Como ajudar uma criança durante o divórcio

14 de dezembro de 2018
Para um filho, a separação dos pais sempre é um processo traumático. Se você está numa situação semelhante, ou algum ser querido está, anote essas recomendações.

Neste artigo, você vai aprender a ajudar a criança durante o divórcio, esse processo difícil que você terá que enfrentar.

Acontece que mesmo que todos tentem fazer sempre o melhor possível, às vezes a inexperiência ou falta de informação em determinadas áreas não nos permite ter sucesso.

Você deve ter em mente que, para uma criança, um divórcio é uma das experiências mais difíceis e dolorosas.

Na verdade, também é realmente duro tanto para os homens como para as mulheres. Trata-se de um mal que debilita a pessoa, afeta sua saúde e causa grande sofrimento.

durante o divórcio

Algo que realmente se agrava se, além disso, existem crianças no meio, já que elas também são muito afetadas. No entanto, como dissemos antes, se você seguir estas sugestões, poderá evitar um sofrimento maior e diminuir alguns problemas.

Aprenda a ajudar as crianças durante o divórcio

Já conhecemos algumas dicas para ajudar a criança durante o divórcio. Como regra geral, é preciso fazer o possível para minimizar as dificuldades desse trauma.

Passe momentos agradáveis com a criança

É normal que você esteja agoniada e você mesma precise de mais espaço, sobretudo se tem que enfrentar uma mudança de casa.

Mas ainda assim, tente passar o máximo de tempo agradável possível com as criança. Elas precisam de você, e você é a pessoa que mais vai poder ajudar.

Demonstre o seu amor

Sempre expresse o seu carinho, tanto com palavras como com carícias, beijos, abraços, colocando sua mão no seu ombro, etc. Não é suficiente dar como certeza que as crianças sabem que você as ama, é preciso demonstrar.

Converse com ela

Converse com ela todas as vezes que for necessário. Além disso, faça isso sem rodeios, de maneira clara, direta e honesta. Mas claro que você sempre deve levar em consideração a idade do seu filho.

Quando ele te responder, você deve escutar para que ele perceba que você está fazendo o seu máximo.

Faça-a entender que ela não tem culpa

Talvez a criança possa se sentir culpada pela separação do casal. Por isso, é melhor que você deixe sempre bem claro que ela não tem culpa da situação familiar.

Faça-a entender que ela também não podem fazer nada para voltar a unir o casal. Simplesmente, trata-se de um momento doloroso que pouco a pouco vai desaparecer.

Observe seu comportamento

Durante esse período, é provável que o comportamento da criança mude. Para ver se essa mudança está nos limites daquilo que podemos considerar como normal, observe-a.

Apenas dessa maneira você poderá detectar mudanças no seu comportamento ou na sua resposta emocional. No caso de que notar seu filho muito tranquilo, apagado ou agressivo, observe se não se trata de uma depressão.

Mantenha a disciplina

durante o divórcio

Não se esqueça de manter a disciplina e a rotina vigentes antes da separação. Mantenha a estrutura, os limites e a disciplina em casa, já que isso será o que verdadeiramente proporcionará estabilidade, segurança e tranquilidade à criança.

Dessa forma, você evitará as mudanças desnecessárias e conseguirá manter as rotinas na medida do possível.

Cuide da relação com o seu ex

Ainda que você não tenha muita vontade, é preciso ter consciência de que as crianças não têm culpa de nada.

O mais recomendável é que você sempre saiba administrar com calma os problemas e chegar a acordos com seu ex sem agressões ou luta pelo poder. Lembre-se de que nesses processos os mais prejudicados sempre são os filhos.

Não afaste o seu filho do seu ex

Sempre dê seu apoio para que exista uma relação saudável entre seus filhos e a família do seu ex. Eles precisam se sentir apoiados e queridos pelas pessoas próximas, e para eles a família do seu ex é mais uma parte da família.

No fim, trata-se de buscar o melhor possível para todos, tanto para os pequenos, como para vocês mesmos.

Busque apoio nas pessoas que você ama

Num momento como esse, o melhor é que você também seja forte para espelhar e servir como exemplo para o seu filho. Busque a ajuda e o apoio necessários em familiares e amigos para administrar melhor suas emoções.

Proteger as crianças durante o divórcio não é fácil. Mas é preciso fazer tudo para conseguir ajudá-las. Elas merecem ser felizes, e não pagar por nossos erros e culpas.