9 alternativas para evitar gritar com o seu filho

22 Outubro, 2020
Muitas vezes, o trabalho, o cansaço e os problemas nos deixam irritadas e acabamos descontando nos filhos, mas isso só piora a situação.

Em muitas ocasiões, o cansaço, a falta de paciência e a raiva nos fazem gritar com as crianças, pois essa nos parece a maneira mais fácil de obter autoridade e atenção de forma rápida. Contudo, ninguém gosta de ouvir gritos. Além disso, gritar não adianta nada. Aqui, vamos apresentar algumas alternativas para evitar gritar com o seu filho.

A aprendizagem das crianças sempre será melhor se for feita de forma construtiva, sem gritos. Afinal, geram estresse e medo nos pequenos, e não é isso que estamos procurando. Às vezes (isso já aconteceu com todos os pais em algum momento), perdemos a paciência e gritamos, mesmo sabendo que isso não é certo. Por isso, vamos apresentar algumas dicas para evitar gritar com as crianças.

Dicas para evitar gritar com o seu filho

A primeira dica a ter em mente para evitar gritar com o seu filho é não querer gritar, tendo a certeza de que gritar não faz bem. Se você acha que gritar é uma forma de educar, essas dicas não vão te ajudar muito.

Perceba que você perde a paciência e às vezes grita sem querer

Reconhecer que às vezes você recorre aos gritos quando está nervosa, com raiva ou cansada é o primeiro passo para evitar gritar. Dessa forma, toda vez que você for gritar, terá que fazer a sua parte para evitar que isso aconteça.

alternativas para evitar gritar com o seu filho

Controle as suas emoções

Os gritos são uma expressão de raiva e fúria. Se você se deixar levar por essas emoções, acabará explodindo como um vulcão e gritando. O que você pode fazer para evitar que isso aconteça? Você deve direcionar essa raiva para outra coisa, usando, por exemplo, técnicas de relaxamento, mindfulness ou meditação.

Tenha paciência para evitar gritar com o seu filho

Sim, a paciência pode ser exercitada. A paciência não é algo com que nascemos, pois, assim como todas as outras coisas, pode ser treinada controlando as emoções e com determinação. Dessa forma, você vai ganhar mais paciência a cada dia.

Não desconte os seus problemas nas crianças

Às vezes, você chega do trabalho cansada ou irritada e acaba descontando em quem não deveria, pois as crianças acabam sendo a gota d’água depois de um dia difícil no trabalho. Por isso, tente relaxar antes de entrar em casa. Fazer exercícios de respiração pode ajudar a nos acalmar.

Não se coloque no mesmo nível das crianças

Lembre-se da sua idade e da idade dos seus filhos. Você não deve se colocar no mesmo nível deles. As crianças fazem coisas de criança e cometem erros, assim como todos nós. Devemos estar ao lado delas para corrigir esses erros e orientá-las.

Da mesma forma que o seu filho, use a técnica da tartaruga

Assim como essa técnica é usada com as crianças, os adultos também podem colocá-la em prática. Quando ficar com raiva e estiver prestes a gritar, pense que você é uma tartaruga se escondendo dentro do casco e, dentro dele, conte até 10, até se acalmar.

Procure alternativas para que te obedeçam

Uma técnica que você pode usar e que é muito eficaz é a técnica do sanduíche. Consiste, primeiramente, em dizer à criança o que ela fez de bom para depois dizer o que ela está fazendo de errado ou o que você quer que ela mude e, finalmente, terminar agradecendo por ela tentar e se esforçar.

alternativas para evitar gritar com o seu filho

Peça desculpas

Você não deve se esquecer de que os pais são os modelos para os filhos. Então, peça desculpas ao seu filho quando necessário. Dessa forma, você estará ensinando que ele também deve pedir desculpas.

Nunca perca o respeito pelos seus filhos

Você vai perder o respeito dos seus filhos se se não tiver respeito por eles, ou seja, se você acabar gritando e falando de forma grosseira.

Por que você deve evitar gritar com o seu filho

Sobre como evitar gritar com o seu filho

Assim, como você pode ver, os gritos não trazem nada de bom, pois prejudicam a autoestima, fazendo com que as crianças se tornem pessoas medrosas e até mesmo agressivas. Por isso, é importante evitar gritar com o seu filho.

Essas alternativas podem ser muito úteis para criar crianças felizes e saudáveis ​​e para respeitar a sua autoestima. A educação deve ser baseada no respeito, não nos gritos e no medo.