Como ajudar uma criança que repetiu de ano?

27 Junho, 2020
O fracasso escolar é um verdadeiro problema social que deve ser abordado a partir de diferentes pontos de vista. Inicialmente, são essenciais os esforços e a comunicação entre pais, professores, instituições educacionais e a administração escolar.
 

Quando um aluno não atinge o nível necessário para passar de ano, é necessário que algumas medidas sejam tomadas. Como ajudar uma criança que repetiu de ano? Diferentes estratégias têm como objetivo a superação desse momento que é difícil para o aluno, para os seus pais e para os professores.

Repetir: uma tragédia?

Quando uma criança repete de ano, ela é associada à preguiça, à falta de inteligência ou a problemas emocionais. No entanto, nunca é bom generalizar. Uma criança imatura pode precisar rever esses conhecimentos para garantir um melhor desempenho no futuro. Dislexia, hiperatividade ou déficit de atenção podem ser as causas.

Desmotivação, outra causa

A desmotivação é uma causa comum de fracasso escolar. A criança não quer estudar e, por isso, deve repetir. Em todos esses casos, a orientação é fundamental.

Para detectar se os alunos devem repetir ou se podem avançar para o próximo nível, o professor deve ter uma participação ativa. A avaliação da criança ou do adolescente como pessoa, independentemente dos seus conhecimentos, é essencial.

Os pais precisam entender as diferentes causas relacionadas à emocionalidade, que devem ser analisadas, mas nem sempre punidas. A sanção é o caminho adequado em muitas ocasiões.

Cabe à escola, mais do que aos pais, a definição de estratégias para ajudar uma criança que repetiu de ano. O reforço pedagógico e psicológico geralmente são as ferramentas para a sua reincorporação na sala de aula, mas as avaliações sobre o caso devem ser feitas em conjunto.

 

Dicas para evitar repetir de ano

Na escola do meu pai?

Também é conveniente avaliar as particularidades de cada caso. Se a criança não puder ter um bom desempenho na escola que os pais ou irmãos frequentarampode ser saudável analisar uma transferência.

ajudar uma criança que repetiu de ano

O medo do sentimento de fracasso é outra coisa que os pais avaliam. Se a motivação diminuir, os resultados serão muito negativos. Por isso, é conveniente oferecer ajuda psicológica na hora de dar a notícia.

Mudança geral de atitude

Nas férias, a criança deve reforçar o conteúdo para chegar mais bem preparada para o início do próximo ano letivo. Se o fato de repetir de ano não for acompanhado por uma mudança de atitude do aluno, dos pais e dos professores, os resultados não serão os esperados.

É pertinente que os pais mantenham ou aumentem a comunicação com os professores. O monitoramento detalhado das atividades escolares do aluno se torna indispensável, e até mesmo o apoio para aulas particulares. Isso demonstrará o interesse e a preocupação com o futuro dos seus filhos. 

Recompensar o esforço

A recompensa pelo esforço, assim como a sanção, sempre deve estar presente. Se o aluno trabalhou duro, um passeio de fim de semana pode ser uma boa ideia. A motivação para o esforço, para que as crianças se vejam como condutoras de suas vidas, é outra ferramenta que os pais podem aplicar.

 

É necessário considerar que o rótulo de ‘repetente’ geralmente é muito prejudicial. Não estamos falando de pessoas com uma doença contagiosa, e sim de jovens que devem se esforçar e, portanto, é conveniente que eles saibam disso. 

“Quando uma criança repete de ano, ela é associada à preguiça, à falta de inteligência ou a problemas emocionais. No entanto, nunca é bom generalizar.”

Serenidade

Os pais devem manter uma atitude serena e ouvir do filho as causas que o levaram a repetir de ano. Eles também devem conversar com os professores.

Por outro lado, é importante transmitir otimismo e confiança. É necessário entender que a criança também sofre com o fato, perguntando-se o que acontecerá com os seus amigos e qual será o seu futuro.

ajudar uma criança que repetiu de ano

Portanto, as punições devem ser mais orientadas para o esforço que terá que ser feito e a responsabilidade que terá que ser demonstrada.

Além disso, também é necessário transmitir tranquilidade ao pequeno. Ele continuará a ver os seus amigos, fará novas amizades e também superará obstáculos. Às vezes, a repreensão pode funcionar quando estiver decididamente comprovado que a repetência teve a ver com a falta de interesse e esforço da criança.

 

Para a criança ou o adolescente, será desconfortável começar um ano letivo com novos colegas de classe. Sua autoestima pode ser prejudicada se o assunto não for tratado da maneira correta.

O apoio dos pais, dos professores e da escola será, portanto, decisivo nessa fase. Assim, ajudar uma criança que repetiu de ano é uma tarefa que deve ser feita em conjunto.