, Galán García Y, Pérez Brenes L, Lopera Arroyo MJ. (2014). El síndrome del emperador: un plan de cuidados.