Anemia na gravidez

· 21 de dezembro de 2017

A anemia na gravidez é uma complicação causada pela diminuição do nível de ferro que fica abaixo dos níveis ideias no organismo da mulher.

A anemia na gravidez é uma complicação frequente para as mulheres durante a gestação. Segundo as estatísticas, cerca de 95% das mulheres grávidas são afetadas por essa situação.

A anemia ocorre por uma diminuição do nível de ferro que fica abaixo dos níveis ideias. O ferro é fundamental no processo de produção da hemoglobina. Esta é uma proteína presente nos glóbulos vermelhos que tem a função de transportar oxigênio a outras células.

O que acontece durante a gravidez?

Durante a gravidez, a mulher tem um aumento de 50% de sangue no organismo se comparado a quando não está grávida. Esse fato faz com que a presença de ferro no sangue seja maior, com o objetivo de produzir mais hemoglobina para esse sangue adicional.

Como reconhecer a anemia na gravidez?

Um dos principais sintomas que a anemia na gravidez provoca é o cansaço. Outro sintoma comum é a taquicardia. A mulher também é possível perceber palidez e fatiga. Isso acontece porque existe menos quantidade de glóbulos vermelhos para o transporte de oxigênio e também porque o coração precisa trabalhar mais.

anemia na gravidez

Mas é preciso levar em consideração que existem anemias assintomáticas, principalmente quando são leves. Por esse motivo, os ginecologistas recomendam a realização de um exame de sangue na primeira consulta pré-natal. Dessa maneira, é possível detectar mais facilmente um possível caso de anemia. Além disso, a anemia não se desenvolve apenas no início da gestação. Por isso, é preciso fazer outros exames de sangue ao longo da gravidez.

Causas

A anemia durante a gravidez tem como causa mais frequente a falta de ferro no sangue. No entanto, esse não é o único motivo. A ausência do consumo de ácido fólico é outro fator que influencia. Acontece a mesma coisa com a falta de vitamina B12.

A perda abundante de sangue ou ter anemia falciforme também são fatores determinantes. No entanto, há casos nos quais a anemia real é inferior ao que os exames indicam. Isso acontece porque durante a gravidez também aumenta a presença de outros líquidos no sangue. É o que se conhece como hemodiluição. Esse fenômeno se caracteriza pela presença de ferro e hemoglobina em quantidades suficientes, mas diluídas em outros líquidos de uma maneira superior ao normal.

Tratamento

Felizmente, a anemia na gravidez pode ser tratada. São recomendadas doses diárias de 30 mg de ferro, geralmente. Isso significa 30% mais do que se prescreve numa situação comum.

“Se os exames mostrarem a presença de anemia na gravidez, os ginecologistas podem recomendar suplementes de ferro entre 60 e 120 mg por dia”

Com o objetivo de conseguir absorver o ferro da melhor maneira, é indicado consumir os suplementos de estômago vazio. Tomar suco de laranja vai ajudar no processo de absorção do ferro, graças à presença de vitamina C. Por outro lado, não se recomenda ingerir ferro com leite, pois o cálcio dificulta sua absorção.

A alimentação

Para prevenir a anemia na gravidez, recomenda-se o consumo de alimentos que possuem bastante ferro. Nesse caso, a carne vermelha é uma excelente alternativa. Em geral, quase todo tipo de carne será muito bom. Os mariscos também podem ser parte de uma dieta adequada em caso de anemia na gravidez.

anemia na gravidez

Mas não apenas as carnes são ricas em ferro. Também há alguns legumes. As uvas-passas e as batatas com pele são boas fontes de ferro. Da mesma maneira, as tâmaras, o damasco e o tofu são boas opções para incluir numa dieta que queira aumentar os níveis de ferro no organismo. A mesma coisa acontece com as frutas secas.

Os peixes também são ricos em ferro, mas devem ser consumidos com extremo cuidado. A razão é que uma intoxicação por peixe pode ser perigosa para a futura mamãe.

É importante evitar a anemia na gravidez a fim de se evitar um parto prematuro. O que normalmente acontece é que, em caso de falta de ferro, o bebê pega da mãe. Dessa maneira, a mãe pode ficar com um déficit de ferro.

É necessário que se tome consciência da necessidade de prevenir a anemia na gravidez, pois caso contrário o recém-nascido também pode sofrer de anemia na infância. Uma boa alimentação e exames periódicos vão evitar a deficiência de ferro e de qualquer outro nutriente vital para o desenvolvimento do futuro bebê.