Por que os seios podem doer?

9 de junho de 2018
Ao longo do desenvolvimento físico das meninas, muitas vezes podem aparecer alguns incômodos. Dois dos mais comuns são dores no quadril e nos seios.

Fisicamente, cada mulher passa por diferentes situações desafiadoras ao longo de sua vida, principalmente devido à atividade hormonal. Em especial isso acontece antes e depois do ‘desenvolvimento’, no momento em que as variações hormonais trazem consigo grandes mudanças no organismo que podem fazer os seios doer.

O mal-estar nas mamas é muito comum nas mulheres e gera os seguintes questionamentos: por que os seios podem doer? Quais são as razões pelas quais as mulheres podem sentir dor nas mamas? Pois bem, essas dores podem aparecer por várias razões, que vão desde a menstruação até a gravidez.

A inflamação e a sensibilidade antes ou durante o ciclo menstrual é algo muito comum. Em geral, não significam nada grave e sua causa pode ser simplesmente as mudanças hormonais ou, até mesmo, o uso incorreto de sutiãs.

Às vezes, as mulheres relacionam a dor nos seios diretamente com o câncer de mama. Com isso, são criados pensamentos angustiantes que geram alto nível de estresse, o que é bastante negativo para a saúde no geral. Portanto, para a tranquilidade de todas, decidimos apresentar algumas razões pelas quais se pode sentir algum incômodo ou dor nos seios.

As causas mais comuns pelas quais os seios podem doer

1. Mudanças hormonais

É comum que as mulheres jovens sintam dor durante os dias em que passam pela síndrome pré-menstrual. Algumas mulheres, por conhecer bem seu corpo, conseguem detectar seu período fértil. Durante esses períodos, os seios podem doer. Esse incômodo aparece na metade do ciclo menstrual, que coincide com a ovulação e os dias prévios à menstruação.

As duas fases do ciclo acima mencionadas coincidem com as mudanças mais bruscas nos níveis dos hormônios femininos. Além disso, o uso de pílulas anticoncepcionais e a terapia de reposição hormonal podem influenciar no aparecimento desses incômodos, entre outros motivos.

os seios podem doer

2. Gravidez

Para muitas mulheres, um dos primeiros sintomas que aparecem ao engravidar é a dor nos seios. Isso se deve ao fato de que as mamas ficam mais sensíveis quando mulheres que são jovens engravidam ou quando é a primeira gestação de uma mulher. No entanto, é considerado normal sentir dores no primeiro trimestre de gravidez. Os seios aumentam de tamanho e aparecem veias azuis que indicam o aumento do fluxo sanguíneo.

3. Aleitamento

Normalmente, quando uma mulher acaba de dar à luz, ela costuma sentir dor nos seios, estando ou não amamentando seu bebê. Isso se deve ao fenômeno conhecido como “subida do leite”. No entanto, é preciso prestar muita atenção se a dor é (ou não) frequente ou intensa e se não melhora com o tempo, já que é possível estar frente a um caso de mastite.

4. Mastite

Esse problema que aparece como uma inflamação nos seios é originada pela obstrução dos ductos lactíferos. Isso acontece porque pode haver uma infecção na mama, causada por vírus, bactérias ou fungos. Devemos prestar, principalmente, atenção aos seguintes sintomas: vermelhidão nos seios, dores e febre.

5. Tamanho incorreto do sutiã

O uso adequado do sutiã é indispensável para a boa saúde dos seios. Se for muito pequeno para o tamanho dos seus seios, pode apertar excessivamente, causando dores e dificultando o fluxo sanguíneo. Isso pode, portanto, gerar um incômodo constante nas mamas.

Além disso, se o sutiã tiver aros, corre-se o risco de que se quebrem e machuquem os seios, podendo, inclusive, danificar os ligamentos mamários. Pelo contrário, se o tamanho for muito grande, não oferecerá o suporte necessário. Uma das consequências da falta de um bom suporte é a aceleração da flacidez e inflamação dos tendões dos ombros.

os seios podem doer

6. Excesso de exercício físico

As mamas são glândulas compostas por tecidos macios localizados antes do músculo. Por essa razão não seria estranho sentir incômodos nessa região depois de uma longa e árdua prática de exercício físico. Se a dor nos seios for muito forte e persistir ao longo dos dias, o ideal seria verificar se não se trata de uma distensão.

É necessário ter em mente que na hora de fazer exercícios, é essencial proporcionar um suporte apropriado aos seios, usando um bom sutiã, de preferência especial para atividades físicas. A mulher deve verificar se está usando o tamanho correto e um modelo adequado que diminua o impacto dos movimentos. Com essas medidas, é possível evitar as dores nos seios causadas pelos exercícios físicos.

7. Câncer de mama

Diante da confirmação dessa doença, a dor nos seios é um dos sintomas que mais demoram para aparecer. Se a paciente tiver um acompanhamento médico contínuo e realizar os tratamentos a tempo, as chances de não sentir maiores incômodos devido a essa patologia aumentam.

É recomendável realizar o autoexame das mamas uma vez por mês como medida de precaução. Caso você não encontre anomalias ao realizar o exame e continue sentindo dores, é possível que existam outras patologias benignas influenciando.

Recomendados para você