7 Sinais de distúrbios do sono em crianças

24 de janeiro de 2017

Os sinais de distúrbios do sono em crianças começam a aparecer nos primeiros meses de vida e podem se manifestar em diferentes níveis de gravidade. Aproximadamente 30% das crianças podem apresentar problemas no sono ao longo da vida. 

A boa notícia é que a grande maioria desses transtornos tem  tratamento. O importante é que os pais identifiquem a tempo a presença do distúrbio.

Para começar: por quanto tempo uma criança deve dormir?

No primeiro mês de vida

 As crianças devem dormir entre 14 e 17 horas por dia. Elas costumam ficar de uma a três horas acordadas entre cada soneca. Nessa fase, elas ainda não desenvolveram o hábito do sono noturno. Assim, os períodos de sono são variáveis.

Nos primeiros quatro meses de vida

Elas também dormem entre 14 e 17 horas por dia, mas os ciclos de sono começam a ficar adequadamente regulados. Já apresentam uma rotina estabelecida, mas costumam acordar para serem alimentadas ou quando sentem alguma outra necessidade.

No primeiro ano

 A duração dos ciclos de sono começa a reduzir e oscilar entre 14 e 15 horas, divididas entre o dia e a noite. É a fase ideal para ajudar as crianças a criar hábitos saudáveis de sono, especialmente no período da noite.

dormir

Nos primeiros três anos

As crianças dessa idade necessitam de 12 a 14 horas de sono por dia. O ideal é que durmam durante toda a noite e tirem uma pequena soneca pela manhã e outra pela tarde.

Entre os 3 e os 6 anos

As rotinas escolares provocam mudanças na rotina do descanso. Além do sono noturno, muitas crianças tiram uma soneca por dia, dormindo um total de 11 ou 12 horas.

Entre os 7 e os 12 anos

9 ou 10 horas de sono costumam ser suficientes para as crianças dessa idade. Geralmente, a vida escolar já não permite que as crianças tirem sonecas durante o dia.

Depois dos 13 anos e durante a fase da adolescência, em teoria, é preciso de 8 a 10 horas de sono para manter uma boa saúde. Mas, nessa fase, é frequente as crianças terem somente de 6 a 8 horas de sono.

Os sinais de distúrbios do sono em crianças

1. Sonolência excessiva durante o dia. É uma condição recorrente entre crianças e adultos. É perceptível devido ao cansaço constante e à ausência de energia para realizar normalmente as atividades diárias. A sonolência pode ser um sintoma de apneia do sono, narcolepsia e síndrome da perna inquieta.

2. Problemas para conciliar o sono. Se seu filho reclama frequentemente que não consegue dormir ou demora muito tempo para conciliar o sono, pode se tratar de uma manifestação de insônia. As causas dessa condição são estresse, dor em alguma parte do corpo ou situações que geram ansiedade.

3. Roncos. Em muitos casos, além de ser produto da vibração das vias nasais, é um sinal que merece atenção porque pode ser reflexo do bloqueio do sistema respiratório. O ronco é a primeira manifestação de alerta na hora de prevenir um distúrbio do sono.

4. Pesadelos. São imagens e sonhos que deixam as crianças aterrorizadas e que fazem com que os pequenos não consigam mais dormir com facilidade. Os pesadelos começam a aparecer aproximadamente aos três anos de idade e podem levar a um distúrbio do sono.

dormir

5. Medos noturnos. Diferentemente dos pesadelos, durante os medos noturnos as crianças não acordam completamente. Não são tão aterrorizantes quanto nos pesadelos. Mas causam sintomas físicos como suor, mudança no ritmo respiratório e, inclusive, gritos. Com frequência, esse é um sintoma de distúrbio do sono em crianças.

6. Sonambulismo. Aparece principalmente entre os 3 e os 7 anos de idade. As crianças que sofrem desse mal caminham, ficam de olhos abertos e falam coisas ininteligíveis. Os acessos de sonambulismo duram entre 5 e 15 minutos. Caso a criança apresente um episódio desses, os pais devem verificar se o ambiente em que a criança está é seguro para, assim, evitar lesões.

6. Enurese. Esse é o nome técnico do ato de molhar a cama. Pode acontecer devido a causas físicas, como problemas na bexiga, mas também podem ser consequência de tensões emocionais. Se seu filho molha a cama com frequência e permanece sonolento durante o dia, é possível que seja o início de uma apneia do sono.