O que acontece com as crianças mimadas quando elas se tornam adultas?

Crianças excessivamente mimadas podem desenvolver alguns problemas sociais e pessoais no futuro. A seguir, vamos falar sobre esse tema e explicar o que você pode fazer a respeito.
O que acontece com as crianças mimadas quando elas se tornam adultas?

Última atualização: 09 Junho, 2021

Sempre vão existir crianças mimadas. Mesmo os pais que desejam ser os mais rígidos acabam sucumbindo aos sentimentos que sentem pelo filho. Ninguém pode ser proibido de amar e mimar seu filho, mas às vezes exageramos.

Alguns especialistas acreditam que uma geração mais fraca está chegando. Crianças que são muito mimadas, quando se tornam adultos, podem ter certas desvantagens. A vida adulta traz consigo muitas responsabilidades e, de alguma forma, aprendemos muitas dessas coisas quando somos crianças.

No entanto, aqueles pequenos que têm uma vida sem dificuldades precisam, às vezes, aprender do zero. Geralmente, mimar de forma exagerada implica que a proteção cubra todas as atividades. Essas crianças estão rodeadas de confortos, e tudo é muito fácil para elas. Portanto, quando se tornam adultos, têm problemas para se desenvolver por conta própria.

Educando adultos

A autora do livro “ Hiperpaternidade ”, Eva Millet, explica que as crianças não nascem mimadas. Somos nós, os adultos, que começamos a superprotegê-las. Com o tempo, elas descobrem as ferramentas de que dispõem.

Millet comenta que atualmente há crianças que não se levantam quando caem, pois esperam ser levantadas. Esse padrão começa a ser observado com maior frequência, o que já desperta certa preocupação por parte do sistema educacional. É difícil mudar esse comportamento de um dia para o outro, tanto nos pais quanto nas crianças.

Embora nem todos concordem, é uma intervenção necessária, segundo Millet. É preciso um pouco de caráter para criar os adultos de amanhã. A escritora argumenta que, nesse caso, a educação tradicional tem suas vantagens. Em algumas escolas britânicas, a velha escola é mantida. Nesse país, uma criança que consegue se levantar sozinha não pode esperar ser levantada.

 

As birras e as crianças mimadas

Há modelos de educação que se concentram em valores. No entanto, especialistas falam da necessidade de que esses valores sejam defendidos na hora de agir. É preciso mostrar decisão, capacidade de agir e de se responsabilizar pelas consequências.

Fomentar o caráter da criança mimada

Quando se tornam adultos, a maioria das crianças mimadas é fraca e incapaz de resolver problemas rapidamente. Normalmente, são pessoas que não agem diante de problemas, mas reclamam e sucumbem.

O filósofo Gregorio Luri, autor do livro “Mejor Educados” (“Melhor Educados”, ainda sem tradução), afirma que estamos apresentando às crianças “as náuseas e não o apetite”. Com isso, ele quer dizer que essas crianças estão preparadas para identificar rapidamente o que não gostam, mas não conseguem agir em relação a isso. Em outras palavras, elas não sabem como resolver os problemas que as afligem.

Para ele, não é ruim educá-las com base em valores. Porém, elas devem passar dessa avaliação reflexiva para a ação, e isso deve ser incentivado com exemplos e exercícios práticos. Se uma criança for intimidada, devemos defendê-la. Temos que ensinar os pequenos a não ceder à pressão dos colegas e mostrar como podem proteger os mais fracos.

“Para mim, os traços de caráter são as qualidades que nos tornam grandes como pessoas: a resistência, a capacidade de trabalhar com os outros, ensinar humildade enquanto aproveita o sucesso e a capacidade de recuperação diante do fracasso.”

– Nicky Morgan. Ex-ministra britânica-

De acordo com especialistas, as crianças já são suficientemente mimadas. Eles alertam que mimá-las não significa torná-las adultos indefesos no futuro. Os pais de hoje em dia estão acostumados a revisar as provas dos filhos. Essas crianças também esperam que os pais enfrentem o árbitro. Elas não aprendem sobre humildade, são superprotegidas e se tornam egoístas, segundo os autores.

A “geração mole”

 

Crianças mimadas

Outros pensadores apontam que não se deve fazer um escândalo sobre isso. Socialmente, a evolução segue ciclos de desenvolvimento que são bastante normais. Os pais não desejam que seus filhos passem pelas mesmas necessidades que eles passaram. Se quando crianças sofreram com o temperamento dos pais ou não tiveram apoio emocional, não querem cometer esse mesmo erro com os filhos.

A sociedade atual não admite comportamentos forçados, busca maior conforto e é menos exigente em casa. Acontece também que culturalmente existem novos modelos. Há mães que se sacrificam para que seus filhos se vistam de acordo com a moda. Em outras palavras, mimar as crianças não depende de ter dinheiro. As crianças mimadas vêm de diferentes estratos sociais.

Pode interessar a você...
Você tem que evitar que seus filhos se tornem crianças mimadas
Sou MamãeLeia em Sou Mamãe
Você tem que evitar que seus filhos se tornem crianças mimadas

Os bebês se tornam crianças mimadas quando cedemos mais do que devemos. Quando mimamos nossos filhos, quase sempre, fazemos com que não valorizem o que têm.