Algumas dicas para que seu filho não se sinta um fracassado

4 de maio de 2018
Fracassar em alguma coisa pelo menos uma vez na vida é inevitável. Mas as crianças vivem seus erros e acertos com muita intensidade. Então o que os pais podem fazer para ajudá-las a superar o sentimento de fracasso?

Existem algumas dicas que podemos seguir para que as crianças não se sintam fracassadas quando passarem por qualquer situação de revés.

É possível que a criança sinta muita frustração quando não atinge seu objetivo em determinada tarefa. Pois, em geral, os pequenos empregam toda sua energia e emoção no que estão fazendo.

Nessas situações, o apoio dos pais é indispensável. As crianças vão recorrer à proteção mais próxima para aliviar sua raiva e decepção.

Os adultos são afetados pelos infortúnios em seus projetos pessoais também. Por isso não é estranho supor que ajudar as crianças a superar acontecimentos desse tipo não seja fácil.

Quando se ensina às crianças que fracassar também é uma oportunidade de crescimento e aprendizagem, elas se tornam adultos mais seguros e sem medo de errar.

Algumas dicas para que seu filho não se sinta um fracassado

Os pais como exemplo

As crianças, desde quando nascem, admiram seus pais. Eles são o apoio e o colo reconfortante em qualquer situação desagradável para os pequenos.

Frases, comportamentos e hábitos são aprendidos pelas crianças por meio da constante observação dos pais.

O comportamento que um adulto adota perante uma situação de decepção ou frustração provavelmente vai ser a mesma que seu filho vai realizar quando passar por uma situação parecida na vida.

Se os pais lidam bem com os fracassos, tirando dessas situações aprendizados que estimulem a confiança e o desejo de melhorar, vão mostrar aos seus filhos como tirarem o máximo proveito dos seus próprios erros.

não se sinta um fracassado

Aumentar a confiança em si mesmo

Identificar em quais atividades a criança se dá melhor e incentivá-la a participar dessas atividades com mais frequência contribui com o fortalecimento da autoestima dos pequenos.

Sentir segurança ao dominar uma atividade e obter sucesso ao realizá-la incentiva a criança a assumir novos desafios e diminui sua preocupação com o fracasso.

A autodeterminação vai ser fortalecida. E nas situações em que a criança não se sentir tão confortável ou segura, ela vai assumir seus atos com cautela até obter o melhor resultado possível.

Seja qual for o resultado, o reforço positivo dos pais é importante para aumentar a autoestima das crianças.

O reconhecimento pelo trabalho realizado ajuda a criança a interiorizar que para ter sucesso é preciso preparo e esforço.

Uma autoestima forte definitivamente é uma das dicas mais importantes para que seu filho não se sinta um fracassado.

“A vida do homem é interessante principalmente se fracassou. Isso indica que tentou se superar.”

–Georges Clemenceau–

Transformar o fracasso em algo normal

Passar por alguns tropeços na vida é algo inevitável. Saber como enfrentá-los é o que realmente importa.

Para as crianças, errar mesmo que em um projeto pequeno provoca tamanha indignação consigo mesmas que perdem autoestima.

Os pais, assumindo plenamente seus papéis, devem fazer os pequenos entenderem que é normal cometer erros ou falhar algumas vezes. O que realmente importa é superar essas situações.

Quando as crianças compreendem que todo mundo alguma vez na vida já passou por situações de fracasso e que, apesar disso, todos seguem em frente, elas conseguem entender que o fracasso é algo normal e tendem a superar cada vez mais rápido essa situação.

Frases de incentivo como “na próxima vez você vai se sair melhor” e “todos nós erramos, não tem problema” ajudam as crianças a assimilar que um revés não é o fim do mundo e que elas são completamente capazes de superar.

Aprender com cada erro

Há um lugar no cérebro em que são armazenados os resultados positivos ou negativos das nossas experiências. Neurologicamente falando, todas as situações que geram resultados positivos ou negativos contribuem com a nossa eficiência na hora de assumir tarefas.

No arquivo cerebral de experiências, temos uma boa base de dados. Por isso, quando estamos frente a um novo desafio, o cérebro faz uma rápida busca nessa base de dados.

Principalmente, busca saber quais ações deram resultados e quais não, e com base nisso programa a estratégia mais eficaz aplicada a uma situação similar.

não se sinta um fracassado

Quando a criança tem um novo desafio e se lembra de que em algum momento determinada ação não deu resultados, então a aprendizagem foi efetiva. Ela aprendeu com o erro.

Reconhecer que determinada atitude e maneira de agir não foram as escolhas mais adequadas contribui para que a criança, no futuro, tente buscar outras alternativas.

O papel dos pais é reforçar a aprendizagem que a experiência deixou, por menor que tenha sido. Eles devem ajudar a criança a refletir através de perguntas como: O que você acha que fez errado? Você faria do mesmo jeito da próxima vez? O que você mudaria se a mesma coisa acontecesse de novo com você?

Essas dicas para que seu filho não se sinta um fracassado vão ajudar você a se transformar num grande aliado ou aliada na batalha contra o fracasso. Assim, seu filho vai crescer seguro de si mesmo e será capaz de enfrentar qualquer desafio.