Acne juvenil: tipos e causas

A acne juvenil não só é uma manifestação cutânea desagradável, mas também tem grande repercussão no aspecto psicossocial de quem sofre com ela.
Acne juvenil: tipos e causas

Última atualização: 14 Fevereiro, 2021

A acne juvenil é uma das manifestações cutâneas que mais preocupa os adolescentes. Ao mesmo tempo, traz limitações para as relações sociais e também costuma afetar a autoestima. Vários são os fatores que influenciam seu desenvolvimento, desde alterações hormonais até a higiene inadequada. A seguir, vamos falar mais sobre o assunto.

Por que a acne juvenil aparece?

A acne juvenil é uma doença inflamatória da unidade pilossebácea de curso crônico e autolimitante. Na maioria dos casos, é causada pela Propionibacterium acnes durante a adolescência, sob a influência da dehidroepiandrosterona circulante normal (DHEA).

É um transtorno cutâneo muito comum que pode se manifestar com lesões inflamatórias e não inflamatórias, especialmente no rosto, mas também podendo ocorrer na parte superior dos braços, no tronco e nas costas.

As causas da acne juvenil incluem as seguintes:

A alimentação e a acne

A relação entre a dieta e a acne é bastante controversa. A causa provável dos possíveis efeitos comedogênicos do leite e de seus derivados é o conteúdo de hormônios produzidos pelas vacas durante a gestação.

De acordo com estudos do Journal of the American Academy of Dermatologyo componente do leite que mais estimula a unidade pilossebácea é o fator de crescimento semelhante à insulina tipo 1 (IGF-1), cuja concentração no sangue varia de acordo com a gravidade da acne.

Os níveis de fator de crescimento semelhante à insulina tipo 1 aumentam durante a puberdade sob a influência do hormônio do crescimento e se correlacionam positivamente com o curso clínico da acne.

O chocolate amargo contém mais antioxidantes do que o chocolate ao leite, o que levaria à conclusão de que o primeiro pode ter efeitos comedogênicos muito menores.

Recomenda-se uma mudança na dieta para prevenir a recorrência da acne. Isso significa evitar chocolates, alimentos picantes, junk food e refrigerantes. Seguir uma dieta rica em proteínas e com baixo índice glicêmico geralmente reduz o risco de lesões causadas pela acne.

Tipos de acne juvenil

A acne ocorre nas áreas centrais do rosto, nas costas, na parte superior do tronco e na região deltoide. Na maioria dos casos, apresenta-se como lesões polimórficas que começam com cravos.

Grau 1: superficial, não inflamatório

Esse tipo de acne é o inicial, o mais brando. Localiza-se superficialmente e suas lesões não apresentam um padrão inflamatório predominante. É caracterizada pela presença de cravos abertos ou fechados (também chamados de comedões).

Ao mesmo tempo, é possível observas pápulas nas regiões afetadas, mas sem que apresentem um grau de inflamação relevante. Não há evidência de outro tipo de lesão nesse estágio evolutivo.

Grau 2: inflamatório, superficial

A patologia progride em gravidade, embora as lesões continuem no plano superficial. Um leve grau de inflamação é observado na área afetada. Esse nível é caracterizado pela presença das seguintes lesões:

  • Cravos abertos ou fechados.
  • Inflamação.
  • Pápulas e pústulas (raras).
  • Sem nódulos.
  • Sem cicatrizes.

Grau 3: altamente inflamatório

A inflamação aumenta significativamente e começam a aparecer outros tipos de lesões, o que gera um leve desconforto. Observa-se um grau de inflamação de moderado a grave, diferentemente dos estágios anteriores e, por sua vez, aumenta o número de pápulas e pústulas presentes.

Nesse grau de acne, surgem os nódulos dérmicos, em pequeno número, porém evidentes.

Grau 4: grave ou nódulo-cístico

É o mais grave de todos os tipos de acne. Esse grau de acne também é denominado nódulo-cístico devido à presença de novas lesões que comprometem uma maior extensão da superfície cutânea. A seguir estão todas as lesões que podem coexistir:

Recomendações para se ter em mente

A acne é inevitável, mas pode ser controlada ao lavar o rosto regularmente com soluções de equilíbrio de pH disponíveis, tais como peróxido de benzoíla e ácido salicílico.

Recomenda-se evitar alimentos com alto índice glicêmico e alimentos à base de laticínios, pois desempenham um papel importante na patogênese.

Além disso, o controle do estresse, a detecção precoce e o tratamento das causas subjacentes, como, por exemplo, o ovário policístico, também ajudam a controlar a acne e a prevenir lesões residuais.

A acne juvenil não é apenas um problema de pele

Talvez a acne não coloque a vida em perigo, mas ela tem efeitos psicossociais que permanecem para a vida toda. As pessoas com acne e com cicatrizes de acne frequentemente desenvolvem ansiedade e depressão, de acordo com publicações da American Academy of Dermatology.

O prognóstico geral para a acne é bom, desde que acompanhada por tratamento. Portanto, o tratamento adequado para cada pessoa depende da condição individual. Se você tem acne leve a moderada, como espinhas ou cravos, o tratamento costuma ser fácil. No entanto, se você tiver acne cística ou inflamatória, o tratamento nesse caso pode ser mais desafiador.

Pode interessar a você...
Sou MamãeLeia em Sou Mamãe
Efeitos da cannabis em adolescentes

A cannabis pode afetar o desenvolvimento do cérebro dos adolescentes de forma muito negativa. Vamos contar tudo o que você precisa saber a seguir!