Acúmulo de leite: o que fazer?

14 de junho de 2018
Os desafios que as mulheres enfrentam ao trazer um pequeno ser ao mundo envolvem uma boa dose de paciência e sabedoria para conseguir superá-los. O aleitamento materno é um momento mágico, mas também traz consigo muitos fatores não tão simples de lidar.

A alimentação direta do recém-nascido através do aleitamento sempre é a melhor opção. Esse ato fortalece a estreita ligação entre mãe e filho, mas pode encontrar obstáculos se ocorrer o acúmulo de leite.

A atitude da mulher nesses momentos deve ser tranquilidade total; você não deve se render por nada à arriscada opção de desistir de alimentar seu bebê no seio. O ideal é procurar mecanismos que ajudem a resolver esse inconveniente.

Caso não se tente encontrar alguma solução para o problema, tanto a mãe quanto o pequeno ficam impedidos de aproveitar os benefícios do aleitamento materno. Entre os quais, podemos citar:

  • Estimula a produção do hormônio oxitocina no cérebro da mãe, o que faz com que as paredes do útero se recuperem em pouco tempo e de forma eficaz.
  • A composição do leite materno se adapta rapidamente às necessidades do sistema digestivo do pequeno, que ainda é imaturo para a absorver outros alimentos.
  • As crianças que são alimentadas através do aleitamento materno vão crescer mais fortes e saudáveis.
  • O leite materno contém gorduras e proteínas, por isso é um alimento completo.

Possíveis causas do acúmulo de leite

Podem existir obstáculos de natureza social que implicam uma rejeição voluntária ao aleitamento como, por exemplo, exigências profissionais, problemas familiares, entre outros.

Para além desses motivos, é provável que o acúmulo de leite se deva a complicações patológicas, que podem ocorrer tanto por parte da mãe quanto por parte do bebê.

Problemas patológicos que causam o acúmulo de leite

Alguns fatores podem influenciar no aparecimento desse distúrbio:

Formato dos seios

Pode ser que a mãe sofra alterações no mamilo, que pode ficar plano ou invertido. Então, o bebê fica impossibilitado de colocá-lo corretamente na boca e não consegue sugar.

acúmulo de leite

Mamilos rachados

As rachaduras nos mamilos podem ser uma das causas do acúmulo de leite. Nesses casos, a recomendação é colocar em prática um tratamento à base de massagens de óleo de fígado de bacalhau nos mamilos.

O uso de sutiãs comuns também é prejudicial nesses casos, já que o atrito mantém as feridas dos mamilos abertas. No lugar do sutiã, aconselha-se usar um pano grande para proteger os seios. Pode ser um cachecol, por exemplo, amarrado de forma que passe pelas costas, oferecendo sustentação às mamas.

Além disso, é aconselhável evitar amamentar com o seio que está com rachaduras, a fim de não irritar a ferida presente no mamilo.

Mastite

Geralmente, aparece entre o oitavo e o nono mês de aleitamento e é mais frequente em mães que tiveram o primeiro filho. Provoca inflamação e febre. Se o problema não se resolver com medicamentos receitados pelo médico, pode ser necessária uma intervenção cirúrgica. Procurar seu médico em caso de suspeita de mastite é essencial.

Aconselha-se também fazer uma leve massagem circular no seio.  Nesses casos, a mãe deve ficar de repouso, principalmente em casos mais graves.

“Talvez o aleitamento não seja a melhor opção para todas as mães, mas é a melhor para todos os bebês”
—Lavinia Belli—

Outras causas do acúmulo de leite

Entre as necessidades gerais que obrigam a privação do seio por parte da mãe, pode-se dizer que a idade não influencia consideravelmente no acúmulo de leite.

Ao mesmo tempo, é importante mencionar que durante o ciclo menstrual, geralmente, a mulher produz menos leite. Nesse período, a produção pode até mesmo chegar a ser nula. Também já foi constatado, inclusive, alguns casos de intolerância por parte do bebê.

acúmulo de leite

Neurose de ansiedade

Em última instância, podem ocorrer complexos psicológicos nas mães jovens que amamentam pela primeira vez. Essas situações podem trazer como consequência o acúmulo de leite ou insuficiência de produção.

Costuma ocorrer com frequência em mães facilmente persuadidas pela opinião de algumas pessoas “experientes” com quem têm contato. Às vezes, presenciamos situações em que a noção irracional de pretensão e vaidade de como as mães de outras épocas criavam bem as crianças pode produzir episódios de ansiedade em mães de primeira viagem, as quais acabam pensando que são incapazes de atingir tais níveis.

Essa situação traz como consequência medos irracionais e irritabilidade. Por causa desses medos, as mães jovens e inexperientes acabam por ter a secreção de leite inibida.

Em resumo, se você tiver problemas com acúmulo de leite, não deve se deixar ficar excessivamente angustiada. Nesse momento, o mais importante é encontrar a origem desse distúrbio e tentar resolver com a ajuda do seu médico.

Recomendados para você